Qual a importância da proposta de valor de uma empresa?

Que valor o seu negócio gera para os clientes? O que você agrega efetivamente aos consumidores quando eles adquirem seus produtos ou serviços?

Essas perguntas ajudam a definir a proposta de valor da sua empresa. Ela é essencial para que você tenha clareza sobre quais são os benefícios dos produtos para quem consome, seus diferenciais e, até mesmo, como convencer os clientes de que seu produto é relevante.

Quer saber mais sobre o que é e a importância da proposta de valor de uma empresa? Leia e descubra!

Quais são as características de uma proposta de valor?

A principal característica de uma proposta de valor é evidenciar, tanto pra você quanto para colaboradores e clientes, qual o diferencial da sua empresa. Ou seja, ela é uma forma de mostrar quais são os pontos que colocam a sua empresa em vantagem quando comparada à concorrência.

Dessa forma, ela precisa ser clara a objetiva, evidenciando, em uma frase simples, qual o valor que a sua empresa gera. Além disso, a linguagem deve estar adequada ao seu público-alvo e ser sincera quanto ao real valor que a empresa coloca no mercado.

Como a proposta de valor de uma empresa impacta colaboradores e clientes?

A proposta de valor é capaz de impactar o seu público interno e externo. Para os clientes, ela atua como estratégia de convencimento. Quando o consumidor entra em contato com a proposta de valor da sua empresa, ele é capaz de decidir que essa vantagem realmente vale a pena para ele.

Com isso, você é capaz de aumentar seus índices de fidelização e atração de clientes para o negócio.

Porém, a proposta também é importante para os colaboradores. Afinal, o seu funcionário quer ter a certeza de que trabalha em uma empresa que gera valor para o mercado.

Portanto, quando você cria uma proposta de valor, os colaboradores passam a ter clareza sobre o diferencial da empresa, o que gera aumento na motivação e engajamento do time.

Como construir uma boa proposta de valor?

Agora que você já sabe o que é e qual a importância de uma proposta de valor, é hora de descobrir como construir uma para a sua empresa. Para isso, é preciso seguir algumas dicas:

  • entenda quem são os seus clientes;
  • pesquise sobre os concorrentes;
  • descubra qual é o diferencial da sua empresa;
  • entenda quais são os principais benefícios gerados pelos seus serviços e produtos.

Após este artigo, você está pronto para criar uma proposta de valor de uma empresa com qualidade,  melhorando o posicionamento da sua marca perante clientes e colaboradores. Mas lembre-se: a proposta de valor do negócio precisa estar conectada e ser coerente com o planejamento estratégico da empresa. Ou seja, é essencial que ela reflita a sua missão, visão e seus valores, sendo uma forma de passar esses elementos para o mercado como um todo.

Quer continuar se informando? Então aproveite para ler também o nosso próximo artigo e descubra como  incentivar a sua equipe a desenvolver o sentimento de dono dentro da empresa!

Como encantar clientes no atendimento

Leia Mais

Como investir em ferramentas de planejamento na sua empresa?

Toda empresa nasce a partir de um propósito, correto? Não importa se foi a necessidade de pagar as contas ou uma grande ideia que inspirou o empreendedor, todo empreendimento tem um motivo. Ter clareza desse motivo é o passo mais importante para o sucesso de um negócio, e ferramentas de planejamento podem contribuir muito com isso.

Levantar-se da cama e seguir uma jornada diária, resolvendo os problemas que aparecem no caminho, tende apenas a sustentar essa rotina. Há certa energia sendo consumida e, a menos que seja gerenciada cuidadosamente, qualquer transformação é efeito externo — como contas a pagar.

Neste artigo, você vai descobrir como um planejamento estratégico garante controle sobre os contextos de um negócio, liberando a força de trabalho que pode elevar a empresa para o próximo nível. Quer saber mais? Então acompanhe a leitura!

Qual é a importância do planejamento estratégico?

Toda faxina começa com uma casa suja. Você pode até iniciar a limpeza de baixo para cima, mas quando descobrir que limpar o teto costuma sujar o chão novamente, certamente, vai inverter o processo em uma próxima vez.

Descobrir o melhor caminho para chegar a um resultado sempre custa um pouco de energia (ou dinheiro). A pergunta é: quanto está disposto a investir para alcançar o sucesso mais depressa? Se sua resposta for “o mínimo possível”, veja o que um planejamento estratégico pode oferecer para o seu negócio:

O que são ferramentas de planejamento?

Essas vantagens são o resultado da clareza dos processos e objetivos, o que torna as ações da empresa mais efetivas e menos onerosas. Por isso, é importante saber que, se não houver o devido investimento em planejamento, as coisas vão seguir mais ou menos pelo mesmo caminho conhecido — e o faturamento também!

As ferramentas de planejamento têm a função de facilitar a construção de um modelo de orientação do negócio. Com elas, é possível determinar metas claras, direcionar as ações dos colaboradores e avaliar os resultados, a fim de realizar ajustes no modelo sempre que necessário. Confira agora as ferramentas de gestão mais conhecidas.

Missão, visão e valores (MVV)

Entre as ferramentas de planejamento, essa é que melhor caracteriza a personalidade de um empreendimento, contribuindo para uma cultura empresarial que une todos os colaboradores no mesmo ideal. Para isso, elabore frases curtas que descrevam com objetividade:

  • a Missão — o papel da empresa na sociedade;
  • a Visão — perspectiva futura da empresa (como ela será em 10 anos, por exemplo?);
  • os Valores — os atributos inegociáveis da empresa, que devem estar presentes em cada colaborador.

Matriz SWOT

A Matriz SWOT é uma ferramenta excelente para caracterizar a organização no mercado e descobrir seu potencial de atividade. Com ela, você conseguirá definir com clareza:

  • os pontos fortes da empresa (Strengths);
  • os pontos fracos (Weaknesses);
  • as oportunidades (Opportunities);
  • e as ameaças que podem afetar o seu negócio (Threats).

Softwares de gestão

Talvez, nenhuma das ferramentas de planejamento sejam tão eficientes quanto um software de gestão. Na era dos robôs inteligentes, ter um recurso para automatizar todas as atividades do empreendimento, com medições em tempo real, pode ser o fator decisivo para as tomadas de decisão que vão revolucionar os resultados da sua empresa.

Isso não significa que as outras ferramentas de gestão sejam dispensáveis ou pouco importantes. Significa apenas que um software de gestão é capaz de fazer o que nenhum ser humano faz: complementar as outras ferramentas com medidas precisas de todos os processos do negócio, das horas trabalhadas por um funcionário ao valor do faturamento — em centavos! — num determinado período.

Isso garante a segurança de cálculos exatos, evita retrabalho e libera energia para a implementação de novas estratégias. Assim, você pode ver o rumo que sua companhia está tomando e agir rápido, a fim de alcançar o resultado que desejar, na hora que desejar.

Ficou clara a importância das ferramentas de planejamento para o seu negócio? Quer ver o que um software de gestão pode fazer pela sua empresa? Então, entre em contato conosco e solicite uma demonstração agora mesmo!

Detalhes de um software de gestão

Leia Mais

7 táticas sobre como informatizar o seu restaurante

Saber como informatizar seu restaurante tem se tornado peça fundamental na gestão desse tipo de empreendimento. As facilidades são impressionantes e aqueles que insistem em não prestar atenção na revolução tecnológica acabam estagnando no tempo — e nos negócios.

Isso porque as empresas que não se adaptam para incluir em seus processos as novas ferramentas tendem a ter mais dificuldade para enfrentar a concorrência do mercado, já que perdem agilidade, produtividade e, consequentemente, dinheiro.

A partir da automatização dos seus processos, você reúne todas as informações diárias do estabelecimento, tais como fluxo de caixa, cadastro de fornecedores e clientes, controle e gestão de estoque e registro de funcionários, podendo acessá-las rapidamente. Tantos benefícios exigem cuidados igualmente numerosos no momento da escolha das tecnologias a serem aplicadas.

Não quer ficar para trás? Confira, abaixo, qual é a importância e quais são as melhores ferramentas para modernizar o seu restaurante!

Por que investir na informatização do seu restaurante?

Como muitos restaurantes e demais negócios de alimentos e bebidas ainda são familiares ou relativamente jovens, é comum que o empreendedor pense que informatizar seu restaurante é um gasto desnecessário.

É preciso ter em mente que, mesmo em um ambiente no qual se usa muita mão de obra braçal, como um restaurante, o uso inteligente da tecnologia pode trazer muitos benefícios.

Algumas das vantagens obtidas com a instalação de um software de gestão em seu restaurante são:

  • maior agilidade: com o fim do uso de pedaços de papel, garçons e equipe de cozinha podem se organizar melhor. Além disso, sem a necessidade de ir o tempo todo à cozinha deixar as comandas, os garçons ficam mais livres para atender os clientes;
  • estoque controlado: um controle de estoque digital facilita toda a sua dinâmica de compras, além de permitir que você veja quais itens estão parados no estoque, cotações recentes, produtos próximos ao vencimento etc.;
  • delivery mais organizado: se seu restaurante trabalha com serviço de entregas, um sistema informatizado vai agilizar o atendimento aos clientes, além de controlar os tempos de saída dos produtos e o tempo de entrega;
  • armazenamento na nuvem: com uma ferramenta de armazenamento na nuvem, você poderá acessar os dados do seu restaurante, em tempo real, em qualquer lugar do mundo por um computador ou mesmo pelo seu celular.

Como vimos, informatizar seu restaurante pode trazer vantagens competitivas para seu negócio frente à concorrência, ajudando você a eliminar custos e se antecipar às necessidades dos clientes.

Agora, confira algumas dicas para implementar as melhores ferramentas de tecnologia no seu negócio.

Como informatizar o restaurante?

A otimização dos processos do restaurante só é possível a partir de alguns pontos a serem considerados, o que inclui desde a gestão até a possibilidade de melhorar a sua gestão estratégica. Veja como proceder para modernizar o seu empreendimento.

1. Invista em um software de gestão

Os editores de texto e planilhas facilitam o trabalho de um gestor, mas ainda não atendem a todas as necessidades de um restaurante. Sistemas de cadastro de clientes e funcionários, controle de fluxo de caixa, monitoramento de estoque, relacionamento com fornecedores e outras funcionalidades são itens muito importantes, mas não são disponibilizados nos editores.

A boa notícia é que já existem no mercado softwares de gestão que permitem o amplo controle do negócio, sendo grandes aliados de empresários que buscam maior eficiência. As informações estratégicas podem ser reunidas em um mesmo ambiente e compartilhadas facilmente com os colaboradores da empresa.

PRINCIPAIS DETALHES DE UM SOFTWARE

2. Atente-se às novidades do mercado

Para informatizar seu restaurante, você deve observar atentamente quais tecnologias aplicar no seu negócio. Frequentemente, alguma opção pode parecer extremamente promissora, porém trata-se de uma solução já antiga ou que tem prazo de validade próximo da expiração.

Entre os principais problemas desses casos, destacam-se a provável perda de uma assistência e manutenção técnica especializada e, portanto, a baixa qualidade do serviço empregado.

Por isso, ao escolher o seu software de gestão, observe os seguintes pontos:

  • cadastro de mercadoria, fornecedores e clientes;
  • inspeção, monitoramento, controle de estoque físico (validades e quantidades) e financeiro (custos);
  • gerenciamento financeiro (fluxo de caixa, despesas com funcionários, manutenção e divulgação) e demonstrativo de resultados diários, semanais, quinzenais, mensais e sazonais.

É essencial que o aplicativo ou software escolhido contemplem os itens acima, pois assim você poderá ter uma gestão muito mais precisa e eficiente no seu restaurante. Com poucos itens, será possível, por exemplo, monitorar o desempenho e custos referentes a cada funcionário, área de investimento (como publicidade e decoração) e itens da sua despensa.

Logo, você terá a chance de reduzir custos, otimizar investimentos e, consequentemente, prosperar, sem que seja necessário dispender novos grandes investimentos.

Portanto, priorize as soluções tecnológicas que ofereçam consultorias, treinamentos ou aulas sobre o manuseio de suas funcionalidades. Afinal, saber utilizar todas as possibilidades de um software é um requisito básico para que o investimento traga retorno. Isso inclui todos que trabalham no local — desde recepcionistas, caixas e garçons até os administradores e equipe responsável pelo marketing do restaurante.

3. Verifique o suporte que a tecnologia escolhida fornece

Tecnologias obsoletas, além de deixarem a desejar, geralmente não oferecem um suporte técnico eficiente — ou sequer oferecem algum. Mas não se deixe enganar: um bom suporte vai muito além da manutenção e correção de eventuais falhas.

Para que a tecnologia empregada realmente seja capaz de ampliar os seus resultados, ela deve, antes de mais nada, ser manejável por todos na sua equipe. Em outras palavras: todos no seu restaurante devem ser capazes de manusear as partes dos processos que lhe dizem respeito.

Garçons devem saber utilizar os equipamentos nos quais vão reunir e transmitir, da maneira mais ágil possível, todas as informações e solicitações do cliente. Cozinheiros e chefs devem observar as informações que a tecnologia poderá facilitar, os prazos de validade e abastecimento de mercadorias. Gestores deverão avaliar os dados e métricas de cada setor para desenvolver técnicas gerenciais mais eficientes.

4. Seja inovador no uso da tecnologia

Utilizar os recursos tecnológicos em diferentes áreas do restaurante é uma saída estratégica que facilita toda a cadeia de produção. Garçons, por exemplo, usam smartphones ou tablets para anotar pedidos e essas informações são disponibilizadas em rede acessível para os outros colaboradores.

Com esses recursos, os garçons não precisam sair correndo entre as mesas para anotar pedidos, levar as informações para a cozinha, buscar os pratos e servir os clientes. A tecnologia ajuda a informação a circular com mais facilidade e o garçom passa a ser um atendente com foco na relação com os clientes no salão — o que poderá ser constantemente avaliado de modo a desenvolver estratégias cada vez mais eficazes.

5. Aposte na automação

Não só de panelas fumegantes é feita uma cozinha. A automação de um restaurante também deve acontecer ali, pois não basta colocar um smartphone ou um tablet na mão de um garçom para que a informação chegue até esse local. Por isso, é importante disponibilizar impressoras ou displays de pedidos nas cozinhas. Assim, cada pedido feito é impresso e chega rapidamente às mãos dos cozinheiros.

Esse tipo de tecnologia permite a economia de tempo do garçom, que não fica correndo pelo restaurante com pedidos, as solicitações chegam com agilidade à cozinha e os pratos saem mais rápido, entre outros ganhos. Além disso, os pedidos podem ser encaminhados para as mesas por outros profissionais que não sejam os garçons, liberando-os para focar no atendimento aos clientes.

6. Crie boas experiências para os seus clientes

A agilidade no registro e entrega de pedidos contribui para a melhora da experiência dos clientes em um restaurante, mas é possível tornar esses momentos ainda mais agradáveis. É o caso, por exemplo, do uso de cardápios digitais  para facilitar a escolha dos pratos — com descrição detalhada e fotos.

A tecnologia também auxilia a forma de pagamento. Os dispositivos móveis enviam as informações que os garçons inserem para o caixa, que gera a conta e os cupons fiscais — o cliente paga a conta com mais facilidade e o controle de caixa é mais eficiente.

7. Priorize o planejamento estratégico

O aplicativo escolhido para informatizar o seu restaurante pode ser genérico ou especializado. Enquanto o primeiro dispõe de funcionalidades mais gerais e que podem ser aplicadas para diversos tipos de negócios, o segundo apresenta soluções mais específicas para um determinado ramo.

A vantagem dos genéricos é o preço mais baixo. No entanto, a eficácia deles não abrange particularidades e necessidades específicas para um restaurante e, consequentemente, dificilmente apresentará taxas de retorno sobre o investimento que sejam comparáveis com os especializados.

Sistemas de automação ainda geram informações que podem ser usadas para o planejamento das estratégias de um restaurante. Como neles é possível criar um controle sobre as compras necessárias, contas a pagar, monitoramento do estoque, entre outras informações, fica muito mais simples montar cardápios, criar promoções, formatar programas de incentivo aos funcionários e, até mesmo, fazer o controle de ponto.

Note que tratamos de uma série de informações fundamentais para as tomadas de decisões estratégicas — e que requerem um cuidado dobrado no momento da escolha da solução a ser empregada.

Como escolher o melhor sistema para seu restaurante?

Agora que você já entende a importância de informatizar seu restaurante, fica a pergunta: como posso escolher a melhor solução para meu negócio? Para ajudar a responder essa pergunta, listamos os principais pontos que você deve levar em consideração na hora de contratar um software de gestão.

Perfil do restaurante

Antes de mais nada, é preciso traçar um perfil da sua casa: qual seu tipo de atendimento? Qual o estilo de comida? Qual o foco da sua operação? Essas perguntas ajudarão você a saber qual ferramenta é a mais adequada ao seu caso.

Necessidades

Quais as necessidades diárias da sua operação? O que pode ser melhorado imediatamente? Aqui, conhecer bem seus processos é fundamental.

Custo benefício

Nem sempre os produtos mais caros do mercado são os que entregam os melhores resultados, então, faça uma boa pesquisa.

Prazo de retorno

Como qualquer investimento, a contratação de um software de gestão só faz sentido se trouxer lucros mensuráveis para seu negócio. Procure determinar, antes de fechar o contrato, em quanto tempo a tecnologia lhe dará retorno financeiro.

Suporte e manutenção

Sabemos que restaurantes não costumam operar em horários convencionais, e você não pode correr o risco de ficar sem assistência técnica sábado à noite. Procure soluções que ofereçam suporte rápido 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Apenas depois de checar todos esses itens você pode saber se a solução de software que está cotando é a mais indicada para suas necessidades atuais.

Quais ferramentas implantar no restaurante?

Há diversas ferramentas e sistemas tecnológicos disponíveis no mercado com a finalidade de impulsionar as suas atividades. Conhecer essas opções permite selecionar as que são mais adequadas para o negócio. Descubra a seguir algumas que não podem falar no seu restaurante.

Sistema de atendimento

Em se tratando de restaurantes, o atendimento é uma das maiores preocupações dos gestores. Afinal, o modo como o serviço é prestado faz toda a diferença para fidelizar ou afastar a sua clientela. Pensando nisso, é crucial adquirir soluções que melhorem o atendimento.

Nesse sentido, a automatização do food service é uma das grandes tendências para restaurantes. Com o uso dessa solução, o garçom deixa de lado o velho bloquinho de papel, uma vez que os pedidos dos clientes passam a ser feitos com tablets ou smartphones que enviam as informações diretamente para os profissionais da cozinha.

A ferramenta torna o trabalho muito mais prático e rápido, contribuindo para a satisfação do seu público consumidor.

Tecnologia em nuvem

Após conquistar o setor corporativo, a tecnologia em nuvem também está impactando os negócios que trabalham com a venda de alimentos, sendo responsável por armazenar os dados da empresa em um servidor remoto.

Dessa maneira, evita-se manter informações importantes em dispositivos físicos, que podem ser perdidos, estragados ou roubados, levando à perda dos dados. Mais do que segurança, essa opção também reduz os seus custos com a aquisição de equipamentos.

Cardápio eletrônico

cardápio é uma parte muito importante do seu negócio, pois é um instrumento de marketing, com a função de divulgar os seus pratos e auxiliar os clientes na escolha de comidas e medidas.

Por meio do uso do cardápio eletrônico, que consiste na disponibilização online dos produtos, você facilita o acesso dos clientes aos pratos oferecidos pelo restaurante, uma vez que eles só precisam utilizar o smartphone ou tablet para ver os detalhes de cada oferta e fazer a sua escolha.

Aplicativos de entrega

Uma possibilidade para melhorar a experiência do seu público consumidor e mantê-lo satisfeito é a adesão dos aplicativos de entrega, o que faz com que os seus serviços não fiquem limitados apenas para as pessoas que frequentam o seu espaço físico.

Os aplicativos de entrega ou de reservas de mesa são uma ótima oportunidade para driblar a concorrência com a oferta de soluções práticas e acessíveis, e que acompanham a evolução do mercado.

Essa comodidade agrada muito aos seus consumidores, principalmente se a plataforma possibilitar o acompanhamento das entregas, visualização do cardápio digital com fotos ilustrativas de todos os pratos, além de apresentar dicas de harmonização.

Definitivamente, a tecnologia revolucionou o modo como todas as empresas prestam os seus serviços. Hoje em dia, é impensável atuar no seu nicho sem o auxílio das ferramentas tecnológicas, já que isso compromete a qualidade das suas atividades e impacta o cliente de forma negativa.

Com a modernização dos seus processos, todo o seu trabalho vai fluir melhor. Agora que você já sabe como informatizar seu restaurante, pode escolher as melhores ferramentas e tecnologias para alavancar seus negócios. Não se esqueça de avaliar todas as variáveis que mencionamos para que a escolha seja a mais adequada para o seu caso.

Aproveite também para baixar nosso e-book gratuito e conheça as vantagens que um bom software de gestão pode trazer para seu negócio!

E assine nossa newsletter para receber mais novidades sobre gestão:


Leia Mais

Como escolher fornecedores para o restaurante: confira estas dicas

Você sabe como escolher fornecedores para restaurante? Pode parecer uma tarefa difícil, mas ela é crucial para garantir a qualidade do serviço prestado ao cliente e, ao mesmo tempo, gerar mais lucros para o seu negócio. Contudo, com algumas dicas você será capaz de fazer a escolha certa.

Quer saber quais são elas? Então, acompanhe este post e confira os principais pontos que devem analisados na hora de escolher uma empresa parceira. Acompanhe!

Avalie as referências e a experiência do fornecedor

Um dos erros mais comuns na hora de escolher um fornecedor para o restaurante é ignorar o histórico dele. Pois, se uma empresa não é bem-vista no mercado, significa que há razões para isso. Então, não se baseie apenas em uma opinião.

Portanto, entre em contato com vários clientes atuais e antigos da empresa fornecedora para pedir recomendações. Também, avalie se ela está de acordo com as normas de segurança alimentar para garantir a qualidade do serviço prestado ao seu cliente.

Escolha o fornecedor de acordo com a localização

Se um fornecedor estiver muito distante, isso implicará em custos elevados com o frete. Dessa forma, um fornecedor que tem um preço de mercado atrativo, pode ser desvantajoso quando você considera todos os custos envolvidos com o processo.

Outro ponto importante refere-se à qualidade dos alimentos. Ou seja, as matérias-primas devem estar sempre frescas para o uso. Por isso, na hora de escolher o seu fornecedor não avalie apenas o preço da mercadoria. Também fique atento à qualidade dos insumos e o frete.

Verifique se o fornecedor é pontual

Um problema que pode trazer muita dor de cabeça é em relação à entrega dos produtos. Por isso, é importante verificar a pontualidade do fornecedor. Então, verifique quando os pedidos devem ser feitos e em quanto tempo são entregues.

O ideal é estabelecer uma relação de parceria com os fornecedores. Pois, quando houver a necessidade de realizar um pedido extra em função da alta demanda, o fornecedor estará disposto a fazer a entrega. Sempre tenha vários fornecedores para um mesmo produto. Assim, você garante que a mercadoria esteja sempre disponível.

Sempre que possível visite as empresas parceiras

Quer saber se o seu fornecedor realmente está em conformidade legal, se é responsável social e ambientalmente? Então, faça visitas periódicas e confira de perto as instalações, os processos, a política e cultura da empresa.

Aproveite para certificar-se da qualidade das matérias-primas que são entregues no seu restaurante e se estão de acordo com o preço pago por você. Então, visite os fornecedores nas indústrias, lavouras e fazendas sempre que possível.

Avalie o custo-benefício do negócio

Toda empresa sempre busca obter lucros, mas o preço dos produtos não deve ser o principal fator avaliado na hora de escolher um fornecedor. Você também deve analisar a qualidade da matéria-prima, a capacidade de entrega, as formas de pagamento, bem como todos os custos envolvidos com a negociação.

Negocie todos esses detalhes antes de fechar um contrato e pague por um preço justo. Todos os fornecedores têm uma margem para negociar, então aproveite essa oportunidade para conseguir descontos e benefícios.

Contudo, lembre-se de que antes de contratar um bom fornecedor, você deve conhecer as necessidades de compras do seu restaurante. Também, faça um orçamento para investir em produtos mais lucrativos e organize a negociação em conjunto com o chef de cozinha ou cozinheiro.

Ter bons parceiros pode fazer a diferença em seu negócio, seja trazendo mais rentabilidade ou melhorando a experiência do cliente. Agora que você já sabe como escolher fornecedores para restaurante, não vai mais errar.

Se você ainda tem dúvidas ou deseja melhorar ainda mais o seu gerenciamento, então confira o guia completo de gestão de fornecedores.

Guia gestão de fornecedores

Leia Mais

Automatização de processos: não deixe de investir!

A competitividade no mercado atual tem sido cada vez mais acirrada. Diante disso, adotar métodos que tornem sua empresa diferenciada é imprescindível — e um dos meios pelos quais você conseguirá atingir tal meta é a automatização dos processos, uma vez que esse investimento proporcionará um bom retorno.

Há diversas tarefas que podem ser automatizadas, como: o contato com os clientes, visando a uma maior eficiência; a análise do fluxo de caixa, do pagamento e do recebimento de títulos; a conciliação de contas. Há também diversas outras ações que podem se tornar muito mais fáceis com o auxílio da automatização.

Pensando nisso, preparamos o conteúdo a seguir para falar sobre os principais pontos que demonstram a importância de realizar esse investimento. Continue a leitura e confira!

O que significa automatizar processos?

A automatização dos processos se baseia em racionalizar e otimizar as metas da empresa, com a obtenção de melhores resultados em um menor intervalo de tempo. Vale ressaltar que seu principal objetivo é diminuir o prazo de entrega, o trabalho e os custos. Outra meta é introduzir as aplicações por software (em vez das atividades manuais).

A automação utiliza a tecnologia de informação e seus gerenciamentos a fim de obter uma otimização dos resultados e aumentar o alcance dos objetivos estabelecidos pela empresa. Isso ocorre devido a uma produção mais rápida, fazendo com que os consumidores fiquem mais contentes e satisfeitos com a entrega do produto ou serviço em um curto prazo após a solicitação do pedido.

Quais são as principais vantagens da automatização de processos?

A automatização de processos pode proporcionar inúmeros benefícios para uma empresa em vários pontos importantes. Conheça as principais abaixo.

Ganho na produtividade

O ganho de produtividade é sempre um bom ponto para qualquer empresa, uma vez que se trata do caminho que qualquer gestão deseja percorrer. Isso significa ter ótimos resultados em um menor intervalo de tempo e com o auxílio de uma mesma equipe, sem precisar alterá-la.

Agora pense: se o aumento da produtividade já é atrativo, imagine com o auxílio da sistematização? Seria excelente, pois essa ferramenta torna mais acessíveis todas as informações que você precisa saber sobre seus consumidores, como reuniões, contatos, oportunidades e diversos outros dados que fazem a diferença para o sucesso em uma negociação. Vale pontuar que a automatização permite isso em apenas um clique.

Diminuição de tarefas repetitivas

É imprescindível que os exercícios automáticos fiquem sob responsabilidade das máquinas. Isso deve ser destacado, pois a rotina de operações das empresas é repleta de atividades repetitivas.

Tal prática sobrecarrega muito o colaborador: além de ocupar grande parcela do seu tempo, faz com que ele perca parte da sua criatividade — que poderia ser utilizada em outro tipo de serviço.

Logo, quando as tarefas mais repetitivas são automatizadas, sua equipe tem tempo suficiente para investir nos planejamentos, em vendas e nas negociações, além de buscar sempre por inovações para os departamentos. Fazendo isso, você vai estimular ainda mais o time e direcionar a habilidade do seu grupo para os afazeres estratégicos.

Integração dos setores

A organização e a integração dos setores se configuram como um dos principais benefícios da automatização. Isso porque os softwares utilizados são muito importantes para reunir dados e informações da companhia, deixando tudo mais fácil e integrando melhor os departamentos.

O RH poderá utilizar os indicadores da contabilidade e a gestão de estoque terá a chance de obter acesso à logística, por exemplo. Resumindo, com a automatização, você passará a interligar e alinhar todos os setores de produção, o que contribui para a criação de um ambiente de trabalho vívido e bem mais produtivo.

Padronização dos produtos e serviços

Geralmente, peças avulsas só se tornam mais valorizadas quando são de luxo ou artesanais, produzidas sob encomenda. Para os demais casos, compensa padronizar todos os serviços e produtos.

Imagine se um item utilizado pela Apple fosse fabricado de determinada forma em Belo Horizonte e outra no estado São Paulo? Infelizmente, esse seria o fim da franquia de uma grande corporação.

Assim, é possível notar a importância da sistematização dos processos. Vale lembrar que essa ferramenta garante uma eficiente padronização dos sistemas e bens da sua empresa, tornando a produção muito mais rica em valor e quantidade. Além disso, haverá um índice menor de falhas e o eficaz aproveitamento da equipe, proporcionando melhores treinamentos, com mais qualidade e menos tempo.

Eficaz análise de desempenho

Quando realizamos a automatização dos mais variados processos da companhia, o ganho obtido é exponencial e frequente. Isso acontece porque os dados obtidos pelos meios automatizados permitem diagnósticos muito mais eficazes, aumentando o desempenho de toda a equipe como consequência.

Entre os diagnósticos que são realizados, estão:

  • planilhas;
  • informações geradas diária ou mensalmente;
  • dados;
  • relatórios e diversos outros.

Obtendo isso facilmente, você providenciará a análise de cada setor de forma bem mais simples, o que dará ao negócio um poder competitivo (causado pelos ganhos dessa ferramenta). Como resultado, os erros e os entraves serão identificados mais facilmente, ao passo que será mais prático consertá-los.

Transparência nas negociações

Existem máquinas bastante confiáveis que marcam as principais informações nos produtos, a exemplo da data, da hora ou do lote de fabricação. Proporcionar isso ao consumidor é imprescindível — quanto mais transparente você for com seus negócios, mais confiança e valor conseguirá obter de seus clientes.

Com isso, ao utilizar softwares modernos, será possível deixar registradas todas as informações mais importantes para o mercado e utilizá-las para promover certa fiscalização. Alguns desses dados são:

  • as observações dos processos de segurança;
  • o pagamento dos impostos;
  • os planejamentos da gestão.

Portanto, vê-se a tamanha importância de investir na automatização de processos. Essa ferramenta pode proporcionar diversas vantagens, reduzindo custos que antes eram gerados de maneira desnecessária.

Além do mais, diante da era tecnológica atual, quanto mais estiver atualizada e apta aos novos processos, maiores serão as chances de sua empresa se destacar no mercado. Isso aumentará sua probabilidade de progredir exponencialmente.

Gostou do nosso post sobre automatização de processos? Então, entre em contato com a nossa empresa e saiba muito mais sobre o assunto!

Guia da Automação Comercial

Leia Mais

12 dicas de como aumentar as vendas em uma lanchonete

O setor de alimentação é um dos mais competitivos do mercado — afinal, não faltam ideias de promoções para lanchonetes, que logo se tornam opções diversificadas e atrativas para o consumidor. Para se destacar nesse ramo, o empreendedor precisa ser capaz de saber o que vender em uma lanchonete e ter atenção a pontos importantes do negócio, que farão com que seu estabelecimento aumente as vendas e alcance bons resultados.

Em todo empreendimento, um bom planejamento faz toda a diferença e ajuda a simplificar os processos de trabalho. Pensando nisso, listamos algumas dicas para lanchonete que, com certeza, aumentarão as suas vendas. Ficou curioso? Continue acompanhando este artigo!

Aproveite também para assistir ao vídeo acima e conhecer a história da pastelaria Tammy. Veja como essa empresa conseguiu aprimorar a gestão do negócio e controlar e escalar a produção.

Quais ideias de promoções para lanchonetes podem ser um diferencial?

Obter um volume significativo de vendas e conquistar a confiança do consumidor são resultados que podem ser alcançados por meio de diversas táticas, desde a qualidade dos produtos até a forma de atendimento.

Portanto, o empreendedor deve dedicar tempo para identificar quais estratégias são compatíveis com o seu público e têm impacto positivo. Confira 12 dicas para aumentar suas vendas!

Aproveite também para assistir ao vídeo acima e conhecer a história da pastelaria Tammy e veja como essa empresa conseguiu aprimorar a gestão do negócio e controlar e escalar a produção.

1. Conheça o seu público

O empreendedor deve ser capaz conhecer o seu público-alvo por meio de pesquisas de mercado. A partir disso, é possível realizar o mapeamento e a identificação de quais produtos requerem investimento e, até mesmo, montar o cardápio mais atrativo para o seu estabelecimento. Em resumo: é preciso saber o que vender em uma lanchonete.

Para isso, é preciso conhecer bem o perfil do seu cliente e levar em consideração:

  • a sua idade e gênero;
  • as suas preferências;
  • o seu modo de vida;
  • os seus interesses;
  • o seu poder aquisitivo;
  • e o seu local de residência.

Há, também, outras questões importantes na hora de definir a identidade do seu negócio. Um bom estudo sobre a região na qual a sua lanchonete está localizada também é essencial para obter resultados consistentes.

Pense um pouquinho: a área da lanchonete é comercial ou residencial? A resposta dessa pergunta influencia principalmente no cardápio. Se for um local muito frequentado por famílias, pode ser interessante ofertar um menu kids, para citar apenas um exemplo.

Então, não economize em pesquisas. Elas são o pontapé inicial para o seu planejamento. Se você não souber onde está e quem é o seu cliente, as chances de o seu negócio darem errado são muito grandes.

2. Ofereça um bom atendimento

Fato: se o cliente for mal atendido, não voltará. Para evitar problemas desse tipo, uma equipe treinada e bem equipada faz toda a diferença. Em conjunto com o ambiente limpo e adequado, o atendimento é a primeira impressão que o cliente terá do seu estabelecimento.

Invista em treinamentos voltados para as atividades que a sua equipe executa e, assim, esteja sempre seguro na hora de atender ou resolver qualquer problema que o cliente apresente. A agilidade no atendimento também conta como ponto positivo.

Para apoiar esse processo, você poderá investir em softwares de gestão disponíveis no mercado, que integram os pedidos e o fechamento da conta com o detalhamento tributário e fiscal. Eles ainda o ajudarão no controle de estoque. Uma mão na roda tanto para o atendente quanto para o dono do estabelecimento. Quem sai ganhando é o cliente, que é mais bem atendido, e também você, que terá fidelizado mais um consumidor.

3. Invista em promoções

Sabemos que há dias mais e menos movimentados nas lanchonetes, influenciados por inúmeros fatores externos. Para atrair clientes nos dias de menor movimento, invista em promoções pontuais.

Ofereça produtos diferenciados para cada dia da semana, com preço inferior ao que costuma praticar. Além de atrair o cliente pelo valor mais baixo, isso possibilita que ele conheça o seu cardápio diário. Os combos também são ótimas dicas para lanchonetes: “peça esse e leve também aquele”.

Independentemente da opção que escolher, é importante manter a equipe sempre informada das promoções do dia, assim como o cliente. Você pode ter um cardápio diferenciado para os dias de promoções ou, ainda, investir em cardápios digitais, que possibilitam alterações diárias, destacando ou sugerindo determinado produto para o cliente. É uma comodidade para quem escolhe, mas também um recurso para aumentar sua eficiência.

Nosso CEO, Kerler Chaves, inclusive gravou um vídeo explicando como você pode fazer promoções sem prejuízo.  Confira!

4. Pesquise a concorrência

No ramo gastronômico, a concorrência é muito grande, seja direta ou indireta. Afinal, além daqueles estabelecimentos que servem o mesmo tipo de comida que o seu, ainda existem aqueles que oferecem outras opções, mas que também são lanchonetes. Ou seja, indiretamente concorrem com você.

Para se diferenciar e encontrar o seu espaço nesse meio, você precisa, primeiro, conhecer os outros estabelecimentos e saber o que eles estão fazendo. Qual o cardápio desses locais? Como é o ambiente? Qual a faixa de preço praticada nas outras lanchonetes? Elas apresentam algum diferencial?

As respostas a esses questionamentos vão ajudá-lo a definir o seu posicionamento e o seu planejamento. A ideia não é copiar o que eles estão fazendo, mas conseguir fazer melhor e, assim, diferenciar-se deles.

5. Fidelize seu cliente

Cativar seu cliente encurta, e muito, o caminho para que ele se torne fiel. E um consumidor satisfeito atrai mais facilmente outros clientes, especialmente em uma época em que o marketing boca a boca e as redes sociais estão tão em alta. Com isso, você acaba até economizando com investimento em publicidade, pois a indicação de um conhecido conta muito na hora de escolher um estabelecimento.

Então, você deve estar se perguntando: “como fidelizar meu cliente?”. Alguns fatores são imprescindíveis, como o bom atendimento, a limpeza do local, um ambiente agradável e um produto de qualidade elevada. Tudo isso faz com que as pessoas queiram voltar e ainda indiquem sua lanchonete para amigos e familiares.

Além disso, você pode investir em um “programa de fidelidade” e distribuir cortesias para seus clientes (por meio de pontos ou número de pedidos, por exemplo). Mas não deixe de treinar e comunicar todos os colaboradores para que estejam informados sobre o programa em vigor no período.

Todo zelo é necessário, pois também há o outro lado da moeda: nos dias de hoje, qualquer reclamação ou insatisfação por parte do cliente vai para a internet e pode tomar dimensões enormes para sua marca. Você não quer isso, não é?

6. Atenda em dias e horários diferenciados

Um bom recurso para aumentar as vendas na sua lanchonete é abrir em dias ou em horários em que a maioria está de portas fechadas. Essa estratégia visa atrair novos clientes que consumiriam na concorrência.

Talvez nas segundas-feiras o movimento seja fraco e, por isso, nenhuma lanchonete da cidade esteja aberta. Que tal passar a atender nesse dia? Se você for a única opção, acabará conquistando muitos clientes. Por isso, é preciso pensar fora da caixa e entender que nem sempre o que funciona para os outros funcionará para você.

Se o seu estabelecimento serve apenas o jantar, estenda o atendimento para que passe a servir também opções para o almoço, por exemplo. Essa é uma das dicas para lanchonete com grande potencial para aumentar as suas vendas!

7. Monte um cardápio de qualidade

Cada vez mais as pessoas querem ter experiências diferenciadas, e isso serve também para o ramo gastronômico. A tendência de “gourmetização” atingiu em cheio esse setor.

Por isso, preocupe-se em montar um cardápio de qualidade e que tenha opções para todos os gostos. Hoje, os públicos vegetariano e vegano, por exemplo, são bem grandes. Que tal ter lanches para essas pessoas?

Mas não esqueça: além de ter um cardápio bem variado, com uma grande quantidade de opções, tenha foco total na qualidade dos produtos. Faça tudo com ingredientes de primeira linha e bons fornecedores. Isso é o que o diferenciará de verdade da concorrência. Atendimento e ambiente são importantes, mas o sabor do lanche ainda vem em primeiro lugar.

8. Tenha um carro-chefe

Escolha um produto que será a especialidade do seu estabelecimento e certifique-se de que ele realmente é um ótimo produto. Pode ser uma receita de família, por exemplo.

Ao escolher o item que fará este papel, coloque-o em destaque no cardápio e instrua sua equipe a oferecê-lo como a “melhor opção da região”. Aos poucos, ele vai se tornando uma referência servida com exclusividade em seu estabelecimento. Certamente novos clientes virão, indicados por antigos clientes, para provar o tão falado prato.

Tente pensar nas vezes em que fez isso por conta de determinado produto. Quantas vezes frequentou determinado restaurante porque servia o “melhor empanado” da região, e pense também na sua satisfação em saborear aquele alimento. É isso que deve ser feito aqui. Os clientes devem sentir vontade de consumir o seu “produto referência”.

9. Invista em marketing

Se você já fez tudo isso, precisa comunicar da melhor forma possível. Por isso, as empresas — até mesmo as de pequeno porte —, encaram as atividades de marketing e de publicidade como um investimento, não como gasto. Tenha uma identidade visual bonita, uma fachada atraente e invista também em estratégias de comunicação diferenciadas.

Hoje é fundamental estar presente nas redes sociais, como Facebook e Instagram. Nesses canais, uma dica bastante funcional é o cuidado com as fotos e a criação de montagens atrativas e bonitas dos seus produtos. Elas têm ótimo resultado, já que costumam engajar os consumidores, deixando-os com fome e vontade de consumir o seu lanche.

10. Ofereça o serviço de delivery

Embora o setor de alimentação fora de casa seja considerado estável e rentável, mesmo em períodos de crise, é fundamental oferecer serviços adicionais. Uma das comodidades mais buscadas é o serviço de entrega em casa dos pedidos de lanche e refeições.

Essa é uma alternativa com grande retorno, pois cada pedido é acrescido de uma tarifa fixa que serve para ratear os custos. Além disso, existem estratégias que incentivam o aumento de consumo, como as promoções que fornecem entregas gratuitas para pedidos acima de um valor estipulado pelo estabelecimento.

Se você ainda tem dúvidas se essa estratégia vale a pena, nós recomendamos a realização de um teste em pequena escala. Contrate apenas um ou dois entregadores que atuem na região próxima à lanchonete.

11. Amplie os canais de comunicação

No mundo atual, os estabelecimentos comerciais que dependem de um telefone para que os clientes possam ligar e realizar os seus pedidos podem perder vendas. Isso acontece porque é muito mais cômodo e ágil enviar uma mensagem para registrar um pedido ou fazer toda a encomenda por meio de um aplicativo de pedido de comida.

Portanto, a sua empresa deve estar atenta a esse tipo de tendência para não perder oportunidades de negócio. É importante ressaltar que, quando as vendas ocorrem pela internet, essa é uma segunda operação que a empresa deve ser capaz de manter. Assim, é fundamental organizar as atividades para garantir, também, a qualidade do atendimento no local.

Por isso, a possibilidade de múltiplos canais de comunicação, incluindo as redes sociais, apenas ajudam a construir uma imagem positiva perante o mercado.

12. Crie programas de indicação

O marketing de indicação é apenas mais uma das vertentes do famoso marketing boca a boca. Essa é uma estratégia antiga que determina que um cliente satisfeito vai expressar opiniões positivas sobre o seu estabelecimento no seu círculo social. Porém, mesmo com boas avaliações, não é garantido que os amigos e familiares vão frequentar a sua lanchonete.

Por isso, as táticas mais modernas passaram a adotar uma nova inspiração em uma fórmula antiga. Não é à toa que os modelos de programa de indicação que conhecemos hoje oferecem incentivos e benefícios para ajudar a disseminar a imagem do negócio.

Uma das práticas mais comuns envolve o compartilhamento de cupons de desconto, na qual o cliente já fidelizado envia o cupom ou código para seus amigos e, em contrapartida, ambos recebem descontos ou aproveitam preços promocionais.

Se o seu objetivo é expandir a imagem do seu negócio e conquistar novos clientes, é fundamental estar aberto a ideias de promoções para lanchonetes — sem esquecer, é claro, de saber exatamente o que vender em uma lanchonete.

Certamente, alcançar o objetivo de aumentar as vendas do seu estabelecimento é um esforço conjunto que requer muita dedicação e foco de todos os envolvidos. Contudo, o cliente e a sua experiência dentro da lanchonete devem ser os principais elementos da gestão da empresa.

Por fim, recomendamos que você avalie cuidadosamente as dicas descritas aqui e coloque-as em prática para que você comece a obter resultados positivos mais rápido do que imaginava.

Se você tem interesse em conhecer as nossas soluções para gestão de estabelecimentos comerciais e como podemos ajudar com boas ideias de promoções para lanchonetes, entre em contato conosco. Acesse o nosso site e conheça as nossas soluções.

AUMENTE AS VENDAS MELHORANDO O ATENDIMENTO

Leia Mais

Instagram para restaurantes: como ter um ótimo perfil

Você já criou um perfil para o Instagram? A pesquisa Social Media Trends 2019 aponta que ele é uma das redes sociais que mais tem crescido nos últimos tempos, pois é uma plataforma que sabe inovar para melhorar a experiência do usuário. Mas você sabe como aproveitar esse canal estrategicamente?

A questão é que não basta ter um perfil no Instagram: o segredo para melhorar os seus resultados é impulsionar o engajamento dos clientes nessa rede social. Quer saber como fazer isso? Então, confira algumas dicas e comece a trabalhar do jeito certo agora mesmo!

Conheça o seu público

Você já deve ter ouvido isso uma porção de vezes, mas algumas empresas ainda ignoram a importância de conhecer o seu público-alvo. Isso é essencial para que qualquer estratégia de marketing dê certo. Portanto, procure responder perguntas como:

  • Quais são as pessoas impactadas por seus posts?
  • Quais necessidades elas têm: praticidade ou variedade na hora de escolher um restaurante?
  • Qual a faixa etária delas?
  • De que maneira elas falam?
  • Quais as preferências gastronômicas delas?

A partir disso, você será capaz de se comunicar com mais eficiência ao definir a linguagem a ser utilizada no perfil do seu restaurante (como formal ou descontraída). Também saberá qual é o tipo de imagem que vai impactar mais o seu público.

Varie o conteúdo das imagens

Não se limite apenas às postagens de imagens dos seus pratos, seja no feed, seja no Stories. O Instagram tem sido utilizado para mostrar os bastidores de um estabelecimento, com a intenção de se aproximar mais do cliente.

Essa é uma boa maneira de dar um “rosto” para a sua empresa. Então, que tal adotar essa tendência em seu restaurante? Tire fotos da sua equipe em ação, para que os clientes vejam como os seus pratos são preparados na cozinha.

Aproveite também essa oportunidade para mostrar como você se preocupa com a qualidade do que é oferecido e com o atendimento. Para tanto, compartilhe fotos de treinamentos, palestras e cursos de aperfeiçoamento.

Capriche nas fotos

Como o Instagram é uma rede social principalmente visual, você deve investir na qualidade das imagens. Isso influencia bastante na hora de agradar ao público, ainda mais quando se trata de comida.

Portanto, poste fotos atraentes, nítidas e originais. Também se preocupe com o tamanho das imagens, já que a plataforma tende a dar novas dimensões àquelas que não têm o padrão de exibição.

Não tem câmera profissional? Relaxa! Os smartphones de hoje em dia contam com recursos suficientes para deixar seus pratos chamativos. Você só precisa investir na iluminação, montar um bom cenário e destacar detalhes que criem uma identidade única para o seu restaurante.

Utilize hashtags

Você já viu algumas palavras no Instagram escritas depois do símbolo de jogo da velha (#)? Elas são as famosas hashtags, que são as palavras-chave que podem ser adicionadas aos seus posts. É por meio delas que as pessoas conseguem encontrar o seu negócio com mais facilidade.

Então, procure hashtags que tenham relação com o seu negócio e com a publicação. Por exemplo, se for postar a foto de um sorvete, as hashtags podem ser: #sorvete, #sobremesa, #sabor, #icecream e #chocolate.

Dessa maneira, quando uma pessoa procurar por uma dessas palavras, a sua publicação ficará visível para ela. Uma dica é criar uma exclusivamente para a sua marca e acrescentar outras de assuntos relacionados ao produto ou serviço que você oferece.

Escolha os melhores horários

Os horários em que você posta no perfil para o Instagram do seu restaurante influenciam diretamente o engajamento dos seus clientes. Às vezes, um conteúdo pode ser muito bom, mas não obter bons resultados por causa do dia e do horário em que foi postado.

Há diversas pesquisas que apontam o melhor horário para publicar, mas não existe uma regra. O ideal é ir testando dias e períodos diferentes para cada tipo de postagem. Assim, você vai saber em quais momentos é possível alcançar um público maior para atraí-los até o seu estabelecimento.

Para começar, publique fotos dos seus pratos ou bastidores cerca de uma hora e meia antes do horário da refeição. Essa pode ser uma boa tática para despertar o interesse de quem ainda não sabe onde comer.

Transforme seu cliente em conteúdo

Fazer com que o seu cliente divulgue o seu negócio por você também é uma das vantagens do Instagram para restaurantes. Muitas pessoas hoje em dia tiram fotos quando recebem seus pratos, especialmente as sobremesas, e publicam em suas redes sociais.

Por esse motivo, preocupe-se com a apresentação do seu cardápio, dos seus pratos e até com a iluminação do ambiente. Tudo isso vai instigar o consumidor a compartilhar uma bela imagem dos seus serviços no Instagram ou em outras redes.

Além disso, essas fotos podem se tornar parte do seu conteúdo, o que vai deixar o cliente mais motivado a compartilhá-las. Então, estimule as pessoas a tirarem fotos dos seus pratos e a marcarem o seu restaurante. Depois, compartilhe essas postagens em seu perfil como forma de agradecimento pelo carinho.

Aumente sua interação

Não mantenha o foco somente na divulgação de fotos e vídeos: procure interagir com o seu público na rede social. Assim, o consumidor terá sua marca em mente na hora de escolher um restaurante.

Você pode fazer isso por meio de legendas, que servem para complementar as imagens. Elabore textos criativos que conversem com os seus seguidores, e lembre-se de responder as publicações para criar um laço afetivo com o seu cliente.

Também utilize as ferramentas presentes no Stories para aumentar a sua interação. No caso, dá para trabalhar com “Stickers Enquete”, “Perguntas” ou “Emoji Slider”. Eles podem servir para realizar pesquisas de opinião, por exemplo.

Divulgue a oferta do dia e crie promoções

O Instagram estimula a imaginação, e você pode usar as imagens e as legendas para gerar uma expectativa no cliente sobre o prato do dia. Despertar o desejo dos consumidores, principalmente quando falamos em comida, é uma tática certeira.

Também é interessante fazer uma oferta promocional e atrair clientes pelo Instagram. Já existem ferramentas no mercado que permitem que o restaurante crie cupons de desconto com códigos para saber quantos clientes vieram por conta desse tipo de ação.

Outra maneira de melhorar seu perfil, aumentar o engajamento e ainda promover seu restaurante é realizar sorteios. Em datas comemorativas, por exemplo, que tal sortear na rede social uma refeição com direito a acompanhante? Tem tudo para ser um sucesso!

Compartilhe receitas no Stories

Outra estratégia que tem feito sucesso no Stories é o compartilhamento de receitas ou de links de receitas de alguns produtos produzidos por restaurantes. O motivo é que muita gente gosta de entender como os pratos são feitos, e também tem interesse em saber mais sobre a história deles.

Assim, para aumentar o engajamento com a sua marca, você pode contar sobre as origens e as curiosidades que envolvem esses pratos. Mostre suas receitas mais populares e aproveite para atrair os seguidores para o seu canal do YouTube, caso seu restaurante tenha um perfil nessa rede social.

Depois de criar um perfil para o Instagram, coloque as nossas dicas em prática. Certamente elas vão ajudar você a potencializar o engajamento com os seus seguidores e, assim, melhorar os resultados das ações de marketing digital do seu negócio.

Gostou de saber mais sobre Instagram para restaurantes e quer receber mais dicas para alavancar os resultados do seu estabelecimento? Entre na nossa lista VIP e não perca nada.

 


Leia Mais

Valet Park: devo implementar esse serviço no meu restaurante?

Enfim, sexta-feira a noite! Após uma semana cansativa de trabalho, Pedro atendendo a insistência da esposa decide sair com os dois filhos para jantar. Depois de algum trânsito e já cansados, todos ficam muito felizes ao avistar o restaurante favorito da família. Porém, como não havia serviço de valet park, o trânsito era só o começo da jornada.

Parece que todo mundo havia decidido sair naquele dia e toda a calçada do restaurante estava lotada de carros. As ruas paralelas também lotadas. A busca por uma vaga acabou se estendendo por vários minutos e estressando as crianças que estavam no banco de trás do carro, que estavam com fome e sono. Pedro já cansado desiste da busca, atender ao desejo dos filhos e acaba transferindo o jantar para o drive thru do Mc Donalds.

Naquele dia o restaurante perdeu um cliente simplesmente por não contar com um serviço de valet. Pior, mesmo gostando do estabelecimento, Pedro pensará muito antes de tirar o carro da garagem na próxima semana.

O mesmo que aconteceu com o Pedro também acontece com o potencial cliente do seu negócio. Então continue lendo esse artigo e entenda de uma vez por todas como funciona o serviço de manobristas para restaurantes e como você pode implementar o serviço dentro da lei.

Aproveite para conferir também a entrevista acima em que o chef Zezinho, com mais de 34 anos de experiência na área gastronômica, explica como o serviço de valet se tornou importante para os restaurantes nos últimos anos.

O que é o serviço de valet park?

O valet park é serviço de manobrista, tradicionalmente oferecido por restaurantes, shoppings, aeroportos e outros estabelecimentos.

Explicando de forma sucinta, o valet park possui uma operação simples e ágil. O que seria a solução para o restaurante do nosso exemplo conquistar Pedro como cliente.

Os manobristas ficam no local mais próximo da entrada do estabelecimento, geralmente sob um toldo ou próximo a um indicador do serviço.

Então, o cliente entrega suas chaves ao manobrista  disponível e recebe um comprovante. Esse documento deve ser entregue no momento da saída, para que o condutor possa receber o veículo de volta.

Os serviços de valet costumam cobrar uma taxa fixa, que é adicionada à taxa do estacionamento, se houver. O serviço de valet pode ser pago no momento da retirada do veículo ou, em alguns restaurantes, dentro do estabelecimento, com a conta.

Quais as vantagens para oferecer serviço de manobrista?

Os toldos com manobristas estão cada vez mais presentes na paisagem das grandes cidades, sobretudo nos grandes centros urbanos em que a disputa por vagas de estacionamento é muito acirrada.

Como ficou claro no exemplo do jantar de Pedro, a presença ou não do serviço de valet park pode ser decisiva para o cliente sair ou não de casa.

Essa escassez de vagas é inclusive um dos fatores que explica o crescimento do drive thru e dos aplicativos de delivery como iFood, Rappi e Uber Eats.

Empresa dobra o faturamento com serviço de valet

Com o serviço de valet você consegue combater esse crescimento, criando um potencializador de oportunidades para seu negócio.

A empresária Cátia Oliveira, entrevistada pela reportagem do programa Pequenas Empresas, Grandes Negócios, conseguiu praticamente dobrar o faturamento com os manobristas no restaurante. “Isso acaba fidelizando e você acaba atraindo um público maior”, afirmou.

Quanto custa o serviço de valet para restaurantes?

O preço do serviço de valet via de regra repassado ao cliente num valor fixo repassado ao cliente acrescido da taxa de estacionamento.

Esse valor varia conforme a cidade e antes de definir o preço para o cliente, você deve calcular o salário e encargos dos manobristas e o valor do seguro, indispensável, para oferecer esse serviços, e o custo do treinamento desses profissionais.

Você também pode terceirizar esse serviço para um empresa terceirizada e livrar-se de toda “dor de cabeça” que trataremos no próximo tópico.

Para que você tenha uma referência de custos do serviço de valet, a empresária Cátia, que citamos no tópico anterior, desembolsa mensalmente R$ 12.000,00. O valor é alto, mas como ela conseguiu duplicar seu faturamento, certamente, compensou o investimento.

Quais os cuidados para ter um manobrista em seu restaurante?

Como tudo o que envolve a guarda de propriedades de terceiros, existem alguns cuidados que devem ser observados ao oferecer o serviço de manobrista. Isso porque, segundo entendimento do STJ, quaisquer danos ou sinistros causados ao veículo durante sua guarda são de responsabilidade da empresa prestadora.

Além de zelar pelo veículo de seu cliente, a legislação também orienta o seguinte:

  • informar ao cliente o valor do serviço, o endereço do estacionamento e o valor do seguro;
  • não estacionar o veículo em vias públicas;
  • entregar ao cliente um recibo indicando o recebimento e a devolução do veículo, no qual constem o nome da empresa com CNPJ, dia e horário do recebimento e da entrega do veículo, a placa do veículo e o local do estacionamento;
  • verificar se o cliente não esqueceu nenhum pertence sobre os bancos do carro, principalmente o celular.

Como podemos ver, embora o serviço de valet seja aparentemente simples, é preciso estar atento às exigências que rege a lei.

Contudo ao instalar o serviço de valet park com atenção a lei e aos custos do seu restaurante, você oferece uma experiência mais completa para seu cliente e amplia a chances de conquistar mais um consumidor mais fiel para seu estabelecimento.

Agora para construir uma experiência verdadeiramente épica que transforme todos seus visitantes em divulgadores da sua marca, acesse a aula ao vivo com o chef Zezinho  e descubra com quem tem mais de 30 anos de experiência e já criou diversos restaurantes Como encantar clientes, do ambiente ao paladar.

Leia Mais

Incentive sua equipe a ter sentimento de dono e amplie resultados!

Você sabe o que é ownership ou “sentimento de dono”? Essa é uma característica cada vez mais buscada pelas empresas na hora de contratar um profissional. Mas você pode agir para criar um ambiente para que os seus colaboradores desenvolvam essa habilidade comportamental.

Assim, garanta a satisfação dos seus colaboradores e clientes, aumentando os resultados da sua empresa. Quer saber como fazer isso? Então, confira, a seguir, o que é ownership e como estimulá-lo em sua equipe, além de descobrir as vantagens disso. Vamos lá!

O que é ownership e qual sua importância?

O conceito ownership também é conhecimento como “sentimento de dono” ou “atitude de dono”. Ele se refere aos colaboradores que têm um sentimento de propriedade sobre a empresa da qual fazem parte, independentemente do seu nível hierárquico.

Com isso, almejam ver a empresa prosperar e empenham-se no seu crescimento. Geralmente, os ownerships são proativos, orientados para resultados, fiéis à marca, bons comunicadores, ouvintes e responsivos.

Para eles, o seu próprio sucesso está relacionado com o sucesso do negócio. Assim, muitas empresas têm percebido que investir no engajamento dos colaboradores faz com que crescam constantemente e tornem-se competitivas.

Como fazer o colaborador vestir a camisa da empresa?

Faça contratações assertivas

O primeiro passo para criar uma equipe com ownership é selecionar as pessoas certas. Ou seja, aquelas que tenham o perfil favorável para assumir a posição de donos do negócio. Portanto, não analise apenas experiência acadêmica e profissional. Também leve em consideração as características pessoais, as atitudes e os valores.

Tenha uma comunicação eficiente

Para implementar uma cultura baseada no ownership, a comunicação é a chave do sucesso. É quase impossível um colaborador se envolver em uma empresa que não compartilha seus objetivos. Portanto, incentive os líderes a compartilharem informações e crie canais de comunicação.

Invista na política de feedbacks e recompensas

Sempre peça e ofereça feedbacks, pois os colaboradores precisam obter informações sobre a execução de suas tarefas. Bem como saber sobre o seu desempenho, se estão fazendo corretamente ou se precisam melhorar algo. Seria interessante recompensá-los pelos seus resultados.

Quais são as principais vantagens do ownership?

Aumento das vendas

Se os colaboradores estiverem mais motivados e engajados, tendem a desempenhar melhor suas funções. Por exemplo, os profissionais de marketing podem criar campanhas mais eficientes para atrair mais pessoas para o seu restaurante. Ou, até mesmo, o garçom pode persuadir o cliente a consumir mais.

Estímulo à inovação

Quando os colaboradores têm autonomia e liberdade de se expressarem, podem contribuir com novas ideias que auxiliam para o crescimento da empresa. Desse modo, estarão empenhados em buscar soluções que melhorem os procedimentos.

Melhoria na experiência dos clientes

Os colaboradores com sentimento de dono tendem a escutar melhor os clientes e sempre estão preocupados em atendê-los da melhor forma. Imagina como isso afeta a experiência deles? Eles se tornam clientes fiéis à sua marca.

Agora que você sabe o que é ownership e como estimulá-lo, está pronto para desenvolver o perfil de dono em sua equipe? Afinal, ter colaboradores que se sentem valorizados e conectados com o seu trabalho é essencial para o bom desempenho da empresa.

Aumente suas vendas melhorando seu atendimento

Leia Mais

Sistema para Restaurante: Como escolher a melhor opção para seu negócio?

Administrar um restaurante sem as ferramentas corretas é como navegar pelo oceano sem uma bússola. Em alguns momentos, você pode até pensar que está indo na direção correta, mas, quando menos espera, seu sonho acaba naufragando. Ao menos é assim para metade dos empreendedores do food service que, sem um sistema para restaurante, fecha antes mesmo de completar dois anos em atividade.

Restaurantes fecham após dois anos em operação

Nós não queremos que você faça parte dessa estatística, por isso, preparamos um guia simples para que você entenda como um software de gestão ajuda seu restaurante. 

Mas antes de começar, confira o vídeo acima em que o CEO da KCMS, Kerler Chaves, faz uma breve apresentação de todas as soluções de um sistema para restaurante. Assim você consegue entender como essa ferramenta facilita seu dia a dia no restaurante.

1. Credibilidade da empresa e avaliação dos usuários

Para começar a escolha de um sistema para seu restaurante, verifique se a empresa que fornece o software é realmente confiável.

  1. Quanto tempo a empresa tem de mercado?
  2. Quantos clientes ela atende ou já atendeu?
  3. Existem reclamações sobre a empresa no Facebook e ReclameAqui?
  4. Você conhece alguém que utiliza o sistema? O que ele tem a dizer sobre o software?

Com as perguntas acima, a chance de você “cair em uma roubada” reduz drasticamente.

Se a empresa for realmente confiável e possuir boas credenciais, o próprio consultor de vendas pode indicar um estabelecimento que utiliza a solução para que você veja a atuação do software na prática.

2. Facilidade de implantação do sistema para restaurantes

Ainda que a empresa seja confiável e possua um software assustadoramente eficiente, é preciso ter em mente quanto tempo leva para a solução está disponível para você.

Seu negócio exige pressa e quanto antes você puder começar a utilizar e adaptar sua gestão a solução, melhor.

fale-com-um-consultor-KCMS

O sistema KCMS, por exemplo, pode estar disponível em seu restaurante em apenas 48 horas. Fale com um de nossos consultores e veja como!

3. Usabilidade do sistema para restaurante

Outro critério importante para validar se o sistema é eficiente é a facilidade de uso.

Quanto mais intuitiva a solução e mais autoexplicativos os menus e botões melhor para você e para sua empresa.

Se possível, solicite uma demonstração do sistema para restaurante que você pretende contratar para validar esses pontos.

4. Disponibilidade dos dados

Em mundo em que tudo é conectado, não existe motivo para seu negócio não ser.

Então priorize na sua escolha um sistema que esteja disponível onde você estiver, se possível, na palma da sua mão.

Assim, você não precisa estar dentro do restaurante para visualizar uma informação importante ou mesmo tomar uma decisão.

5. Integração com iFood e delivery

Por mais que hoje você não utilize ou pretenda utilizar o delivery como tática de vendas, é importante verificar se o sistema suporta essa solução.

Afinal o delivery, em especial o iFood, cresce com taxas astronômicas. Apenas esse app conta com mais de 10 milhões de pedidos por mês.

Caso algum dia você entenda que essa é uma boa alternativa para o seu estabelecimento é melhor que seu sistema de gestão esteja preparado.

6. Cardápio digital para pedidos no salão

Praticamente todas as grandes redes de alimentação já entenderam que o futuro está no autoatendimento.

Grandes redes apostam no autoatendimento para restaurantes

De acordo com uma pesquisa recente, 60,4% dos brasileiros pretendem usar as tecnologias de auto serviço em alguma compra.

Quanto antes o sistema do seu restaurante estiver adaptado a essas tecnologias, mais simples será para que você escale seu faturamento médio e reduza custos.

7. Tecnologia de Comanda

Esse tópico é quase que auto explicativo, mas é importante que o sistema que você escolher conte com suporte para comandas.

8. Distribuição dos pedidos entre diferentes “cozinhas”

A maioria dos estabelecimentos conta com mais de uma linha de produção, como cozinha quente, cozinha fria, bar, sushi bar, entre outros. Sendo assim o ideal é que, quando o garçom lance o pedido no sistema — ou o cliente no cardápio digital —, o pedido vá imediatamente para a praça de produção.

Dessa forma seu estabelecimento ganhará muito mais agilidade e conseguirá atender mais pedidos em uma noite.

9. Gerenciamento do tempo de entrega dos pratos

Um sistema completo conta ainda com um painel de gerenciamento da cozinha em que  você pode identificar com facilidade o tempo de entrega de cada prato.

Esse painel serve como um alerta para o cozinheiro de quais preparos necessitam de atenção.

10. Controle ágil das vendas e do estoque

O sistema de gestão para restaurante emite relatórios completos com os quais ítens geraram mais vendas e quais apresentaram menor contribuição no resultado do seu restaurante.

Assim você pode realizar suas compras com mais inteligência para reduzir o desperdício no restaurante e aplicar a engenharia do cardápio para conquistar mais vendas.

11. Dashboards personalizados do seu negócio

Ainda pensando na agilidade do seu restaurante, seu sistema de gestão precisa contar com ferramentas de visualização rápida.

dashboard-do-sistema-para-restaurante-2

12. Custo-benefício da solução e variedade de planos

Um dos maiores erros dos empreendedores é começar seu negócio com uma estrutura mais complexa do que precisam e com isso acabar dispensando dinheiro que poderia ser melhor investido em outra área.

Preços e funcionalidades do sistema para restaurante KCMS

Então dedique tempo a encontrar um sistema com um preço justo e com flexibilidade de planos para que você possa contratar novas soluções à medida em que o negócio cresce.

ATENÇÃO: lembre-se sempre que o barato pode acabar saindo muito caro. Então CUIDADO com softwares que, apesar de baratos, não entregam metade das funções que você necessita.

13. Suporte disponível todos os dias

Por fim, antes de escolher um sistema para seu negócio, verifique se elas contam com serviço de suporte todos os dias.

Imagine a seguinte situação: são 20:00 horas, sexta-feira a noite, seu salão lotado, pelo menos 100 pessoas na casa e, de repente, você sabe que já vendeu pelo menos uma centena de pratos e nem consegue contar quantas cervejas. Mas nada aparece no computador. Quando você tenta ligar para a empresa, ninguém atende, ou pior, deixam você ouvindo uma música de espera que não acaba nunca.

Conseguiu sentir o drama? Por isso é indispensável verificar a disponibilidade do suporte e voltar ao passo número 1 para atestar que a empresa é confiável.

fale-com-um-consultor-KCMS

Com tudo isso, é praticamente impossível que você escolha mal o software da sua empresa. Mas para ter certeza que você escolheu bem, clique agora neste link, preencha o formulário, fale com um especialista em sistema para restaurante e veja como informatizar seu estabelecimento em menos de 48 horas.

Leia Mais