Importância da gestão financeira para o seu negócio

Seja no orçamento doméstico ou na administração de uma empresa, o controle de contas a pagar e a receber é de extrema importância para a gestão financeira. Já imaginou não saber quanto se deve e, no dia do pagamento, ser pego de surpresa com dívidas para quitar? Deixar esse tipo de situação ocorrer pode facilmente levar um negócio à falência.

Confira, a seguir, algumas dicas para você realizar com eficiência o controle de contas na sua empresa.

Monitore o fluxo de caixa

Se fizéssemos uma comparação, o fluxo de caixa ou a movimentação financeira de um empreendimento seria como a circulação do sangue pelo coração e pelo corpo humano. Por isso, o empresário deve ter uma atenção especial para as entradas (receitas) e as saídas (gastos) que o negócio possui. Muitas vezes, por não fazer esse controle, a empresa perde dinheiro, já que não inclui custos “pequenos”, como os de embalagem, no cálculo do preço final do produto.

O monitoramento do fluxo de caixa permite que o empreendedor tenha um panorama da situação financeira da empresa e, com isso, saiba de onde mais vem as receitas e quais são as principais fontes de custos. Dessa forma, ele saberá onde aumentar ou diminuir os apelos de venda, como promoções, além de onde deve concentrar esforços para redução de gastos.

Use a tecnologia para a gestão financeira

Diferentemente do acompanhamento do orçamento familiar, que pode ser feito numa planilha eletrônica, já que não há tantas informações, o controle de contas de uma empresa requer uma ferramenta profissional, como um software de gestão. Afinal, mesmo em pequenos negócios existem várias contas a pagar e contas a receber em períodos curtos, como em um único dia. Com tantas tarefas para resolver, o empresário não pode confiar apenas na memória para fazer a gestão financeira do seu estabelecimento. Como você bem sabe, alguns dias de atraso no pagamento podem significar multas e juros, portanto, use a tecnologia a seu favor.

Organize as datas

Muitos empresários se perdem na gestão financeira, por não possuírem o capital de giro necessário para cobrir despesas do dia a dia. Logo, pode ocorrer de o estabelecimento ter que pagar uma conta num dia, mas receber o valor de uma venda a prazo alguns dias depois. Para evitar que isso aconteça, o empreendedor deve analisar o fluxo de caixa, negociar com fornecedores e concentrar o pagamento das contas em datas convenientes à empresa, ou seja, nos dias em que ela estiver com dinheiro no caixa suficiente para a quitação das dívidas.

Faça o planejamento financeiro

Uma vez que você faz a gestão financeira, fica mais fácil planejar as finanças da empresa, por exemplo, por meio de projeções do fluxo de caixa. Se você conhece a média mensal de gastos do seu negócio, saberá quanto ele precisará faturar para chegar ao ponto de equilíbrio, em que as receitas se igualam aos gastos. Com a previsão das entradas, também é possível saber se vale a pena ou não fazer empréstimos ou investimentos.

Como você pôde notar, o controle de contas é um importante instrumento de gestão para que o seu negócio alcance o sucesso. Você tem o hábito de monitorar as contas a pagar e a receber? Como faz isso? Conte sua experiência aqui nos comentários!

Leia Mais

Quais os benefícios de implantar um software no meu restaurante?

Cuidar da administração de um restaurante é um processo que exige o cumprimento de diversas tarefas ao mesmo tempo. Contudo, com o objetivo de facilitar a rotina e obter lucros cada vez maiores, já existem alternativas capazes de melhorar o gerenciamento por meio de uma simples ação: implantar um software no restaurante.

Sem a tecnologia, um restaurante está sujeito a escolher entre produtividade ou qualidade, sendo impossível finalizar todas as demandas com eficiência. Por outro lado, quando existe um sistema de gestão, fica mais fácil gerenciar as operações, além de obter vantagens em relação ao custo-benefício.

Quer descobrir por que implantar um software no restaurante é um prato cheio para os negócios? Então confira os principais benefícios!

Investimento a longo prazo

Para gerenciar seu restaurante, serão necessários novos gastos constantes, considerando todas as necessidades que surgirão pelo caminho. No geral, quando unificamos todas essas despesas e obtemos retornos positivos, é comum dizermos que realizamos um bom investimento.

Dessa forma, implantar um software no restaurante não é um custo, mas sim um investimento que dará resultados satisfatórios a longo prazo, beneficiando toda a empresa.

Redução de custos

Em tempos de crise, reduzir despesas tornou-se prioridade para muitos restaurantes. Isso mostra que, quanto mais um negócio cresce, mais custos ele oferece, e nem sempre tais gastos são administrados da melhor forma.

No entanto, com a implantação de um software será possível reduzir esforços humanos, fazer melhor controle do orçamento da empresa, centralizar informações e apontar com maior precisão fontes de gastos que podem ser descartadas.

Melhoria da inadimplência

Às vezes, ter um cobrador não é suficiente para controlar a inadimplência dentro de um restaurante. Manualmente, é complicado saber as datas certas de cobrança e quantos clientes estão com os pagamentos atrasados.

Por isso, contar com o auxílio de um sistema de gestão permite identificar essas informações com mais rapidez, além de conseguir enviar lembretes sobre o atraso e formular até negociações, quando necessário.

Redução do tempo de espera de atendimento

Seja por meio do cardápio digital ou sistemas de cadastros, um software é a solução ideal para reduzir o tempo do atendimento. Esse  é um processo que precisa ganhar mais eficiência, em especial dentro dos restaurantes.

Nesse cenário, somente um software é capaz de oferecer agilidade nos registros e redução no período de espera, o que agradará os clientes e contribuirá para o aumento dos lucros.

Diminuição dos erros

Errar é humano, mas no mundo dos negócios cada falha pode ter um preço muito alto. Investir em um sistema de automação significa otimizar cada atividade, obtendo menos chances de erros e, assim, reduzindo de gastos ou retrabalho.

Ganhar mais praticidade por meio das soluções tecnológicas traz uma relação custo-benefício importante para qualquer administração, sendo válido apostar todas as fichas na tecnologia.

Já está convencido que implantar um software no restaurante é a melhor alternativa para obter benefícios e otimizar os lucros? Então continue aprendendo! Para isso, basta baixar nosso e-book:

Leia Mais

Como um sistema de gestão pode ajudar a sua empresa a economizar

Economia é a palavra de ordem de qualquer empresa nos dias atuais. Seja na economia de tempo ou de recursos, o empresário deve estar sempre inovando para driblar as dificuldades que o mercado oferece. E a tecnologia pode ajudar!

Administrar uma empresa é um grande desafio e requer muitas habilidades. Além de estar atento aos gastos, é preciso que todas as áreas da empresa estejam equilibradas, de modo que uma não atrapalhe o desempenho da outra.

Organização, método de trabalho padronizado, equipe treinada, visão global do negócio, sem esquecer do desenvolvimento do capital humano, são itens indispensáveis para o bom andamento do negócio, e controlar toda essa informação manualmente requer muita atenção, cuidado redobrado e muita energia empregada no processo.

Uma solução eficiente e cada vez mais procurada pelas empresas para equalizar as áreas é a implantação de um software de gestão. O sistema oferece recursos que tornam possível aliar contenção de gastos com otimização dos processos, e permite trabalhar com uma equipe bem enxuta, sem prejudicar a qualidade do resultado, ao contrário disso, tem como proposta facilitar os processos e trazer economia.

Veja abaixo alguns benefícios que um software de gestão pode trazer para sua empresa:

Integração de dados

Manter todas as informações integradas é uma grande vantagem para o seu negócio: pagamento de contas, compras, questões tributárias, gestão de estoque, entre tantas outras áreas. Manter tudo numa única base permite que o empresário tenha uma visão global do negócio, otimizando o processo de consultas ou levantamento de dados. Além de ter total controle sob todas as informações inseridas no sistema e, claro, economia.

Uso inteligente do tempo

Permite que o empresário tire melhor proveito do seu tempo na empresa. O período que anteriormente era gasto com questões administrativas ou burocráticas poderá ser utilizado para vender, estudar novas estratégias de mercado, buscar novos clientes, atender etc.

Gestão estratégica

A ferramenta servirá de apoio também para as estratégias de vendas e tomadas de decisão, pois baseado nas informações do software de gestão será possível criar indicadores e metas, analisar histórico de vendas ou das despesas, conferir o estoque, o faturamento, entre tantas outras possibilidades. Tudo isso pode gerar diversas fontes de economia para o restaurante.

Agilidade nos processos

No controle feito manualmente, seja através de programas específicos ou planilhas, se faz necessário, na maioria das vezes, que a informação seja inserida mais de uma vez, ou ainda, que cada área da empresa faça isoladamente seu próprio controle, gerando desperdício de tempo, de mão de obra, além do risco de vulnerabilidade da informação, seja por falhas ou erros no lançamento.

O sistema de gestão oferece uma forma padronizada de trabalho e permite total confiabilidade nas informações extraídas, diminuindo a possibilidade dos erros ou da divergência de dados.

Sustentabilidade

O software de gestão permite que os controles sejam feitos via sistema, direto no computador, sem necessidade de impressão ou validação física. A partir daí, será possível gerar economia com material de escritório, deslocamento de colaborador e até mesmo energia elétrica.

Eficiência no controle do estoque

O estoque é um setor fundamental em uma organização que trabalha com produção e/ou comercialização de produtos. Quando ele não é bem gerenciado, os impactos negativos advindos desta negligência refletem na performance dos demais departamentos, o que desencadeia a baixa lucratividade do empreendimento e falta de economia.

Um controle de estoque eficiente permite que o empresário tenha uma visão mais global do seu negócio, permitindo uso inteligente do capital de giro: se deve continuar investindo em determinado produto, baseado no infográfico de venda dos últimos meses, por exemplo.

Otimização dos custos com mão de obra

A informação é inserida uma única vez e permite a emissão de relatórios e controles impossibilitando o lançamento em duplicidade de informações, diminuindo assim o retrabalho. O método padronizado de trabalho abre possibilidade para a empresa trabalhar com um quadro de colaboradores mais enxuto, ganhando eficiência sem perder a qualidade.

Listamos acima algumas vantagens que o sistema de gestão pode trazer para sua empresa, visando a economia de recursos. E diante de um mercado tão exigente, é preciso otimizar as rotinas de trabalho, reduzir despesas, eliminar falhas e aproveitar o capital humano de forma mais inteligente.

Para tanto, é preciso investir em práticas administrativas e soluções tecnológicas. Com um software adequado, é possível compartilhar informação e conhecimento, itens cruciais para uma gestão com foco em resultados. Além de promover uma visão completa do negócio, o software permite o diagnóstico de problemas e gargalos, o acompanhamento de indicadores, a identificação de tendências, o desenvolvimento de previsões, a medição da performance das equipes e a definição de estratégias para alcançar todos os objetivos corporativos.

Se quiser saber mais sobre os benefícios do software de gestão, ou ainda, saber como escolher o sistema ideal para sua empresa, faça o download gratuito do nosso e-book:

Leia Mais

Aprenda agora como separar finanças pessoais e empresariais!

Separar as finanças pessoais e empresariais é uma das primeiras dicas e boas práticas para manter a organização financeira tanto do seu negócio quando da sua casa. No entanto, muitos empresários encontram dificuldades em fazer isso, pois acabam usando a mesma conta bancária ou cartão de crédito da empresa para as suas despesas pessoais.

Afinal, quem nunca pensou: “vou pagar isso com o cartão da empresa e depois reponho o dinheiro”, mas no final se esqueceu, não é mesmo? Apesar de parecer uma atitude inofensiva, ela é muito prejudicial para os negócios, podendo até mesmo levar à falência.

Então, pensando em lhe ajudar, separamos algumas dicas para que você coloque em prática e comece a separar as finanças pessoais e empresariais sem complicação. Acompanhe!

Determine um salário

A primeira dica para essa separação e melhor controle do orçamento empresarial e doméstico é definir um salário para você. Um dos principais e mais recorrentes problemas financeiros de empresários é não saberem ao certo quanto recebem por mês. Com isso, acabam não conhecendo a situação da empresa, se ela é lucrativa ou não.

Portanto, defina o seu pró-labore de maneira compatível com a realidade financeira da sua organização e de maneira justa para os funcionários e demais gestores, se for o caso. Afinal, apesar de ser o proprietário, é muito prejudicial acreditar que pode receber o quanto quiser.

Tenha contas bancárias diferentes

Depois, para separar as finanças pessoais e empresariais é preciso ter contas bancárias diferentes. Muitos gestores acreditam que uma única conta no banco tanto para a empresa quanto para o orçamento doméstico é uma maneira mais fácil de controlar e administrar.

Porém, na verdade, o que acontece é o contrário, já que ficará ainda mais difícil entender de onde são as faturas, contas, despesas e custos .

No entanto, quando você separa as contas bancárias, terá mais facilidade de identificar todos os lançamentos e de evitar gastos pessoais com o dinheiro da empresa. A prática ainda colabora na declaração do imposto de renda e diminui os riscos de pagar as despesas em atraso.

Aprimore o controle financeiro

Depois de ter separado as contas do banco e qualquer tipo de vínculo entre as finanças pessoais e empresariais, é importante aprimorar o seu controle financeiro, de modo que tenha total domínio do seu orçamento e possa saber se o seu negócio está tendo lucro ou prejuízo.

Para isso, a melhor solução é contar com a tecnologia e usá-la a seu favor. Um software de gestão financeira é uma estratégia eficiente para que possa conhecer a real e atual situação de todo o seu negócio.

Por meio de sistemas é possível que tenha relatórios completos e detalhados sobre as entradas e saídas do caixa e controle de estoque, contribuindo para a qualidade da sua gestão financeira. Investir em um software é fundamental para lidar com o grande fluxo de informações que circulam diariamente pelas empresas. Além disso, esse tipo de tecnologia pode lhe ajudar na:

  • redução de custos;
  • agilidade e eficiência em todos os processos do negócio;
  • melhor controle operacional;
  • aumento na produtividade.

Sendo assim, para separar as finanças pessoais e empresariais, trate-as com setores diferentes da sua vida e não como uma coisa só e, para lhe ajudar nesse controle, os softwares podem ser a sua solução.

Precisado controlar as finanças da sua empresa de maneira eficiente? Entre em contato conosco e conheça o nosso software que descomplica toda a sua gestão!  

Leia Mais

Os benefícios de profissionalizar a gestão na sua empresa

Muitas empresas possuem grande resistência em mudar processos, investir em automatização e profissionalizar a gestão, afinal, “em time que está vencendo, não se mexe”. No entanto, não é bem assim que as coisas funcionam no mundo dos negócios. A falta de investimento profissional na gestão da empresa pode cobrar um preço muito caro no futuro e, até mesmo, resultar em danos irreversíveis.

A seguir, vamos falar um pouco mais sobre o assunto e mostrar por que é tão importante não deixar de lado a profissionalização da gestão da empresa.

Por que profissionalizar a gestão da empresa?

Não é só porque está dando tudo certo da forma como as coisas estão hoje que a sua empresa conseguirá manter a organização e um crescimento saudável ao longo dos anos. Uma gestão centralizada nos sócios, com processos confusos e sem sistemas claros de contabilidade e estoques, por exemplo, é extremamente prejudicial para a sua empresa.

Quando a gestão da empresa não é profissional, há muitas dificuldades para realizar uma administração eficaz. Com isso, os processos tendem a se tornar confusos, aumentando o volume de trabalho e diminuindo a produtividade dos funcionários. Também podem surgir problemas sérios com o fisco por causa da falta de organização entre as finanças pessoais e corporativas e do pouco conhecimento sobre as leis e regulamentações.

O resultado são clientes insatisfeitos, custos elevados e falta de preparo da empresa para sobreviver às dificuldades do mercado e, até mesmo, para crescer de forma saudável.

O que eu ganho profissionalizando a gestão?

Além de evitar os problemas apontados acima, profissionalizar a gestão gera diversos benefícios para a sua empresa. Confira alguns deles a seguir:

1 – Otimização de processos e equipes

Quando você organiza processos e tem mais controle sobre as entradas e saídas da sua empresa, fica mais fácil de descobrir onde estão os gargalos financeiros e de volume de trabalho que precisam ser melhorados. Com essa análise, é possível rever as formas de trabalho e desenvolver meios e estratégias para aumentar a produtividade da empresa.

Uma excelente forma de profissionalizar a gestão da empresa é trabalhar com softwares especializados na área. A tecnologia é uma grande aliada de pequenas e médias empresas, pois facilita a administração e proporciona maior controle sobre os processos, estoques, custos e lucros. Além de reduzir as margens de erros, você consegue visualizar exatamente o que está acontecendo na sua empresa e, dessa forma, estudar e implementar melhorias.

2 – Maior autonomia para a tomada de decisões

Tomar decisões sem ter as informações completas e apuradas é dar um tiro no escuro. Quando a gestão da empresa não segue diretrizes e não é organizada, as informações ficam concentradas em poucas pessoas e, muitas vezes, não chegam ao conhecimento dos sócios — e isso é muito perigoso!

Além da perda de tempo em ter que coletar os dados, não ter todas as informações à disposição para consulta em tempo real faz com que você tome decisões equivocadas e que podem prejudicar a sua empresa.

A profissionalização da gestão evita esse problema, uma vez que possibilita ter acesso a informações corretas e em tempo real sobre a sua empresa (especialmente se você fizer o uso de um software), evitando tomadas de decisões sem base e desfavoráveis.

3 – Redução de custos

No final, a decisão errada sempre pesa mais no bolso. Se você acha que profissionalizar a gestão é um investimento que a sua empresa não pode fazer agora, pense nos benefícios que isso trará em médio e longo prazo.

Como citamos nos itens anteriores, uma gestão profissional otimiza processos, aumenta o índice de produtividade, melhora a relação com clientes e te dá todos os insumos para a tomada de decisões. Todos esses pontos são importantes para reduzir os custos da sua empresa, aumentar a margem de lucro e obter vantagem competitiva frente aos concorrentes.

Tenha sempre em mente que deixar a profissionalização da gestão da empresa de lado é uma escolha que pode cobrar um preço muito caro num futuro próximo!

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Tire as suas dúvidas com a gente aqui nos comentários!

Leia Mais

Novo eBook: Guia para planejar metas de crescimento de uma empresa

Entenda a importância do planejamento estratégico de metas, saiba como funciona o planejamento e a definição de metas e confira quatro vantagens dessa prática para o crescimento de sua empresa.

Uma empresa, por um lado, precisa lidar com desafios internos: administração, fornecedores, colaboradores, marketing e vendas etc. Por outro, precisa enfrentar um mercado extremamente competitivo. Isso sem contar todo o aspecto inerente à situação econômica do país e do mundo, que acaba influenciando os negócios.

Sem um planejamento adequado e bem elaborado, dificilmente as empresas conseguem superar todos esses desafios e, ainda, experimentar um desenvolvimento sustentável. Dessa forma, é de grande importância estabelecer metas e objetivos tangíveis e trabalhar para que possa alcançá-los.

Neste e-book, vamos apresentar algumas dicas valiosas para que você desenvolva um planejamento estratégico eficiente para o seu negócio. Quer saber mais? É só fazer o download gratuito:

Leia Mais

O que não pode faltar em um restaurante de sucesso

Um restaurante de sucesso não é aquele que conta apenas com um atrativo, como um prato principal ou instalações modernas. É preciso levar em conta diversos fatores para que o restaurante deslanche e caia no gosto dos clientes. Confira nesse post o que é essencial para um restaurante de sucesso!

Planeje os custos operacionais

O primeiro passo para o sucesso é gastar apenas o necessário e não perder o controle financeiro sobre as operações. É fundamental que os administradores do restaurante tomem cuidado com as finanças, principalmente em tempos de economia enfraquecida, como agora.

Um rígido controle das finanças e um planejamento dos custos fará com que o processo de precificação dos serviços seja muito mais preciso. Com um controle bem feito os gestores conseguem estipular reservas estratégicas e gastos com itens como decoração.

Treine os funcionários

Garçons, maitres, hostess e baristas bem treinados são mais eficientes. Produzem mais e por terem passado por treinamentos são mais propensos a saber lidar com o público de forma mais satisfatória. Não são os garçons piadistas e extrovertidos, mas sim uma equipe preparada para atender o público e interpretar as diversas situações, já que nem todos os clientes estão em busca de conversa com os garçons.

É preciso também saber como motivar os seus funcionários para que eles mantenham o desempenho essencial enquanto exercem sua função.

Equipe da cozinha

Não há nada mais desestimulante para um chef criativo do que ter que abandonar uma ideia por falta de equipamento. Utensílios de cozinha não são artigos baratos, mas é importante fazer um investimento para que o material oferecido aos cozinheiros seja suficiente para que eles elaborem as receitas do cardápio e até mesmo façam alguma novidade.

Tenha o cardápio certo

Um cardápio com milhões de páginas de opções para os clientes não é sinônimo de restaurante de sucesso. Existem aquelas casas que são especializadas e mantêm um cardápio mais simples com poucos pratos. Independente de qual for seu estilo, é importante que o cardápio atenda às expectativas do público alvo e que esteja alinhado com o estilo do restaurante.

Mantenha o local limpo

Muitas pessoas desistem de ir a um bar ou restaurante por pensarem na possibilidade de não encontrar padrões mínimos de higiene. Isso significa que é preciso tomar muito cuidado com a limpeza do local para que os clientes não fiquem com má impressão.

Mantenha uma equipe de limpeza sempre a postos para resolver os imprevistos do dia de trabalho e para realizar manutenções periódicas, principalmente nos banheiros e cozinha.

Dê ouvidos aos clientes

Um restaurante que planeja alcançar o sucesso precisa ouvir seus clientes, principalmente aqueles que não se sentiram 100% satisfeitos. Esteja aberto para todas as críticas e sugestões e as entenda, sem fazer pouco caso das opiniões. Afinal, toda crítica é uma lição a ser aprendida, e os clientes mais exigentes podem transmitir uma dica importante que resultará em em melhorias.

Essas são algumas dicas para que todo restaurante mantenha o seu nível e consiga agradar a sua clientela. Acompanhe nosso blog para ficar por dentro de mais dicas de como gerir o seu negócio, como a precificação exata dos seus produtos e serviços e como informatizar o seu restaurante, para que seu negócio continue a crescer.

Leia Mais

Vigilância sanitária: como estar em dia com a fiscalização?

Ter uma empresa do setor alimentício envolve muitos cuidados! Um deles é com a vigilância sanitária, que consiste em órgãos estaduais e municipais formados para garantir que todas as normas e recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sejam cumpridas. 

Para isso, os fiscais não costumam avisar quando visitam o estabelecimento, e começam fazendo uma inspeção logo do lado de fora, observando se há lixo, animais, insetos, e se as condições de infraestrutura são boas. Depois, ao entrar no local, se apresentam e começam a fiscalização com base em uma checklist, que verifica a limpeza, condições do ambiente, entre outros itens.

Para que você não seja pego de surpresa, separamos neste artigo algumas dicas para manter o seu local sempre preparado e em boas condições de funcionamento, de acordo com as normas da legislação. Confira!

Faça a manutenção do local de trabalho

A primeira boa prática, e requisito básico, é manter todo o local de trabalho limpo, organizado, bem ventilado, iluminado e, ainda, dispor de rede de esgoto, fossa ou outro método de descarte legalizado, colocado longe das áreas de armazenagem e manipulação de alimentos.

Além disso, qualquer tipo de equipamento enferrujado, danificado ou em más condições de uso devem ser substituídos. A limpeza precisa ser feita diariamente, ao iniciar e encerrar as atividades do estabelecimento. Para isso, é necessário higienizar as bancadas, mesas, prateleiras, máquinas, utensílios, banheiros e área do lixo  que deve ser retirado todos os dias. 

Vale ressaltar também, que as dedetizações de insetos devem ser realizadas, no mínimo, a cada seis meses com empresas credenciadas. E os produtos de limpeza e derivados, não podem ser armazenados no mesmo local que os alimentos, combinado?

Cuide da água

De acordo com as normas da vigilância sanitária, toda a água que for utilizada no seu estabelecimento, seja para limpeza, ingestão ou preparação de alimentos, deverá ser corrente e tratada.

Em caso de caixa d’água, ela precisa estar sem nenhum tipo de rachadura, emendas, vazamentos, infiltrações ou descascamentos, pois isso pode ser a porta de entrada para animais, insetos e potenciais agentes contaminantes. Além disso, é necessário ser higienizada e lavada a cada seis meses.

Para quem utiliza poços artesianos, a água precisa passar por análises também a casa seis meses.

Tenha atenção ao lixo

Para que não tenha problemas com a vigilância sanitária é preciso cuidar adequadamente dos lixos e resíduos do seu estabelecimento. Para isso, todas as lixeiras devem dispor de tampa com acionamento por pedal.

O local de descarte precisa ser longe de onde haja fluxo de pessoas, como o hall de um restaurante, e também da cozinha e local de armazenagem de alimentos. Além disso, precisam ser recolhidos diariamente ou sempre que o saco estiver cheio.

Outra dica é separar os óleos e gorduras e encaminhá-los a empresas especializadas de descarte, para não prejudicar o meio ambiente.

Inspecione a higiene dos funcionários

Os funcionários também devem estar bem cuidados, limpos e em boas condições de saúde. Por isso, sempre verifique se eles estão com os cabelos presos e protegidos com toucas descartáveis, unhas cortadas e limpas. 

Fique de olho também se ninguém da sua equipe está doente, pois eles podem contaminar outras pessoas ou os alimentos. Desse modo, é fundamental que os colaboradores passem por treinamentos relacionados a limpeza e higiene.

Caso o fiscal verifique alguma irregularidade na sua empresa, você terá um prazo para regularizar a situação, porém, se não cumprir, poderá sofrer com:

  • advertências;

  • aplicação de multas, que variam de 2 mil reais a 1,5 milhão de reais;

  • interdição total do estabelecimento;

  • proibição de funcionamento com cancelamento do alvará.

Como você pode perceber, é mais fácil manter sua empresa em dia com as normas e direcionamentos da vigilância sanitária, do que ter problemas com irregularidades, que podem acarretar multas e até mesmo interdição do estabelecimento. Portanto, fique sempre atento à limpeza e organização do local.

Que tal ficar por dentro de mais dicas sobre o assunto? Para isso, basta acompanhar nossas redes sociais. Estamos no Facebook, Google Plus, Linkedin, Instagram, Twitter e YouTube

Leia Mais

10 dicas para melhorar a experiência do cliente em bares e restaurantes

Nos dias de hoje muito se discute sobre o assunto, mas afinal o que vem a ser experiência do cliente? Entenda mais no post de hoje e confira algumas dicas!

Experiência do cliente, nada mais é do que a percepção que ele passa a ter da sua marca ou estabelecimento, sejam elas físicas ou emocionais. Nessas percepções estão incluídos o contato do cliente com qualquer parte ou elemento da organização, desde o website até o pós-venda.

A experiência do cliente pode ser utilizada tanto para fidelizar os clientes, quanto para atrair novos consumidores, e também como fortalecimento da marca.

Um bom atendimento, um ambiente agradável, a pessoalidade no tratamento, utilização de recursos tecnológicos, produtos de qualidade, entre outros, fazem com que o cliente se identifique cada vez mais com a marca. Uma gestão bem trabalhada desses conceitos permite que essas experiências fiquem memorizadas no cliente e passem a ser pessoais.

Veja algumas dicas de como melhorar a experiência do cliente em seu estabelecimento.

1. Conhecer o público

Converse com seu público, conheça suas necessidades, faça pesquisas de satisfação. Vá até as mesas, colha opinião e peça sugestões de melhoria. Interagir com o seu público é o fator chave para personalizar seu atendimento.

2. Ser acessível aos clientes

Esteja disponível para seu cliente. Inclua informações dos contatos no site da marca: telefone, e-mail, redes sociais.

Uma comunicação eficaz com o cliente permite que reclamações ou sugestões sejam feitas diretamente para a marca, e não na roda de amigos, ou redes sociais. E mostra a preocupação do estabelecimento em atender bem.

3. Comunicação pessoal

Hoje há inúmeras formas de se comunicar com o cliente. Independente do canal de comunicação escolhido é interessante falar com o seu público como se estivessem numa conversa, frente a frente.  Mantenha um tom de pessoalidade, pergunte como ele gosta de ser chamado.

Se for enviar um convite para algum evento que acontecerá no restaurante, por exemplo, direcione a comunicação para ele: esperamos você no evento de amanhã, sua presença é muito importante para nós.

4. É necessário ter uma experiência consistente em todos os canais

Conforme falamos, há muitas formas de se relacionar com o cliente: seja via telefone, mensagem via whatsapp, e-mails, rede sociais, entre outras. Mas para que esses recursos cumpram seu papel, é necessário que estejam em pleno funcionamento.

De nada adianta ter um site bacana, mas que não é atualizado com frequência, ou ainda manter uma página na rede social se o cliente não recebe retorno de alguma mensagem enviada há algum tempo. Agilidade e eficácia contam muito para o sucesso desse item.

5. Soluções também fazem parte do pacote

Tente facilitar a vida do seu cliente, torne isso um diferencial no seu estabelecimento. Tente saber suas necessidades. Mas como saber qual a necessidade do meu cliente? Pergunte, converse: Será que um serviço de entrega o ajudaria nas noites em que não gostaria de sair de casa?

6. Se antecipar aos problemas

Ao identificar um problema, entre em contato com o cliente e mostre sua preocupação em solucionar a questão. Além de manter uma boa percepção da marca, isso permite que você se mantenha no controle da situação.

Hoje em dia é muito comum que o cliente recorra a redes sociais para reclamar ou difamar uma marca. E agindo com antecipação ao problema, evitará esse tipo de desgaste.

7. Comunicação visual

Reforce a sua marca e torne a experiência do cliente marcante. Use recursos visuais para manter seu cliente informado: um cardápio atrativo, objetos personalizados, ambiente bem decorado e com acessibilidade, totens promocionais, entre tantas outras possibilidades. Mantenha se cliente informado e inteirado com o ambiente.

8. Inovação

Nem sempre boas ideias pedem grandes investimentos. As vezes uma forma diferenciada de tratar o cliente, uma recepção diferente que cause boa impressão logo na entrada, já te ajuda a se destacar entre a concorrência. Muitas vezes são ações simples que fazem com que seu cliente se sinta especial.

9. Simplificar

Que mensagem você quer passar para o seu cliente? Vá direto ao ponto. Um menu bem elaborado, com os pratos mais pedidos ou as promoções em destaque, agilidade no atendimento, na chegada dos pratos, pagamento da conta sem que ele tenha que se levantar da mesa, tudo isso fortalece de forma positiva a experiência do cliente. Parece bem óbvio, mas muitos lugares ainda pecam nesses quesitos.

10. Clientes Promotores

Transforme seus clientes em embaixadores da marca. Faça-os sentir parte da “turma” do seu restaurante. Divulgue fotos nas redes sociais, chame-o para eventos específicos. Cativar e tornar a experiência do cliente agradável é também a forma mais fácil de engajar novos consumidores.

O bom atendimento é a chave para tornar a experiência do cliente agradável e consequentemente, o transformar em um cliente fiel. Investir na gestão da experiência do cliente é o caminho mais curto para formar embaixadores da sua marca, que ajudarão na divulgação e fortalecimento do seu negócio, refletindo diretamente nos resultados financeiros.

Se quiser saber mais detalhes sobre gestão de atendimento, faça o download do nosso e-book:

Leia Mais

7 dicas para ajudar na otimização dos processos de controle de estoque

Dentre as tantas formas de controle existentes para manter seu estoque sempre em dia, investir em um software de gestão para a otimização do mesmo pode ser uma boa saída.

Um estoque bem gerenciado é garantia de sucesso e rentabilidade para qualquer empresa, independente do porte ou ramo de atuação. O controle de estoque pode ser considerado uma estratégia que gera vantagem competitiva para sua empresa. E negligenciar esse controle é ter prejuízo.

Um controle de estoque eficiente permite que o empresário tenha uma visão mais global do seu negócio. E baseado neste controle, será possível elaborar uma série de levantamentos que o apoiarão nas tomadas de decisões:  tempo de armazenamento de cada item, média de consumo, gráfico de venda de determinado produto, ou ainda, planejar compras com base no histórico de movimentação, entre tantos outros recursos.

Ter uma visão geral do negócio permite que o empresário se antecipe aos problemas de armazenamento que possam surgir ao longo do período, como perda de produtos por conta da data de validade, ou ter produto estagnado na prateleira. Estoque parado é dinheiro perdido, e para garantir um bom controle do seu estoque é preciso, antes de tudo, ter uma boa movimentação dos produtos.

Dentre as tantas formas de controle existentes, investir em um software de gestão pode ser uma boa saída. A automação do estoque pode ajudar muito na evolução da empresa impactando positivamente no resultado mensal. Veja algumas dicas que te ajudarão na otimização dos processos de controle de estoque:

1. Escolha do local

O estoque é o coração da empresa, por isso ele deve ser bem pensado, planejado. Deve ter espaço suficiente para abrigar os produtos, máquinas, equipamentos entre outros itens que serão utilizados pela empresa. Muitos aspectos devem ser levados em consideração: espaço, prateleiras de armazenamento, luminosidade, ventilação, e ainda, deve-se contar com uma projeção de crescimento que a empresa possa ter, que o espaço também deverá comportar.

Se possível, conte com a ajuda de um profissional de engenharia ou arquitetura para planejar este local.

2. Contrate mão de obra capacitada

São muitos os detalhes que fazem um estoque ser bem organizado e funcional. O profissional deverá cuidar, além da organização dos produtos, terá que lidar também com entradas e saídas de mercadoria, além de estar atento para a data de validade de cada item. Por isso, um profissional bem treinado pode ser a chave para um estoque organizado.

3. Conheça as práticas de mercado para controle de estoque

Mantenha-se atualizado sobre as várias formas de controle e armazenamento de cada item do seu estoque. Há no mercado inúmeras formas de se controlar, segue algumas delas:

  • PEPS (Primeiro que Entra, Primeiro que Sai), uma técnica que controla o estoque a partir de uma ordem cronológica, sendo que os produtos que estão a mais tempo armazenados têm prioridade para sair.
  • UEPS (Última a Entrar e a Primeira a Sair), que se baseia no preço do último lote armazenado.
  • Média Ponderada, que faz o controle do estoque a partir do valor médio das mercadorias estocadas.

Independente do método adotado para a otimização de estoque, é preciso estar inteirado sobre cada detalhe do processo.

E mais: quer saber como fazer o controle de estoque do seu restaurante? Veja este post!

4. Inventário periódico

Manter a rotina de emitir um inventário periódico permite que o dono da empresa conheça todo o material existente no estoque, evitando perdas ou desvio de mercadoria, impactando positivamente no resultado final.

5. Boa negociação com fornecedores

Trabalhe sempre com fornecedores de confiança, além de conhecer a qualidade do produto oferecido por eles, você poderá confiar no prazo de entrega. Nem sempre bom preço é o suficiente para finalizar uma boa compra. De nada adianta pagar mais barato na mercadoria se o fornecedor não é comprometido com a data de entrega do produto. Para ter um controle de estoque eficiente você deve fechar parcerias que cumpram os prazos estabelecidos e jamais o deixem na mão.

6. Promoções

Faça bom uso das promoções, pois elas servem para eliminar produtos parados no estoque por muito tempo, gerando rotatividade e evitando perdas financeiras. De quebra, você consegue atrair mais publicidade e pode conquistar ou até mesmo fidelizar clientes.

7. Software de gestão para otimizar o controle de estoque

Faça o uso de um bom software de gestão, ele poderá auxiliar na otimização de estoque, cuidando de todo o processo de armazenamento, saída e entrada de produtos.

A automatização do estoque de uma empresa permite aos gestores identificar demandas, prever necessidades, avaliar comportamentos de compra, analisar lucratividade, dentre outras questões. Tudo isso é possível por meio da organização de informações em um banco de dados disponível para desktops, que permite um controle funcional das demandas e ofertas dos produtos comercializados.

Se quiser saber mais sobre otimização do controle de estoque, baixe gratuitamente o nosso e-book sobre Gestão de estoque eficiente. Boa leitura!

Leia Mais