7 táticas sobre como informatizar o seu restaurante

Informatizar o seu restaurante tem se tornado peça fundamental na gestão. As facilidades possibilitadas são impressionantes e aqueles que insistem em não prestar atenção nessa revolução tecnológica tendem a estagnarem no tempo — e nos negócios. As empresas que não se adaptam para incluir em seus processos as novas ferramentas, encontram ainda mais dificuldade para enfrentar a concorrência do mercado.

Ter este cuidado com o seu restaurante também é especialmente importante. Contar com um sistema informatizado, permite mais facilidade e condições para reunir todas as informações diárias dele — tais como fluxo de caixa, cadastro de fornecedores e clientes, controle de estoque e registro de funcionários. Tantos benefícios exigem cuidados igualmente numerosos no momento da escolha das tecnologias a serem aplicadas.

No entanto, apesar da maioria dos empreendedores já conhecer essa necessidade de atualizar sua gestão, a maioria ainda possui dificuldades em informatizar seus negócios.

Para aqueles que querem saber como informatizar um restaurante, nós preparamos algumas dicas que vão ajudá-lo durante este processo, com métodos que tornarão a rotina empresarial mais eficiente. Confira!

1. Invista em um software de gestão

Os editores de texto e planilhas facilitam o trabalho de um gestor, mas ainda não atendem a todas as necessidades de um restaurante. Sistemas de cadastro de clientes e funcionários; controle de fluxo de caixa; monitoramento de estoque; relacionamento com fornecedores e outras funcionalidades são itens importantíssimos mas que não são disponibilizados nos editores.

A boa notícia é que já existem no mercado softwares de gestão que permitem o amplo controle do negócio. As informações estratégicas podem ser reunidas em um mesmo ambiente e compartilhadas facilmente com os colaboradores da empresa. Esses softwares são grandes aliados para os empresários que buscam mais eficiência no controle do negócio.

2. Atente-se às novidades do mercado

Para de informatizar o seu restaurante, você deve observar atentamente quais tecnologias aplicar no seu negócio. Frequentemente, alguma opção pode parecer extremamente promissora, porém, trata-se de uma solução já antiga ou que tem prazo de validade próximo da expiração.

Entre os principais problemas desses casos, destacam-se a provável perda de uma assistência e manutenção técnica especializada e, portanto, a baixa qualidade do serviço empregado.

Por isso, ao escolher o seu software de gestão, observe os seguintes pontos:

  • Cadastro de mercadoria, fornecedores e clientes;
  • Inspeção, monitoramento, controle de estoque físico (validades e quantidades) e financeiro (custos);
  • Gerenciamento financeiro (como o fluxo de caixa, despesas com funcionários, manutenção e divulgação) e demonstrativo de resultados diários, semanais, quinzenais, mensais e sazonais.

É essencial que os itens acima sejam cobertos pelo aplicativo ou software escolhido pois, dessa maneira, você poderá ter uma gestão muito mais precisa e eficiente no seu restaurante. Com poucos itens, será possível, por exemplo, monitorar o desempenho e custos referentes a cada funcionário, área de investimento (como publicidade e decoração) e itens da sua despensa.

Logo, você terá a chance de reduzir custos, otimizar investimentos e, consequentemente, prosperar; sem que seja necessário dispender de novos grandes investimentos.

Portanto, priorize as soluções tecnológicas que ofereçam consultorias, treinamentos ou aulas sobre o manuseio de suas funcionalidades. Afinal, saber utilizar todas as possibilidades de um software é um requisito básico para que o investimento traga retornos — e isso inclui todos que trabalham no local — desde recepcionistas, caixas e garçons até os administradores e equipe responsável pelo marketing do restaurante.

3. Verifique o suporte fornecido pela tecnologia escolhida

Tecnologias obsoletas, além de deixarem a desejar, geralmente não oferecem um suporte técnico eficiente — ou sequer oferecem algum. Mas não deixe se enganar: um bom suporte vai muito além da manutenção e correção de eventuais falhas. Para que a tecnologia empregada realmente seja capaz de potencializar todos os seus resultados, ela deve, antes de mais nada, ser passível de manejo por todos na sua equipe. Em outras palavras: todos no seu restaurante devem ser capazes de manusear a tecnologia referente às partes dos processos que lhe dizem respeito.

Garçons devem saber utilizar os equipamentos que serão destinados para que eles consigam reunir e transmitir, da maneira mais ágil possível, todas as informações e solicitações do cliente. Cozinheiros e chefs devem observar as informações que a tecnologia poderá facilitar, os prazos de validade e abastecimento de mercadorias. Gestores deverão avaliar os dados e métricas apresentados de cada setor para que desenvolvam técnicas gerenciais mais eficientes, dentre outros.

4. Seja inovador no uso da tecnologia

Utilizar os recursos tecnológicos em diferentes áreas do restaurante é uma saída estratégica que facilita toda a cadeia de produção. Smartphones ou tablets são usados, por exemplo, por garçons para anotar pedidos. E essas informações são disponibilizadas em rede acessível para os outros colaboradores.

Com esses recursos, os garçons não precisam sair correndo entre as mesas para anotar pedidos, levar as informações para a cozinha, buscar os pratos e servir os clientes. A tecnologia ajuda a informação a circular com mais facilidade e o garçom passa a ser um atendente que pode focar na relação com os clientes no salão — o que poderá ser constantemente avaliado de modo a desenvolver estratégias cada vez mais eficazes.

5. Aposte na automação

Não só de panelas fumegantes é feita uma cozinha. A automação de um restaurante também deve acontecer ali, pois não basta colocar um smartphone ou um tablet na mão de um garçom e a informação gerada para que a informação chegue até este local. Por isso, é importante disponibilizar impressoras e ou displays de pedidos nas cozinhas. Assim, cada pedido feito é impresso e chega rapidamente às mãos dos cozinheiros.

Este tipo de tecnologia permite a economia de tempo do garçom, que não fica correndo pelo restaurante com pedidos, as solicitações chegam com agilidade à cozinha e os pratos saem mais rápidos, dentre outros ganhos. Além disso, os pratos podem ser encaminhados para as mesas por outros profissionais que não sejam os garçons, liberando-os para focar no atendimento aos clientes.

6. Crie boas experiências para os seus clientes

A agilidade no registro e entrega de pedidos contribui para a melhora da experiência dos clientes em um restaurante mas é possível tornar esses momentos ainda mais agradáveis. Cardápios digitais podem ser consultados para facilitar a escolha dos pratos — e não apenas com informações textuais, mas também com fotos e dicas de harmonização.

A tecnologia também auxilia a forma de pagamento. As informações geradas pelos garçons por meio dos dispositivos móveis também são enviadas para o caixa, que gera a conta e os cupons fiscais — o cliente paga a conta com mais facilidade e o controle de caixa é mais eficiente.

7. Priorize o planejamento estratégico

O aplicativo escolhido para informatizar o seu restaurante pode ser genérico ou especializado — enquanto o primeiro dispõe de funcionalidades mais gerais e que podem ser aplicadas para diversos tipos de negócios, o segundo apresenta soluções mais específicas para um determinado ramo.

A vantagem dos genéricos são os preços mais baixos. No entanto, a eficácia deles não abrange particularidades e necessidades específicas para um restaurante e, consequentemente, dificilmente apresentará taxas de retorno sobre o investimento que sejam comparáveis com os especializados.

Sistemas de automação ainda geram uma quantidade de informações que podem ser usadas para o planejamento das estratégias de um restaurante. Como neles é possível criar um controle sobre as compras necessárias, contas a pagar, monitoramento do estoque, entre outras informações, fica muito mais simples montar cardápios, criar promoções, formatar programas de incentivo aos funcionários e, até mesmo, fazer o controle de ponto.

Uma série de informações fundamentais para as tomadas de decisões estratégicas — e que requerem um cuidado dobrado no momento da escolha da solução a ser empregada.

Nossas dicas te ajudaram? Ainda tem alguma dúvida sobre como informatizar o seu restaurante? Compartilhe abaixo sua opinião ou pergunta nos comentários!

Deseja conhecer nossas soluções para seu restaurante? Acesse aqui

Quer receber mais dicas para otimizar sua gestão? Assine nossa newsletter:


Comentários

comentários