Economia e Coronavírus: O que fazer em meu comércio?

Atualizado em 24/03/20

Estes dias estão bem turbulentos na economia do nosso Brasil! Índice Bovespa caindo, cada dia mais casos confirmados do novo coronavírus e algumas medidas de contenção sendo tomadas. Com isso, surge a dúvida: “Economia e Coronavírus: O que fazer em meu comércio?”

De acordo com o Presidente da Associação de Bares e Restaurantes em SP, se nada for feito, em 40 dias o setor pode cortar 3 milhões de vagas. No Brasil somam 1 milhão de estabelecimentos, empregando ao todo, 6 milhões de funcionários.

A Abrasel estima que, se nenhuma medida emergencial for tomada, caso o fechamento se estenda por 50 ou 60 dias, o corte de vagas pode subir para 4 milhões.

Após conversas com vários dos nossos clientes, tenho percebido uma certa mudança de comportamento das pessoas nestes últimos dias, tais como: redução do fluxo em praças de alimentação e shoppings, maior volume de compra de itens básicos em supermercados. Ou seja, a economia está se abalando com o avanço do coronavírus.

Uma das melhores medidas dos países que enfrentam esta fase foi a restrição de acesso. Por outro lado, o comércio foi um do mais afetados com a queda da movimentação.

Economia e Coronavírus: mas o que fazer em meu comércio diante disso?

Dessa maneira, aqui na KCMS temos como propósito reinventar o futuro dos negócios, então, pode ter certeza que mantemos este compromisso.

Pensando nisso, elaboramos algumas dicas e informações para lhe ajudar a superar este momento, com baixo impacto e retomar fortalecido. Confira!

Segurança

Primeiramente, mostre a seus clientes que seu comércio está tomando todas as precauções necessárias, como:

Limpar a cada uso com álcool etílico 70º:

  • As máquinas de cartão e pinpad;
  • Checkout, esteira e qualquer local onde se encosta ou debruça;
  • A alça e braços das cadeiras;
  • Mesas e objetos que ficam sobre elas;
  • Balcões e balanças;
  • Filtros de ar condicionado;
  • Disponibilize o álcool em gel para os entregadores.

Outros pontos itens importantes

  • Mantenha a ventilação constante;
  • Pratos e talheres somente devem ser colocado no momento do atendimento;
  • Aumente o espaços entre as mesas, sendo no mínimo de 1 metro entre as cadeiras ocupadas.

Serviço de entrega

Provavelmente, existe a possibilidade de ocorrer a redução do movimento no local, implemente ou aprimore o serviço de entrega, como:

  • Facilite a forma de realizar os pedidos como: WhatsApp, e-mail, site ou plataformas de delivery como: iFood, Rappi, Uber Eats e James;
  • Ofereça a possibilidade de fazer o pedido e passar para retirar no estabelecimento;
  • Ofereça uma retirada simples, leve até o porta-malas do veículo, coloque no banco de trás;
  • Caso a demanda aumentar e não tiver veículos para isso, uma boa opção é a locação de veículos utilitários;
  • Determine um raio para realizar a entrega buscando mais eficiência.

Pessoas

  • Evite ao máximo o desligamento, pois o custos para isso são altos, depois existe a dificuldade de recontratar;
  • Se possível negocie férias coletivas (o custo pode ser menor que a demissão).

Questões trabalhistas

  • Exame médico, está suspensa a obrigatoriedade dos exames médicos ocupacionais – exceto o demissional, mas pode ser aproveitado como demissional o exame periódico feito há menos de 180 dias (Capítulo VII art. 15 a 17 da MP 927 de 22/03/2020).
  • Ocupacional, os casos de contaminação por Covid-19 não serão considerados ocupacionais, exceto se for comprovado nexo causal entre o fato de ter sido acometido pela doença e as atividades desenvolvidas no trabalho (Capítulo X, art. 29 da MP 927 de 22/03/2020).
  • FGTS Mensal, os recolhimentos de março, abril e maio de 2020 poderão ser feitos em 6 parcelas, sem juros ou correção, a partir de 07/07/2020 (Capítulo IX, art. 20 da MP 927 de 22/03/2020);
  • Férias, a empresa pode dar férias aos empregados mesmo sem completar o período de 12 meses do contrato de trabalho, além de poder ajustar a concessão de férias agora de períodos futuros mediante acordo escrito (Capítulo III, art. 6 a 10 da MP 927 de 22/03/2020);
  • Pagamento das férias, deverá ocorrer até o 5º dia útil do mês subsequente ao do início das férias e o pagamento do adicional de ⅓ pode ser feito após a concessão das férias e até a data de pagamento do décimo terceiro salário de 2020 (Capítulo III, art. 6 a 10 da MP 927 de 22/03/2020);
  • Férias coletivas, não é obrigatório avisar o governo e o prazo de aviso aos empregados foi reduzido para 48 horas (Capítulo IV, art. 11 e 12 da MP 927 de 22/03/2020);
  • Banco de horas, Foi criado um regime especial de compensação de horas o caso exista a interrupção das atividades da empresa, situação que permite o lançamento de todas as horas não trabalhadas, mesmo ficando negativo, podendo ser compensadas no período de 18 meses após o término do estado de calamidade pública, com o limite máximo de 2 horas extras por dia (Capítulo VI, art. 14 da MP 927 de 22/03/2020).

Mostre-se através do marketing

Ainda informe a seus clientes e potenciais clientes:

  • As medidas que estão sendo tomadas, mostrando seu compromisso e comprometimento para o bem estar deles;
  • Sobre seu serviço de entrega ou retirada;
  • Divulgue suas inovações;
  • Aproveite para divulgar promoções de itens com estão com baixo giro e estoque alto.

Evite a ruptura

Evitar a ruptura do estoque também é muito importante:

  • Muita atenção com possíveis mudanças no prazo de entrega;
  • Avalie a demanda dos produtos constantemente;
  • Tenha sempre opções de substituição de produtos similares;
  • Cuidado com o aumento de preços, evite a elevação sem forte motivo, pois as pessoas estão mais sensíveis a percepção do estabelecimento estar se aproveitando do momento, trazendo uma imagem negativa.

Financeiro

  • Negocie com os fornecedores para postergar o vencimento, procure diluir os custos em várias partes ao longo do período. Exemplo: se houver 5 cobranças com vencimento no mesmo dia, ajuste para 1 cobrança por dia;
  • Em novas compras, aumente o prazo de pagamento;
  • Se necessário negocie a antecipação das vendas em cartão;
  • Antecipe a receita, aplique descontos para pagamento a vista;
  • Avalie a possibilidade de usar o benefício do diferimento (postergar o pagamento) do FGTS e Simples Nacional por 03 meses, aqueles já com vencimento a partir de Abril;
  • Se tiver dinheiro em caixa, mas não por muito tempo, avalie buscar crédito com taxas de juros menores, pode ser que depois possa ficar caro.

Inove de verdade

  • Gere créditos para o seu negócio, permita que seu cliente adquira créditos com desconto para adquirir seu produto no futuro;
  • Crie uma espécie de assinatura do seu produto, o cliente paga um valor mensal com desconto para receber ou retirar o seu produto, todo o dia, toda a semana ou todo o mês por exemplo.

Gestão

Certamente, a gestão é um dos principais pontos que permite o negócio crescer de forma sólida e consistente. Por isso, acompanhe alguns dos principais indicadores como:

  • Faturamento mensal e diário: compare com o mês e ano anterior;
  • Ticket médio: verifique se seus clientes estão aumentando ou reduzindo as compras;
  • Número de tickets: analise como está o fluxo de pessoas na loja;
  • Margem: calcule se o percentual aplicado está dentro do mercado e se é suficiente para ter resultado.

Dessa forma, em mais de 22 anos atuando na área, temos centenas de casos de sucesso e o ponto comum entre todos eles é uma boa gestão.

Contudo, muitas empresas já possuem algum sistema, mas muito pouco utilizado.

Fazer a gestão de um negócio sem um sistema é praticamente impossível, mas aqui na KCMS há criação de soluções para que você economize tempo e tenha informação sobre o seu comércio na palma da mão.

No entanto, sabemos que fatos como esses que afetam a nossa economia não são os primeiros e nem serão os últimos.

Portanto, quer saber como podemos ajudar mais seu negócio? Fale com um especialista! E aí, você tem alguma dica aí para compartilhar? Comente aqui embaixo.

Leia Mais

Os benefícios de implantar um software em seu negócio

Se você é dono de um restaurante, lanchonete, pizzaria, food truck, cafeteria, bar, pub ou até mesmo de um quiosque, entende que cuidar da administração exige o cumprimento de diversas tarefas ao mesmo tempo. Contudo, já existem alternativas capazes de melhorar o gerenciamento. Uma delas é uma ação muito simples: implantar um software em seu negócio.

Os softwares entraram nos estabelecimentos de Foodservice com o objetivo de facilitar a rotina e obter lucros cada vez maiores. Um bom sistema consegue se adaptar a diferentes formatos de negócio. No entanto, acontece que um restaurante maior pode precisar de uma funcionalidade que um de médio ou pequeno não demanda.

Sem a tecnologia, uma empresa está sujeita a escolher entre produtividade ou qualidade, sendo impossível finalizar todas as demandas com eficiência. Por outro lado, quando existe um sistema de gestão, fica mais fácil e ágil gerenciar as operações. 

Quer descobrir por que implantar um software é uma grande iniciativa para os negócios?

Assista ao vídeo abaixo e entenda por que você deve implementar um software de gestão na sua empresa. A seguir, confira os principais benefícios de implantar um software de gestão!

Investimento a longo prazo

Implantar um software é investimento a longo prazo

Investimento a longo prazo

Para gerenciar seu negócio, serão necessários novos gastos constantes, considerando todas as necessidades que surgirão pelo caminho. Geralmente, quando unificamos todas essas despesas e obtemos retornos positivos, é comum dizermos que realizamos um bom investimento. 

Dessa forma, implantar um software não é um custo, mas sim um investimento. Um sistema de gestão pode trazer resultados satisfatórios a longo prazo, beneficiando toda a empresa.

Implantar um software ajuda na redução de custos

Redução de custos

Redução de custos

Todo mundo já ouviu dizer que tempo é dinheiro, certo? No mundo empresarial, podemos dizer que o ditado faz ainda mais sentido. 

Pense em todas as horas gastas pela equipe corrigindo falhas e refazendo, de forma analógica, tarefas que poderiam ter sido resolvidas de primeira. Esse tempo representa custo. Em vez disso, o seu time poderia desempenhar processos que elevem o potencial competitivo do seu estabelecimento.

Além disso, em tempos de crise, reduzir despesas tornou-se prioridade para muitos empresários. Isso mostra que, quanto mais um negócio cresce, mais custos ele oferece, e nem sempre tais gastos são administrados da melhor forma. 

Por outro lado, com a implantação de um software será possível reduzir esforços humanos. Mesmo com esforços reduzidos é possível fazer melhor controle do orçamento da empresa. E também há a facilidade em centralizar informações e apontar, com maior precisão, as fontes de gastos que podem ser descartadas. 

Em muitos casos, existe a possibilidade de deixar o quadro de colaboradores mais enxuto devido ao aumento de eficiência. 

Aumento de receita

Aumento de receita

Aumento de receita

O aumento de receita é um ponto onde todos gostariam de atuar, mas nem sempre é tão fácil. Um dos caminhos é trazer mais clientes, porém é uma estratégia cara. 

Aumentar o ticket do cliente que já está lá dentro é a medida mais barata para isso, mas como fazer?

Um exemplo no caso de um restaurante, cafeteria ou qualquer negócio de food service que atende na mesa é migrar para a automação no atendimento do garçom. Isso agiliza o pedido e a entrega, assim, a mesa gira mais vezes e aumenta a receita, de forma consequente.

Um software possibilita um monitoramento detalhado da lucratividade das vendas, em tempo real. Essa praticidade ainda permite que o gestor avalie o desempenho dos colaboradores e estude seu comportamento individualmente.

Implantar um software reduz o tempo de espera de atendimento

Redução do tempo de espera de atendimento

Redução do tempo de espera de atendimento

Seja por meio do cardápio digital ou sistemas de cadastros, um software é a solução ideal para reduzir o tempo do atendimento. Contudo, é um processo que precisa ganhar mais eficiência, em especial em negócios de alimentação. 

No caso de um cardápio digital, outras vantagens são incluídas: facilita o processo de escolha do cliente, contribui na atualização do cardápio e atende clientes estrangeiros, quando há opção de outros idiomas. Além de reduzir custos com materiais impressos, você encanta os seus consumidores através de fotos que estimulem ainda mais o desejo de consumo.

Nesse cenário, somente um software é capaz de oferecer agilidade nos registros e redução no período de espera. Consequentemente, agradará os clientes e contribuirá para o aumento dos lucros. 

A relação com o consumidor fica mais estreita porque o software guarda os dados. Com eles em mão, os colaboradores podem oferecer vantagens aos clientes com base em seu histórico de consumo e colocar ações de fidelização em prática.

Diminuição dos erros

Implantar um software ajuda na diminuição dos erros

Diminuição dos erros

Errar é humano, mas no mundo dos negócios cada falha pode ter um preço muito alto. Investir em um sistema de automação significa otimizar cada atividade, obtendo menos chances de erros e, assim, reduzindo de gastos ou retrabalho. 

Se falarmos de atendimento, pedidos podem ter erros minimizados onde a consequência é clientes mais satisfeitos, assim como, a redução de custos gerados por erros. 

Ganhar mais praticidade por meio das soluções tecnológicas traz uma relação custo-benefício importante para qualquer administração, sendo válido apostar todas as fichas na tecnologia. 

“Mas, como implantar um software de gestão para o meu negócio?”

Já está convencido que implantar um software no restaurante é a melhor alternativa para obter benefícios e otimizar os lucros? A escolha nunca deve ser feita por impulso. Primeiramente, é importante ter certeza de que a solução será efetiva para o negócio. Por isso, considere cinco questões principais antes de realizar a compra:

  • O software atende as necessidades do meu restaurante?
  • A interface do sistema é intuitiva?
  • Vou ter assistência técnica?
  • Existe um programa de capacitação?
  • Posso acessar as informações por uma plataforma on-line?

Gostou das dicas? A KCMS oferece soluções para o seu negócio! Então entre em contato com nosso time de consultores e veja, na prática, como um software pode trazer mais eficiência para a sua empresa. Quer continuar aprendendo sobre softwares de gestão? Para isso, basta baixar nosso e-book:

BENEFÍCIOS E GANHOS COM UM SOFTWARE DE GESTÃO

Leia Mais

Estaremos e modo “home office”

O setor de alimentação e varejo em que atuamos é um dos que mais emprega no país, será o mais afetado junto com o de turismo, precisamos nos unir diante deste cenário.

Chegou o momento de colaborarmos com a contenção da propagação do novo coronavírus, pois somente desta forma podemos vencer mais rápido e retomar as atividades com o menor impacto possível.

Este é um momento inédito em nossas vidas e que com certeza lembraremos daqui dezenas de anos.

Aqui na KCMS a partir de 23/03/20 daremos início ao home office total na empresa, nos preparamos durante esta semana para que nossos clientes possam ter todo o apoio e suporte necessário, aprendemos muito com isso.

Para os nossos clientes disponibilizamos um acesso exclusivo a informações práticas que compartilhamos para ajudar em seus negócios, consultem!

Neste momento o mais importante é nós termos o foco em ser o mais eficiente e produtivo, trabalhar em home office não é simples, pois exige muita disciplina.

Quando trabalhamos no conforto de nossa casa estamos muito suscetíveis a desviar a atenção,  sem foco e disciplina pode tornar-se em uma experiência improdutiva, abaixo seguem algumas dicas para extrair maior eficiência.

1. Atue nos mesmos horários que estaríamos trabalhando fisicamente na empresa;

2. Não fique de pijama! Ao acordar, vista sua roupa como se estivesse indo trabalhar;

3. Isole-se de pontos de perda de foco, fique em um local tranquilo, feche a porta para impedir animais de estimação e outras pessoas, comunique as pessoas em casa sobre seu horário e que estará disponível no horário de almoço ou depois do trabalho;

4. Não fique com a TV ligada ou redes sociais abertas;

5. Use as ferramentas de comunicação disponíveis pela empresa, evitem Whatsapp para não perder a atenção com assuntos pessoais;

O principal ponto contra o home office é a comunicação, pois ela tende a ser “quebrada” e mais lenta. As maiores e melhores ideias acabam surgindo do contato humano no dia-a-dia, durante o almoço, bebendo um café ou até mesmo no corredor.

Tenho certeza que não mediremos esforços para ajudar nossos clientes e nosso País. Contamos com o empenho e dedicação de todos!

Nesta fase podemos aprender muito sobre nós mesmos, sobre nossos times, a empresa, nossos clientes e o mercado. Vamos passar por isso juntos e nos tornarmos mais fortes, e aqui na KCMS sempre com o nosso propósito de “Reinventar o futuro dos negócios”.

Grande abraço,

Kerler

Leia Mais

Qual é o melhor aplicativo de delivery de comidas?

Não é novidade que os aplicativos de delivery de comida caíram no gosto dos brasileiros. As lojas oficias Google Play e App Store registram milhões de downloads de serviços como iFood, Uber Eats, Rappi e James. Dentre eles, o primeiro segue sendo a maior plataforma de delivery da América Latina. Mas, em meio a tantas opções, será que o iFood é realmente o melhor aplicativo para vender comidas?

Um ponto a ser considerado é que os aplicativos de delivery já fazem parte da realidade do foodservice, que é um dos mercados de consumo mais relevantes do país. O faturamento desse segmento foi estimado em R$ 230 bilhões e mais de 14 bilhões de visitas aos restaurantes em 2018 no Brasil, segundo a última pesquisa de monitoramento do foodservice brasileiro CREST®, realizada pela GS&NPD no Brasil.

Por outro lado, metade dessas visitas aos restaurantes são individuais e/ou correspondem a pedidos feitos fora do estabelecimento, via delivery ou “para viagem”. 

Os aplicativos são ainda mais práticos porque estão disponíveis para celulares Android e iPhone (iOS), e se destacam porque buscam se diferenciar para conquistar o público, seja com descontos, facilidades na entrega ou opções de veículos de transporte. Sendo assim, vamos entender um pouco mais sobre cada um deles?

iFood

iFood

Fundada em 2011 em São Paulo, a empresa surgiu para revolucionar o delivery de comida e já está em mais de 900 cidades. Igualmente, seus números são impressionantes: em 2019, o iFood apresentou um crescimento de 116% no número de pedidos recebidos em comparação com 2018. Isso significa um avanço de 12,3 milhões em 2018 para 26,6 milhões no mesmo mês de 2019.

De acordo com o aplicativo, o usuário pode usufruir de diversas categorias de comidas para pedir tanto em casa quanto no trabalho. A partir do recurso de geolocalização, o serviço indica os estabelecimentos mais próximos do usuário que fazem entrega.

No entanto, um dos aspectos que mais desencoraja os gestores de restaurantes a incluir suas marcas no aplicativo é a porcentagem cobrada. Além da mensalidade que varia entre R$ 79 e R$ 100, há uma taxa de 15% a 27% do valor de cada pedido.

Uber Eats

Uber Eats

A empresa norte-americana presente em vários países do mundo que oferece transporte a preços acessíveis também entrou no mercado de delivery de comida. Em 2019, esse segmento do Uber Eats deu um boom: em janeiro, eram 1.600 restaurantes cadastrados e, em setembro, o número subiu para 5 mil, em 36 países.

Para o usuário, não tem segredo: se ele já tem dados cadastrados no Uber, não precisa preencher novamente no aplicativo de entrega de comida, pois as plataformas são integradas. Além disso, um dos grandes diferenciais é que é possível agendar a entrega para dias e horários específicos.

Já a taxa também desanima os restaurantes: a empresa cobra um valor que pode variar até 30% por pedido. Dessa forma, contratar esse tipo de serviço de entrega pode parecer pouco lucrativo. Mas, é preciso levar em consideração o custo e a preocupação com a logística de entrega.

Rappi Delivery

Rappi Delivery

A startup colombiana fundada em 2015 também cresce a cada dia. Em 2019, foram mais de US$ 1,7 bilhão em investimentos (R$ 6,41 bilhões), 100 mil entregadores, 80 mil parceiros e 9,3 milhões de usuários ativos em 40 cidades de sete países da América Latina.

O principal diferencial do aplicativo é a oferta de entregas em categorias variadas, como supermercados, restaurantes, padarias, lanchonetes e farmácia. Do mesmo modo, há a opção de pedidos personalizados, que podem ser solicitados com a localização da loja do produto e descrição preparada pelo cliente.

Contudo, para ativar um estabelecimento na plataforma, o Rappi pede uma taxa única no valor de R$ 40. Além disso, a empresa determina que terá o direito de cobrar do restaurante uma taxa de 3,5% sobre o valor de cada transação. 

James Delivery

James Delivery

O Grupo Pão de Açúcar também entrou na onda de entregas por aplicativo com o James Delivery. Ainda que recente frente aos concorrentes, a força do grupo varejista tem se espalhado rapidamente pelo Brasil: apenas em 2017, a empresa cresceu 800% e não deve parar por aí.

O aplicativo se autodenomina como “delivery de qualquer coisa”. Com efeito, a grande diferença é que o cliente realmente pode pedir qualquer coisa na área de entregas do James, independentemente do estabelecimento e do produto cadastrado na plataforma.

Por outro lado, caso seu restaurante seja um parceiro James, ele paga a mensalidade de R$ 99 e, caso não seja um parceiro exclusivo, uma taxa de 10% sobre o valor da mercadoria.

Presença online

Presença online

Hoje, não está fora de questão o impacto da internet no mundo e nos negócios, e se você deseja que seu empreendimento prospere, uma boa presença online é fundamental. Definitivamente, os aplicativos de delivery fazem parte do mercado de foodservice e atraem cada vez mais usuários. 

Então, para obter o máximo de desempenho com eles, você precisa estruturar o seu negócio e ainda estudar a precificação dos produtos para que essa taxa seja repassada ao cliente final. Para saber mais, confira o nosso Guia Completo do Delivery de Sucesso.

Ainda, é importante contar com um sistema sólido capaz de metrificar as principais ações que afetam o desempenho do estabelecimento. A KCMS oferece soluções para você! Clique aqui e confira tudo sobre o nosso software.

Leia Mais

Conheça as vantagens de deixar seu restaurante automatizado

Já pensou em oferecer uma experiência única, capaz de unir gastronomia e tecnologia para encantar os seus clientes? Pois, é possível! Conheça as vantagens de deixar seu restaurante automatizado utilizando ferramentas.

Sem a automatização, imagine que tarefas simples como enviar uma mensagem, se deslocar a um local desconhecido ou até mesmo subir ao oitavo andar do escritório seriam verdadeiros dilemas sem o celular, o GPS e o elevador, respectivamente.

No dia a dia de uma empresa também é assim. Deixar o restaurante automatizado está intimamente relacionado à utilização de um sistema que automatiza a operação e a gestão focando em melhorar os resultados. 

Mesmo assim, essas ferramentas permitem: um atendimento mais rápido e eficiente, redução de custos, integração com aplicativos de delivery, melhor controle de estoque, acompanhamento online, maior visão dos números e muito mais. Isso traz uma série de benefícios para o negócio.

Além disso, a tecnologia desempenha um papel essencial das empresas do futuro: ela é o principal vetor da transformação, sendo utilizada por um negócio que deseja propor uma nova solução ao mercado consumidor.

Conheça as vantagens de deixar seu restaurante automatizado!

Reduz o tempo com tarefas operacionais e burocráticas

Vantagens de deixar seu restaurante automatizado: Reduz o tempo com tarefas operacionais e burocráticas

Reduz o tempo com tarefas operacionais e burocráticas

Quando você automatiza o seu restaurante, é capaz de realizar uma série de tarefas operacionais e burocráticas rapidamente e com eficiência. Isso porque os softwares permitem que você gere notas fiscais, colete dados, crie uma comanda eletrônica e, até mesmo, um cardápio digital para o seu negócio. 

Com isso, os processos, desde atender as mesas e registrar pedidos até o momento de enviar os relatórios contábeis, são realizados de forma automática, reduzindo a necessidade de investimento de tempo nessas tarefas e aumentando a eficiência do negócio como um todo. Essa ação também permite que os colaboradores possam direcionar as suas atividades para ações mais estratégicas, focadas no crescimento do negócio.

Conheça as vantagens de deixar seu restaurante automatizado!

Diminui custos

Vantagens de deixar seu restaurante automatizado: Reduz o tempo com tarefas operacionais e burocráticas

Reduz o tempo com tarefas operacionais e burocráticas

Quando se fala em lucratividade, uma das melhores estratégias para aumentá-la é investir na redução de custos no seu restaurante. Automatizar o negócio faz com que isso seja possível. Em primeiro lugar, o seu negócio se torna mais produtivo, o que abre portas para que você enxugue a estrutura interna do restaurante, fazendo mais com menos recursos. 

Portanto, esse processo ainda permite que você otimize uma série de atividades e reduza o número de erros, retrabalhos e desperdício. Tudo isso também impacta diretamente a matriz de custos do restaurante, reduzindo os gastos do negócio. 

Conheça as vantagens de deixar seu restaurante automatizado!

Melhora a gestão do restaurante

Vantagens de deixar seu restaurante automatizado: Melhora a gestão do restaurante

Melhora a gestão do restaurante

Na era da informação, na qual o seu restaurante e toda a sociedade estão inseridos, os dados são a chave para uma gestão eficiente. Sobretudo, isso significa que quando você os transforma em informações úteis, por meio da análise de dados eficiente e relatórios gerenciais, é possível melhorar o seu entendimento sobre o negócio e identificar problemas e gargalos nos seus processos. 

Com isso, você consegue ter uma visão mais ampla do funcionamento do seu negócio para entender quais são os erros em cada uma das atividades e criar planos de ação para corrigi-los. 

Ainda, os dados podem ser consultados a qualquer momento e por qualquer colaborador que tenha acesso. Isso evita que um setor fique dependente de outro, ou até mesmo que determinada informação fique atrelada a uma pessoa específica.

Além disso, também é possível utilizar esses relatórios para acompanhar o desempenho do restaurante como um todo e ainda embasar a tomada de decisão no negócio. 

Conheça as vantagens de deixar seu restaurante automatizado!

Cria um diferencial competitivo para o seu restaurante 

Cria um diferencial competitivo para o seu restaurante

Cria um diferencial competitivo para o seu restaurante

Ao utilizar uma ferramenta que permite que você atenda os clientes, registre pedidos e emita notas fiscais, além de controlar todos os processos do restaurante, é possível criar um diferencial competitivo para o seu restaurante.

Isso porque você torna o negócio mais produtivo e eficiente, conseguindo focar no que realmente importa: a satisfação dos seus clientes. Assim, a empresa se destaca no mercado, aumenta os lucros e se destaca diante da concorrência.

Dessa forma, você é capaz de investir mais recursos e energia na melhoria dos processos e em garantir a atração e retenção de mais consumidores para o seu restaurante. 

Como você pôde perceber, deixar seu restaurante automatizado pode trazer uma série de benefícios para o seu negócio. No entanto, isso demanda o investimento em alguma ferramenta de acordo com o que você busca. Portanto, aproveite para pesquisar sobre os sistemas de gestão disponíveis no mercado e encontre a melhor solução para o seu restaurante. 

Quer saber mais como eliminar trabalhos manuais e automatizar os processos do seu restaurante? A KCMS oferece soluções para delivery, food truck, lanchonete, padaria, pizzaria, restaurante e bar e muito mais! Então, entre em contato com a KCMS agora mesmo e converse com um dos nossos consultores!

Leia Mais

Como elaborar um bom planejamento empresarial de curto, médio e longo prazo em 3 passos

Ninguém sabe o que o futuro reserva. Toda jornada precisa ser planejada antes de seguir caminho. Com empresas, não é diferente. A questão é: como elaborar um bom planejamento empresarial para o seu negócio sobreviver e ter sucesso a curto, médio e longo prazo?

Mesmo associado ao começo do empreendimento, o planejamento empresarial pode ser aplicado em diversos momentos porque o ambiente externo obriga as empresas a se adequarem, seja em crises financeiras ou até mesmo para ampliação da empresa.

Além disso, o planejamento é utilizado para traçar um retrato do mercado em relação à empresa. Com ele, é possível ter informações detalhadas do ramo de atividade, produtos e serviços, clientes, concorrentes, fornecedores, pontos fortes e fracos, ou seja, tudo para contribuir na gestão do negócio.

Como elaborar um bom planejamento empresarial de curto, médio e longo prazo?

Como elaborar um bom planejamento empresarial
Como fazer um bom planejamento para a sua empresa

Primeiramente, é preciso responder três simples perguntas que sintetizam o seu negócio. Segundo a orientação do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), é a partir delas que inicia-se a elaboração de um bom planejamento para a sua empresa:

  • Onde estou?
  • Para onde quero ir?
  • Como chegar lá?

Agora, quer aprender como elaborar um bom planejamento empresarial aplicado à realidade do seu negócio? Confira abaixo as dicas que separamos para te ajudar:

Como elaborar um bom planejamento empresarial? Passo 1: Conheça o seu cenário de atuação

Análise SWOT é utilizada para analisar fatores internos e externos
Análise SWOT é utilizada para analisar fatores internos e externos

Por mais que as condições internas da empresa estejam favoráveis, a conjuntura externa nunca permanece bem por longos períodos. Na análise, inclua todos os fatores que podem influenciar o andamento do negócio, direta ou indiretamente.

Logo, um método bastante utilizado para avaliar as condições internas e externas é a Análise SWOT:

  • S (do inglês strenght): significa as forças da empresa no momento. Exemplo: a tecnologia superior e o atendimento personalizado.
  • W (do inglês weakness): diz respeito às fraquezas do negócio. Exemplo: funcionários desmotivados e problemas com fluxo de caixa.
  • O (do inglês opportunities): projeta as oportunidades que as forças geram futuramente. Exemplo: diminuição do imposto sobre alguma matéria prima.
  • T (do inglês threats): prevê as ameaças geradas pelas fraquezas no futuro. Exemplo: barreiras à exportação e inflação alta.

Passo 2: Estabeleça as metas no planejamento

Como elaborar um bom planejamento empresarial? Estabeleça metas
Estabeleça metas durante o planejamento da sua empresa

Uma vez que os pontos sensíveis são conhecidos, é o momento de criar as metas a serem atingidas em curto, médio e longo prazo. Assim, você pode ter uma ideia sobre o que fazer daqui a 5, 10, 15 anos ou mais.

Além disso, dê preferências para as metas que podem ser quantificadas, por exemplo: aumentar o faturamento em  20% ou ser referência no setor dentro de 5 anos. Não esqueça de também considerar o tempo que pode levar para atingir o que deseja. Por mais ousado que seja o seu objetivo, ele deve ser viável tendo em vista o tempo de demanda.

Passo 3: Destaque ações e estratégias no planejamento

Como elaborar um bom planejamento empresarial? Destaque ações e estratégias
Destaque ações e estratégias para ter sucesso no planejamento

A estratégia é a forma com que se pretende alcançar as metas desejadas e a ação diz respeito às medidas práticas para realizá-las.

Exemplo prático:

  • Objetivo: aumentar o ticket médio em 10% em três meses.
  • Estratégia: lançar dois novos produtos que a concorrência não tem.
  • Ações: contratar novos profissionais e realizar pesquisas de satisfação.

Contudo, para facilitar no processo de apontamento de soluções para os objetivos, conte com o apoio de uma equipe capacitada em reuniões do tipo brainstorming. Nesse caso, o papel do líder é organizar as propostas e montar um cronograma para realização das ações.

Agora é a hora de colocar em prática o planejamento, com o devido acompanhamento dos resultados. De qualquer forma, o mercado pode não se comportar conforme o esperado. Por isso, o plano deve ser revisto periodicamente de acordo com a evolução das ações tomadas.

Softwares de gestão

Softwares de gestão são ótimas ferramentas
Softwares de gestão são ótimas ferramentas para o planejamento

Dentre as ferramentas de planejamento estratégico disponíveis atualmente, os softwares têm se destacado no mercado cada vez mais. Um recurso que automatiza as atividades, monitora o estoque, relaciona-se com fornecedores e faz medições de faturamento em tempo real garante a segurança nos cálculos, evita retrabalho e libera a energia dos seus funcionários para outros trabalhos.

A KCMS oferece esse tipo de solução para você ver o rumo da sua empresa e agir para melhorá-la de acordo com os seus objetivos. Quer saber mais sobre softwares de gestão? Aproveite e baixe o nosso e-book gratuito sobre as vantagens dessa ferramenta. Ou melhor ainda, quer uma demonstração? Entre contato com os nossos especialistas!

Leia Mais

Dicas de atendimento: surpreenda seus clientes e torne-se referência no assunto

Regra n°1 e uma das principais dicas de atendimento no mundo dos negócios: nunca deixe que o seu cliente saia da empresa com a impressão de que foi mal atendido. Não adianta caprichar na gestão dos processos internos e esquecer do atendimento ao cliente. Certamente, o ideal é que ele conte com uma experiência positiva e seja fiel ao seu negócio.

O bom relacionamento com o usuário é um investimento fundamental para que o seu negócio prospere. É importante lembrar que não depende somente de se comunicar adequadamente ou tratar bem as pessoas, são atitudes básicas e não um diferencial de mercado. Pensando nisso, confira aqui as dicas de bom atendimento ao cliente que separamos para atrair mais pessoas para a sua empresa.

Entenda as dores do seu público

Pesquisas de satisfação ajudam a coletar feedbacks para melhorar o atendimento ao cliente
Pesquisas de satisfação ajudam a coletar feedbacks para ter um bom atendimento ao cliente

Em primeiro lugar, conheça as preferências do seu público-alvo e busque entender como a sua solução de negócio pode ajudar na vida dele como um todo.

As pesquisas de satisfação são comuns e ajudam a coletar feedbacks construtivos, por meio de formulários, virtual ou pessoalmente. Nesse sentido, avalie o prazo de entrega, a limpeza do ambiente, a qualidade dos produtos e/ou serviços, entre outros temas relacionados a sua empresa.

No dia a dia, fique atento e ouça as diferentes opiniões para criar estratégias. Da mesma forma, tenha em mente o objetivo de acabar com os problemas que deixam os seus clientes descontentes.

Lembre-se de que os feedbacks positivos também são um excelente recurso para valorizar os seus colaboradores e motivá-los. Portanto, sempre repasse os elogios para quem os merece.

Tenha profissionais qualificados

Conte com a dedicação de profissionais qualificados na sua empresa para ter sucesso no atendimento
Conte com a dedicação de profissionais qualificados na sua empresa para ter sucesso no atendimento

Independentemente da atividade da empresa, é fundamental que você conte com a dedicação de profissionais qualificados para o exercício das funções.

Vale lembrar também que os processos mudam ao longo do tempo e é necessário investir no treinamento para deixar a equipe mais motivada e eficiente.

No caso de empresas familiares, não cometa o erro de contratar por consideração pessoal. Desta forma, exija o mesmo comprometimento e qualidade que você cobra dos outros profissionais.

Quer mais dicas? Invista em políticas de bom atendimento

Adote padrões para melhorar o atendimento ao cliente
Adote padrões para melhorar o atendimento ao cliente

Quando as ações tomadas pela empresa são contraditórias, fica a sensação de insegurança e descaso. Por exemplo, se você adota uma política de atendimento ao público, com padrões estabelecidos, há menos chances de causar frustração e desentendimento aos clientes.

E qual é o resultado de estabelecer padrões de atendimento? Assim, a imagem da empresa fica valorizada, o usuário se sente satisfeito, pode haver redução dos custos e aumentar a sua lucratividade.

E aí, gostou das dicas de bom atendimento?

Tecnologia a favor do sucesso do seu negócio

A responsabilidade de gerir um negócio não é uma tarefa simples, e você não precisa cuidar de tudo sozinho. Atualmente, a tecnologia traz resultados significativos para melhorar o atendimento ao cliente nas empresas.

Desse modo, a KCMS tem expertise em soluções para melhorar a experiência dos usuários, com sistemas de autoatendimento, integração com aplicativos de delivery, opção mobile e gestão de filas.

Além disso, as ferramentas de automação permitem um atendimento mais rápido e eficiente, redução de custos, melhor controle de estoque, acompanhamento online dos números e muito mais! Quer conhecer nossas soluções? Então, entre em contato com a KCMS agora mesmo e converse com um dos nossos consultores!

Leia Mais

Por que é importante mapear novos fornecedores? Saiba como fazer!

Já não é novidade que o seu estoque e o relacionamento com os seus parceiros influenciam todos os setores de um bar ou restaurante. Por isso, mapear novos fornecedores é uma maneira de evitar parcerias que deixam a desejar ou com empresas que venham a prejudicar o seu negócio, ou seja, leva à redução de custos e à melhoraria do seu atendimento.

Essa avaliação deve ser feita antes mesmo de fechar acordo ou contrato com o fornecedor. Isso porque oferecer produtos de má qualidade ou ter falta de compromisso com os prazos afeta o seu relacionamento com o cliente e pode significar prejuízo.

A seguir, entenda como fazer o mapeamento de fornecedores de maneira que possa gerar economia para o seu caixa.

Avalie a qualidade dos produtos

Bares e restaurantes precisam ter atenção especial em relação aos fornecedores por se tratar, principalmente, de alimentos perecíveis. Afinal, não se trata somente de oferecer um bom prato, mas também de saúde dos consumidores e conformidade com a Vigilância Sanitária.

O primeiro quesito a ser avaliado ao mapear novos fornecedores é a qualidade das mercadorias oferecidas. Uma dica é pedir amostras ou, se possível, visitar a empresa do possível parceiro.

Assim, poderá verificar a limpeza do local, se os produtos estão dentro do prazo de validade, se são de boa qualidade e procedência. Essa pesquisa poderá evitar diversos problemas no seu estabelecimento.

Invista na automação

Não há como fugir da automação do seu estabelecimento, principalmente se tratando de um comércio como restaurantes e bares. Além da agilidade no atendimento e da redução de custos e falhas, os softwares de gestão permitem administrar as suas parcerias.

Quando falamos de mapear novos fornecedores, ainda é comum encontrar gestores que fazem isso por meio de planilhas. Esse tipo de ferramenta já se tornou muito limitado para a complexidade e o grande fluxo de informações das empresas.

Um bom sistema permite cadastro dos fornecedores, elaboração de perfis e definição daqueles que melhor atendem aos prazos, por exemplo. Esses relatórios são fundamentais em compras de urgência e nos momentos de escolher o parceiro que melhor atende as suas necessidades.

Faça um cronograma de suprimentos

Adotar o hábito de fazer um cronograma de suprimentos também é parte importante quando for mapear novos fornecedores. Por meio dessa espécie de calendário, você consegue administrar melhor os seus pedidos, os parceiros e o seu estoque.

Uma dica é separar o seu cronograma por insumos ou serviços dos seus fornecedores. Assim, consegue administrar melhor as suas compras e não ter tantos impactos com produtos sazonais ou mais difíceis de conseguir, por exemplo.

Mapear novos fornecedores é uma estratégia que permite reduzir custos com parceiros que não cumprem prazos e ainda evitar prejuízos com produtos de má qualidade e que não chegam em bom estado. Afinal, toda a imagem do seu restaurante pode ser comprometida se a sua gestão de parceiros e suprimentos é falha.

Viu como o mapeamento pode ajudar na sua rotina? Agora, siga as nossas páginas nas redes sociais e acompanhe mais orientações de gestão. Esperamos você no Facebook, no LinkedIn, no Twitter e no canal do YouTube!

Leia Mais

Curva ABC, saiba como utilizar em seu negócio!

Você já conhece a curva ABC ou 80-20? Ela é uma ferramenta gerencial muito utilizada pelos gestores para classificar e agrupar os diferentes itens de acordo com sua importância para o desempenho de um negócio. É um método bastante empregado na gestão de estoque para sanar os problemas desse setor.

Também tem sido aplicado na gestão de vendas e marketing para identificar os clientes mais rentáveis para o seu restaurante. Mas como ela funciona? Qual a sua importância? Quer descobrir? Então, confira o post de hoje. Nele, você vai ver como a curva ABC pode ajudar na gestão do seu negócio. Acompanhe!

O que é e qual a importância da curva ABC?

A Curva ABC, baseada na teoria econômica de Pareto, é uma ferramenta de classificação de informações que separa os itens de maior relevância. Ela os divide em três grupos, representados pelas letras, de acordo com o valor de demanda ou valor de consumo. Mas, afinal, o que são essas letras, iremos ver no exemplo abaixo?

  • categoria A: 20% dos produtos ou clientes de maior importância que correspondem a 80% do faturamento;
  • categoria B: 30% dos produtos ou clientes de média importância que correspondem a 15% do faturamento;
  • categoria C: 50% dos produtos ou clientes de menor importância que correspondem a 5% do faturamento.

Existem inúmeras possibilidades que vão além da gestão de estoque e carteira de clientes, você também pode aplicar a curva ABC para identificar os processos e atividades mais relevantes para o negócio ou o percentual de participação de cada prato nas vendas.

Quando a curva ABC é aplicada no seu restaurante, você consegue dedicar melhor os seus recursos, proporcionando mais lucratividade para o seu negócio. Por exemplo, é possível diminuir os custos com compras desnecessárias, desperdícios e a falta de estoque.

Além de garantir que os produtos estejam sempre dentro do prazo de validade, divulgar os pratos mais vendidos, colocar em promoção os que têm menos saída e elaborar campanhas direcionadas para cada grupo da base de clientes. E aí, quer aprender a calcular a curva ABC? Confira a seguir!

Como usar a curva ABC no seu negócio?

Para facilitar o entendimento, vamos utilizar a curva ABC para a gestão de estoque. Uma maneira de montá-la é utilizando o Excel, então vamos lá. O primeiro passo é identificar todas as mercadorias estocadas, a quantidade de cada uma delas e o seu custo unitário.

Depois, calcule o valor total de cada mercadoria. Para tanto, basta multiplicar a quantidade de cada item pelo seu custo unitário. A seguir, estime o valor acumulado, que é a soma do valor total mais o valor do acumulado da linha anterior, com exceção da primeira mercadoria. 

Feito isso, reorganize os produtos, do maior para o menor, de acordo com o resultado. Então, já podemos transformar esses valores em porcentagens. Para isso, pegue o número total de cada mercadoria e divida pelo acumulado total. Assim, você vai obter a porcentagem de cada mercadoria.

O próximo passo é calcular o acumulado dessas porcentagens para começarmos a dividir os itens de acordo com as categorias A, B e C. Olhe a porcentagem acumulada, até qual item o valor se aproxima de 80%? Essas serão as mercadorias da categoria A.

Some esse valor com mais 15% e descubra as mercadorias da categoria B, o que sobrar pertence à C. Viu como é fácil de fazer? A partir desses dados, comece a fazer a análise para controlar melhor o seu estoque.

Como vimos, a curva ABC é uma ferramenta muito útil na gestão de qualquer negócio, não é? Então, que tal experimentá-la? Já existem diversos sistemas automatizados que ajudam com o cálculo, mas não é difícil fazer você mesmo com o auxílio de uma planilha.

E o que você faz para controlar a gestão de estoque do seu restaurante? Quer mais dicas boas como essa? Siga-nos nas redes sociais e acompanhe mais novidades. Estamos no LinkedIn, Facebook, Twitter e YouTube.

Leia Mais

Relatórios gerenciais: como usá-los para potencializar os resultados

Os relatórios gerenciais são documentos que descrevem os resultados e o desempenho da sua empresa no período avaliado. Muitas vezes ignorados pelos gestores, essa relação de performance é uma importante fonte de dados para facilitar as suas decisões e operações, inclusive aquelas para controle financeiro e satisfação dos clientes.

Tais documentos funcionam como indicadores que devem ser levados em consideração em qualquer mudança que for feita. Assim, terá soluções mais acertadas e tempo hábil para corrigir problemas, principalmente aqueles que geram prejuízo.

Conheça, a seguir, os principais relatórios gerenciais e veja como usar esses dados para potencializar os resultados do seu negócio.

Relatório de faturamento diário

O primeiro aspecto a ser avaliado em um negócio é sobre o faturamento, pois é preciso saber se há dinheiro entrando no seu caixa. Por isso, entre os principais relatórios gerenciais, destacamos o de faturamento diário.

Ao acompanhar esse indicador, poderá fazer comparações mês a mês, identificar tendências de vendas e os períodos de baixa. Assim, você terá informações para contornar os momentos de baixa demanda e não sofrer tanto desfalque no seu caixa.

Porém, é preciso lembrar que há situações em que empresas têm um bom faturamento, mas não tem lucro. Portanto, esses dois indicadores precisam ser avaliados juntos.

Relatório de vendas por produto

Conhecer o prato ou produto que tem maior quantidade de vendas possibilita o seu planejamento de estoque, para que ele não falte na sua cozinha, além de identificar aqueles com menor saída, de modo a focar as suas campanhas de marketing ou repensar o produto.

Ticket médio ou ticket conta

Você sabe qual é o valor médio que os clientes costumam gastar no seu restaurante? É exatamente essa informação que o ticket médio fornece. Conhecendo o valor médio de venda por consumidor, ou por conta, você consegue identificar preferências de compras, padrões de consumo e resultados das suas campanhas de marketing.

Por exemplo, se investiu dinheiro na campanha de um prato ou dia em especial, mas ele não teve tanta procura, é sinal de que a ação de divulgação não está sendo eficiente. Além disso, esse tipo de relatório gerencial permite identificar problemas no estoque, pois um produto que não tem boa saída certamente ficará sem giro.

Relatório de estoque

Falando em estoque, os relatórios gerenciais que fornecem dados sobre a sua reserva de produtos são fundamentais, não somente para o setor de suprimentos, mas para todo o funcionamento do estabelecimento.

A falta de mercadorias é sinal de prejuízo, mas o excesso também é. Então, esse documento auxilia no planejamento de compras, principalmente em alta temporada, como datas comemorativas, e na identificação de itens com baixa rotatividade. Desse modo, você possui tempo hábil para traçar estratégias que contornem os desperdícios.

Será inviável, para não dizer impossível, ter relatórios gerenciais atualizados e confiáveis sem a utilização de um bom sistema de gestão. É preciso gerenciar as entradas e saídas do estoque, fluxo de caixa diário e demais movimentações para cruzar esses dados e chegar aos resultados de desempenho de um relatório.

Se o seu restaurante ainda não conta com processos automatizados, entre em contato conosco e conheça as nossas soluções para ter relatórios gerenciais sempre disponíveis e atualizados!

Leia Mais