3 dicas para precificar melhor a sua mercadoria

O preço de uma mercadoria deve ser alto o suficiente para gerar lucro a quem a produziu, mas nunca alto a ponto de desestimular os clientes na hora da compra, certo? É por isso que em tempos de instabilidade econômica, com a queda do consumo e retração do mercado, definir um bom preço pode ser um diferencial na margem de vendas e no faturamento dos seus negócios.

Para você que tem dúvidas nesse processo, listamos 3 dicas que vão te ajudar a saber como precificar melhor a sua mercadoria. Vamos lá?

1 – Entenda a diferença entre preço e valor

A relação é simples, mas tênue: enquanto o preço é definido pela soma do custo de produção ou obtenção da mercadoria, mais tributação, custos operacionais e margem de lucro, o valor é um conceito abstrato, que envolve a percepção do cliente sobre a sua marca.

Por esse motivo, um produto aprovado pelo público, mas que é absolutamente idêntico ao de outras marcas menos favorecidas, pode apresentar um preço acima da média.

2 – Analise o mercado e os preços dos concorrentes

Para saber como precificar uma mercadoria ou serviço, não se pode considerar unicamente os custos de produção, ou você pode destoar dos valores aplicados no mercado. Daí a importância de ficar atento à concorrência!

Se a quantia definida estiver abaixo da média do mercado, cabe a você decidir por manter ou equiparar os preços, aumentando a margem de lucro. Outra estratégia consiste em começar com um valor abaixo da média e seguir aumentando gradativamente, para então fidelizar os consumidores pela qualidade da sua mercadoria.

Por outro lado, se o preço estipulado estiver acima do valor de mercado, deve-se considerar redução dos custos de produção e mesmo da margem de lucro, para oferecer um preço atraente para a clientela.

A não ser, é claro, que não haja produtos similares sendo comercializados ou que a sua marca tenha valor agregado e renome entre o público, como discutimos acima.

3 – Tenha a tecnologia como sua aliada

Se o uso da tecnologia pode facilitar o seu trabalho, simplificando operações, mantendo um registro preciso das suas contas e contribuindo na expansão dos seus negócios, por que não aproveitar?

Os sistemas ou softwares de gestão, também conhecidos como ERPs (Enterprise Resource Planning), são ferramentas que permitem o gerenciamento de despesas e investimentos, controle da movimentação financeira, registro de estoque e de vendas, além de oferecerem estatísticas e relatórios confiáveis para a administração dos seus negócios.

Na maioria dos casos, os ERPs são o ponto chave no aumento da eficiência e de faturamento das empresas. Como auxiliam na gestão financeira, eles também facilitam o planejamento das finanças em curto, médio e longo prazo.

Se você souber qual é a média mensal de gastos e dívidas do seu negócio, por exemplo, pode localizar as principais fontes de despesas, descobrir onde cortar gastos e o quanto ainda precisa faturar. Assim fica bem mais fácil precificar suas mercadorias, não acha?

E você, tem alguma estratégia diferente para saber como precificar produtos no seu negócio? Conte para nós aqui nos comentários!

Comentários

comentários

Fluxo de CaixaPrecificar mercadorias corretamente