Como montar uma franquia: saiba como estruturar a expansão

Seu negócio vai de vento em popa e expandir parece ser uma boa ideia? Você quer se preparar para aumentar os investimentos e continuar a crescer? Então saber como montar uma franquia pode ser a solução perfeita.

Ao abrir uma marca para que outros empreendedores explorem seu potencial, a empresa franqueadora tem a oportunidade de entrar em novos mercados de maneira mais controlada.

Evidentemente, o processo de disponibilizar franquias precisa ser solidamente estruturado e seguir algumas formalidades. Para saber como a sua empresa pode aproveitar essa tendência, continue a leitura deste post!

Franqueador: o que é e quais são as vantagens?

No âmbito das franquias, o franqueador é a pessoa jurídica que detém a marca ou a patente de um modelo de negócio que será cedido ao franqueado. Quando isso ocorre, o franqueador tem direito a receber uma remuneração devida pelo uso do sistema.

Ao transformar o seu negócio em uma franquia, o franqueador tem a oportunidade de ver o empreendimento crescer sem a necessidade de injetar recursos do próprio bolso. Essa ação garante o fortalecimento da marca e o aumento da participação do mercado com abertura de novas unidades.

Como a estrutura é descentralizada, cada unidade é responsável pela própria gestão, é possível manter uma equipe reduzida focada nos aspectos essenciais do negócio. Além disso, a economia obtida com a queda dos custos operacionais e a aquisição de insumos é um grande incentivo.

Como montar uma franquia?

Analise a viabilidade econômica

Embora o segmento de franquias esteja em franco crescimento, é preciso avaliar a sua possibilidade de crescimento e recuperação do investimento no longo prazo. Afinal, transformar o seu empreendimento em uma rede constitui um grande desafio que exige a adaptação do modelo em grande escala.

A principal pesquisa deve ser feita com relação ao comportamento do mercado consumidor, que pode variar de forma significativa. Essa é uma fase importante para minimizar os riscos de abrir um negócio ou lançar um produto que não será bem recebido pelo potencial cliente.

Planeje o negócio

Antes mesmo de saber como montar uma franquia, é imprescindível elaborar um minucioso plano de negócios. Afinal, recorrer ao franchising é mesmo a melhor solução? Comparativamente, será que para um franqueado é mais vantajoso ser parceiro da sua empresa?

Essa é a fase em que as perguntas são mais importantes do que as respostas. Isso acontece porque serão predefinidos todos os padrões que deverão nortear cada uma das futuras franquias a serem inauguradas.

É aqui que se define, por exemplo, o quanto a empresa deverá investir do próprio capital para dar suporte aos franqueados. Também são estipulados taxa de franquia, royalties e recursos que deverão ser compulsoriamente reservados para marketing e propaganda. Em resumo, nessa etapa o modelo de gestãodo negócio é estudado e definido.

Avalie os aspectos legais

Claro que toda expansão deve ser amparada de forma legal. Não se pode pensar em investir em um modelo que se pretenda alcançar pessoas em todo o país se não forem respeitados os limites jurídicos pertinentes.

Antes disso, deve ser conhecida a Lei 8.955/94. É ela que determina a apresentação de documentos como a Circular de Oferta de Franquia (COF), contratos e outras exigências legais.

Elabore o contrato da franquia

Quando uma empresa utiliza o sistema de franquias para expandir a sua participação no mercado, é necessário documentar a concessão de direito de uso de imagem e patente. Além disso, as orientações de como estabelecer a operação e dar início às atividades devem estar descritas no contrato para manter a padronização do modelo.

A remuneração referente à adesão ao modelo de franquia também deve ser descrita em detalhes, pois a cobrança é constituída de pagamentos distintos.

  • Taxa de franquia: é um valor fixo cobrado somente uma vez para arcar com os custos referentes aos treinamentos e à assistência oferecida para a abertura de uma nova unidade.
  • Royalties: correspondem a um percentual sobre o faturamento bruto do franqueado, que pode variar entre 5% e 10% ou ser um valor fixo mensal.
  • Fundo de propaganda: é o valor pago mensalmente pelos franqueados para subsidiar as ações de marketing.

Calcule o quanto se pode investir

Embora possa ser parte do plano de negócios, contabilizar valores e por quanto tempo recursos próprios deverão ser investidos é fundamental. Não se pode esperar que as receitas dos franqueados sustentem o modelo no começo, já que haverá custos a serem cobertos pela franqueadora.

Todo negócio precisa passar por um período de maturação até que comece efetivamente a gerar lucro. Em franquias isso não é diferente, então é necessário ter uma reserva de capital para garantir suporte aos franqueados.

Logicamente, também é recomendado ter cautela no início da expansão. Dessa forma, o ideal é abrir para franqueados locais, para depois planejar a entrada em outras cidades ou estados.

Encontre o franqueado ideal

A construção de um negócio depende da identificação do público ideal para os produtos ou serviços oferecidos. O mesmo pode ser dito sobre o sistema de franquias, que depende de empreendedores que têm um perfil compatível com a cultura da empresa.

Essa é uma questão estratégica que reflete diretamente sobre o sucesso do empreendimento. A sua franquia pode, por exemplo, selecionar interessados que já têm experiência comprovada no seu ramo de atuação.

Essa medida diminui o período de adaptação e a necessidade de treinamento prévio que deve ser disponibilizado a alguém que está fazendo uma transição para um novo mercado.

Invista em um sistema de gestão

Diversos processos dentro da rede de franquia são padronizados ou executados de maneira conjunta, utilizando recursos como os sistemas de gestão. No geral, é possível integrar:

  • os processos de compras;
  • o compartilhamento de estratégias de marketing;
  • o lançamento das vendas e a prestação de serviços;
  • o acompanhamento do desempenho de cada unidade.

A negociação com fornecedores é uma das principais vantagens obtidas com a centralização da atividade de abastecimento. Isso quer dizer que o poder de barganha da rede é superior à capacidade de cada unidade individualmente.

Por ser uma prática que resulta em uma economia significativa, a sua adoção é amplamente utilizada.

Oriente os franqueados

Com o plano de negócios fechado e todos os ajustes prévios concluídos, é hora de definir como serão estruturadas as franquias. Tal como profissionalizar pequenos negócios, a montagem de uma franquia deve se basear nos mesmos objetivos e valores da sua empresa.

A vantagem da franquia, para quem abre uma, é justamente a segurança que o modelo oferece. Isso se traduz em apoio da empresa que empresta sua marca e seus procedimentos, portanto, nada de deixar o franqueado na mão!

Faz parte do processo a confecção de um manual para franqueados. Orientar em relação à montagem da arquitetura, à decoração e ao software de gestão a ser implementado são outros pontos importantes.

Sabendo como montar uma franquia de maneira planejada, as chances de sucesso aumentam exponencialmente.

Gostou de saber um pouco mais sobre o assunto? Para ter acesso a mais conteúdo como este, siga-nos nas nossas redes sociais! Estamos no LinkedIn, no Twitter, no Facebook e no YouTube.

Comentários

comentários

sistema para hamburgueriasistema para restaurante japonês