Como montar uma franquia: saiba como estruturar a expansão

Seu negócio vai de vento em popa e expandir parece a solução? Para isso, saber como montar uma franquia pode ser a solução perfeita.

Ao abrir uma marca para que outros empreendedores explorem seu potencial, a empresa franqueadora tem a oportunidade de entrar em novos mercados de maneira mais controlada.

Evidentemente, o processo de disponibilizar franquias precisa ser solidamente estruturado e seguir algumas formalidades. É o que vamos saber agora. Acompanhe o post!

Planejar o negócio

Antes mesmo de saber como montar uma franquia, é imprescindível elaborar um minucioso plano de negócios. Afinal, recorrer ao franchising é mesmo a melhor solução? Comparativamente, será que, para um franqueado, ser parceiro da sua empresa é mais vantajoso?

Esta, como se pode perceber, é a fase em que as perguntas são mais importantes do que as respostas. Isto porque serão pré-definidos todos os padrões que deverão nortear cada uma das futuras franquias a serem inauguradas.

É aqui que se define, por exemplo, o quanto a empresa deverá investir do próprio capital para dar suporte aos franqueados. Também são estipulados taxa de franquia, royalties e recursos que deverão ser compulsoriamente reservados ao marketing e propaganda.

Em resumo, nessa etapa é estudado e definido o modelo de gestão do negócio.

Avaliar os aspectos legais

Claro que toda expansão deve ser amparada de forma legal. Não se pode pensar em investir em um modelo que se pretenda alcançar pessoas em todo o país se não forem respeitados os limites jurídicos pertinentes.

Antes disso, deve ser conhecida a Lei 8.955/94. É ela que determina a apresentação de documentos como a Circular de Oferta de Franquia (COF), contratos e outras exigências legais.

Calcular o quanto se pode investir

Embora possa ser parte do plano de negócios, contabilizar valores e por quanto tempo recursos próprios deverão ser investidos é fundamental. Não se pode esperar que as receitas dos franqueados sustentem o modelo no começo, já que haverá custos a serem cobertos pela franqueadora.

Todo negócio precisa de um tempo de maturação até que comece efetivamente a gerar lucro. Em franquias isto não é diferente, portanto, é necessária uma reserva de capital para garantir suporte aos franqueados.

Logicamente, também é recomendado ter cautela no início da expansão. Logo, o ideal é abrir para franqueados locais, para depois planejar a entrada em outras cidades ou estados.

Orientar os franqueados

Com o plano de negócios fechado e todos os ajustes prévios concluídos, é hora de definir como serão estruturadas as franquias.

Tal como profissionalizar pequenos negócios, a montagem de uma franquia deve se basear nos mesmos objetivos e valores de sua empresa. Afinal, a vantagem da franquia, para quem abre uma, é justamente a maior segurança que o modelo oferece.

Isto se traduz em apoio da empresa que empresta sua marca e procedimentos, portanto, nada de deixar o franqueado na mão.

Sendo assim, faz parte do processo a confecção de um manual para franqueados. Orientar na montagem da arquitetura, decoração e o software de gestão a ser implementado são outros pontos importantes.

Sabendo como montar uma franquia de maneira planejada, as chances de sucesso aumentam exponencialmente. Mas não se engane! O tema não se esgota por aqui. Outro ponto importante na hora de gerenciar a abertura de franquias é conhecer a estratégia da elisão fiscal. Confira e saiba mais!

Comentários

comentários

Guia completo da automação comercialguia-completo-do-delivery