Por que investir em treinamento para garçons

Nos dias atuais, em meio a grande oferta de restaurantes, o bom atendimento é um diferencial e pode servir como cartão de visitas do seu restaurante. E o treinamento para garçons pode ser uma estratégia de peso neste cenário.

bom atendimento, somado a uma boa comida e ao ambiente limpo e agradável, pode ajudar muito na fidelização dos clientes. Uma coisa é certa: cliente bem atendido sempre volta.

Para isso, há um conjunto de ações que devem sempre estar alinhadas. Um ambiente elegante e aconchegante e um prato saboroso não garantem o retorno do cliente se o atendimento for péssimo, com garçons distraídos e desleixados.

Sabendo disso, elaboramos este artigo para explicar por que investir em treinamento para garçons é importante para manter um bom nível de satisfação de seus clientes. Continue a leitura e fique por dentro do assunto.

Garçons vendedores

O garçom é o primeiro contato que o cliente terá no restaurante, e na maioria das vezes o único. Por isso, é muito importante que sejam treinados e capacitados para atender prontamente o cliente. É importante que ele se antecipe a problemas que o cliente possa ter, e se mostre seguro para resolvê-los. Eles devem estar cientes da importância do seu papel dentro do restaurante.

Garçons bem treinados fidelizam muito facilmente o cliente. Vendem e oferecem os produtos de acordo com a necessidade do estabelecimento. Sugestões de prato do dia são uma mão na roda para clientes indecisos, e um bom garçom faz isso com naturalidade: ele convence o cliente de que aquele é o melhor prato, e que ele — o cliente — fez a melhor escolha. Um cliente bem atendido certamente voltará, e indicará o restaurante para amigos e familiares.

Por isso, é muito importante investir em treinamento para garçons, pois os bons resultados certamente virão. Veja abaixo alguns itens que devem ser tomados como ponto de atenção para o sucesso do atendimento.

Seleção rigorosa

Como dissemos, o garçom é a cara e a voz da sua empresa diante dos clientes e será o responsável pela primeira impressão que eles terão do seu estabelecimento. Você com certeza quer que essa impressão seja a melhor possível, não é mesmo? Por isso, todo cuidado na hora da seleção é pouco. É preciso que tanto o gerente quanto o entrevistado tenham em mente uma visão clara daquilo que se espera do garçom.

Dessa forma, você garante que o candidato à vaga possa tomar decisões coerentes com suas escolhas profissionais. Além disso, ao esclarecer logo no primeiro contato o que é esperado daquele pretenso funcionário dentro da empresa, será mais fácil cobrar dele que cumpra as exigências do trabalho. Não tenha pressa na hora de escolher seu próximo garçom. Faça muitas perguntas e observe se ele sabe se expressar de forma fluente, se é simpático e se possui boas maneiras.

Perfil da casa

Entretanto, de nada adianta fazer seleções rigorosas e escolher os candidatos com maior experiência se eles não se adéquam ao perfil do seu restaurante. Procure profissionais que estejam habituados ao tipo de serviço que você pratica ou deseja implementar em seu negócio.

Se você tiver um serviço mais ágil e descontraído, um garçom muito formal acabará por quebrar a atmosfera característica do ambiente. Por outro lado, se seu estabelecimento é bastante formal e elegante, um garçom despojado, que trata os clientes com maior proximidade e intimidade pode causar a impressão de que a qualidade do serviço da casa “caiu”.

Investimento em treinamento para garçons

Não caia no erro de encarar despesas com treinamento de colaboradores como gastos, muito menos como algo desnecessário. Profissionais capazes e atentos às mudanças do mercado são um diferencial em qualquer empresa, sobretudo no ramo de serviços de alimentação.

Procure contratar consultorias periódicas que possam trazer frescor e novidade para sua equipe. Pessoas que estão sempre aprendendo algo novo e que percebem que a empresa investe em sua formação são profissionais mais motivados e engajados.

Diálogo com a equipe

Toda equipe precisa de um líder. É ele que transmitirá ao time sua visão e seu propósito. Por mais que seu restaurante tenha líderes e chefes de equipe, é importante que seus garçons percebam também a presença do empreendedor. Afinal, aquele restaurante existe, em primeiro lugar, graças a sua visão de negócios.

Procure fazer reuniões rápidas com sua equipe periodicamente. Essas reuniões devem ocorrer sempre antes do início do turno para que os garçons não se distraiam devido ao cansaço do serviço.

Uniforme

Faz parte do treinamento para garçons ensinar que o uniforme deve estar sempre impecavelmente limpo e bem passado. Unhas, cabelos e barba sempre limpos e aparados. Um garçom jamais deve passar um ar de desleixo, pois será imediatamente ligado ao restaurante.

Postura

Ele deve sempre caminhar pelo salão com a cabeça elevada, ou ainda, saber qual o ponto estratégico do salão em que consegue enxergar todas as suas mesas, pois deve estar sempre atento, caso algum cliente venha chamá-lo.

Ele deve saber servir os pratos e bebidas específicas, qual lado correto de servir as refeições. As mãos sempre devem estar para trás e os ouvidos atentos aos pedidos dos clientes

Boas maneiras

O garçom deve ser, acima de tudo, educado. Deve ouvir atentamente o que o cliente tem a dizer, mesmo seja uma reclamação. Ele jamais deverá “perder a razão” ou entrar numa discussão com o cliente. Lembrando que há clientes de todos os perfis e é preciso ter inteligência para lidar com cada um deles, sem prejudicar o bom atendimento.

Segurança

O treinamento para garçons deve preparar sua equipe para servir com segurança os pratos e bebidas que a casa oferece. Deve conhecer a carta de vinhos, quando houver, e ainda, saber sobre harmonização dos pratos com bebidas do estabelecimento.

Espírito de equipe

Por melhor que seja o garçom, ele certamente não trabalhará bem sozinho. Por isso, enfatize em seus colaboradores o espírito de equipe. Crie atividades que estimulem o entrosamento entre os garçons e também com os outros setores da empresa, como cozinha e recursos humanos. O próprio treinamento para garçons pode apoiar esse contato.

Agilidade nos pedidos

O cliente pode demorar horas para decidir o que comer, mas depois da decisão, ele tem pressa. Um bom garçom entende a urgência de cada cliente, de acordo com o seu perfil. Ele deve estar atento às anotações e também com a demora dos pratos vindos da cozinha, sem que o cliente perceba essa intervenção.

Uma opção para agilizar o atendimento são os softwares de gestão e atendimento, que interligam os pedidos com a cozinha e o fechamento da conta. Isso significa agilidade no atendimento para o cliente e a otimização do tempo do garçom, que terá mais tempo livre para dar atenção aos clientes.

Valorização da equipe

Nenhum funcionário se sentirá motivado a dar o melhor de si se percebe que seus esforços não são reconhecidos. É importante que você reconheça os esforços da sua equipe, sobretudo daqueles colaboradores que tiveram um desempenho exemplar no último mês. Dessa forma, os outros se sentirão instigados a se esforçar mais.

Esse reconhecimento deve vir em primeiro lugar por meio de um salário digno, compatível com os serviços prestados. Mas existem também outras formas de recompensar o esforço da sua equipe: concedendo uma folga a mais no mês, firmando parcerias com outras empresas para que seus funcionários tenham descontos ou mesmo dando um bônus para aqueles que alcançarem a meta do período.

Como vimos, investir no treinamento para garçons possibilita que ele se transforme no melhor vendedor do seu restaurante, pois um garçom motivado e bem informado sobre todos os aspectos do restaurante é um grande diferencial.

Se quiser saber mais informações sobre treinamento de garçons entre outros assuntos para gestão do seu restaurante, faça o download gratuito do e-book:

 

Comentários

comentários

Software de gestão para MeiGuia completo da automação comercial