O que é Dark Kitchen ou Ghost Kitchen? Conheça seus modelos de trabalho

Duas modalidades que estão crescendo no Brasil, mas qual escolher? Dark Kitchen ou Ghost Kitchen? Vem que a KCMS te conta tudo!
Dark Kitchen ou Ghost Kitchen

Você já ouviu falar em Dark Kitchen ou Ghost Kitchen? Os nomes podem até parecer novos e diferentes aos seus ouvidos, mas é algo que já até mesmo existe no Brasil. Estas nomenclaturas, portanto, vêm da língua inglesa e significam algo como “cozinha obscura” e “cozinha fantasma”, respectivamente, em tradução livre. 

Mas afinal, o que é uma dark kitchen ou ghost kitchen? Especialistas do ramo de alimentação afirmam que este “novo” modelo de estabelecimento alimentício se trata de um restaurante que funciona apenas como delivery ou retirada no local. Ou seja, não tem um espaço no salão com mesas para clientes. 

Para nós, que trabalhamos no mercado da alimentação, não é novidade que o delivery cresceu nos últimos anos, não é mesmo? Só em 2019, por exemplo, o faturamento desse canal no mercado brasileiro foi de cerca de R$ 15 bilhões, informa a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). Trata-se de um crescimento de 20% em relação a 2018. Os números durante a pandemia tendem a serem maiores ainda. 

Aqui no Brasil este modelo é conhecido como “Restaurante apenas para retirada”. Leia o artigo completo e descubra alguns modelos de negócios para dark kitchen ou ghost kitchen e o mais importante: vale a pena investir em uma?

Como surgiu a Dark Kitchen ou Ghost Kitchen?

Não há, exatamente, uma nomenclatura correta para esta forma de trabalho no food service, já que as duas formas são muito utilizadas: Dark Kitchen e Ghost Kitchen. Também há questões linguísticas e locais que podem alterar a forma de como é chamada, como no caso do Brasil.

Este modelo de negócio surgiu há pelo menos 30 anos nos Estados Unidos. Especialistas contam que empreendedores norte-americanos alugavam contêineres para a preparação de pratos que eram destinados apenas à entrega ou retirada no local pelos clientes. Algo bem americano, não é mesmo?

No Brasil, a popularização da Dark Kitchen ou Ghost Kitchen foi reforçada durante a pandemia do Coronavírus, já que por alguns meses ficou proibido o consumo de refeições nos food services. Inclusive, restaurantes que operavam no modelo tradicional migraram para esta forma de trabalho visando reduzir custos. 

Vale a pena investir uma Dark Kitchen?

Uma pesquisa feita pela Galunion afirma que o modelo de Dark Kitchen ou Ghost Kitchen tem um baixo custo de implementação e um retorno financeiro considerável. 

A pesquisa afirma que o investimento inicial para abrir este modelo de negócio gira em torno de R$ 5 mil a R$ 15 mil e o retorno pode ser parecido com o de restaurantes no modelo tradicional, girando em torno de R$ 30 mi a R$ 50 mil (Valor de uma Ghost Kitchen de pequeno porte após os meses de implementação).

Além disso, por não precisar manter um salão, alguns custos são cortados como garçons, mobília, televisores, talheres em grande quantidade, etc. 

Conheça os formatos mais famosos das Dark Kitchens ou Ghost Kitchens

Tradicional 

Este é o mais conhecido de todos nós: um restaurante que funciona 100% no delivery. Há, inclusive, grandes franquias populares no Brasil neste modelo, como a Domino’s Pizza e a rede de comida asiática China in Box. 

Premium 

Este modelo aplica-se a restaurantes mais estruturados e com grande fluxo de pedidos. Em vez de ter pedidos do salão e do delivery no mesmo estabelecimento, o restaurante opta por criar uma segunda unidade apenas focada no delivery. Isso evita problemas logísticos e diminui o tempo de produção e entrega. 

Por exemplo: o restaurante “A” tem um público muito grande, tanto no salão quanto no delivery. Para melhor atender ambos os clientes, eles deixam o restaurante com salão apenas para quem opta por ir presencialmente e criar, em outro espaço, uma ghost kitchen somente para delivery.

Multimarca no delivery 

Alguns restaurantes trabalham apenas no período da noite, como pizzarias. Por isso, registram grande tempo ocioso durante o dia. Para otimizar os lucros, o gestor pode optar por uma outra marca (que oferece outros pratos) para vender apenas durante o dia e em formato delivery. Este estabelecimento pode, por exemplo, absorver demandas de marmitas para almoço e à noite funcionar normalmente como uma pizzaria, sem refeições para este período. 

Uma cozinha, várias marcas!

Este modelo, ainda muito novo no Brasil, consiste em uma única cozinha abrigar diversos restaurantes que funcionam por delivery. Por exemplo: três empreendedores pequenos alugam o mesmo espaço, mas vendem cada um pelo seu canal de delivery e preparam os pratos de acordo com os pedidos. Isso funciona melhor para negócios pequenos e reduz bastante o custo.

Neste modelo de negócio, o app de delivery é fundamental! 

Neste modelo de Dark Kitchen, a criação e administração de um app de delivery é fundamental, quase como o coração do restaurante. Afinal, sem ele fica inviável divulgar seu cardápio e serviços. 

Sabemos, contudo, que os grandes aplicativos de pedido de comida cobram uma taxa que gira em torno de 30%. Isso acaba sendo, muitas vezes, inviável para novos negócios. Seria incrível economizar nestas altas comissões e ter um aplicativo de delivery gratuito, não é mesmo?

Então eu tenho uma ótima notícia: a KCMS criou o Pedemais, app gratuito de delivery para restaurantes! Ele é livre de cobrança de custos, taxas e dispensa instalação. Então, cada estabelecimento tem o seu link personalizado para disponibilizar os seus produtos.

Além do Pedemais, os softwares da KCMS vão auxiliar você em todos os itens acima e, com certeza, são as melhores opções para o seu restaurante. Por isso, nossos sistemas contam com uma inteligência artificial que aprende com os dados e prevê os resultados futuros. Já imaginou, contudo, visualizar a previsão das vendas nos próximos dias e entender o comportamento de compra do seu consumidor.

O sistema em nuvem da KCMS apresenta, contudo, todos os dados do seu food service, desde vendas, estoque, ticket médio e até o fechamento do caixa. Quer saber outras formas que a KCMS pode ajudar na gestão do seu negócio? Portanto, fale com um especialista!

Siga a KCMS nas redes sociais e fique por dentro de todo o nosso conteúdo: Facebook, Instagram e Youtube.

Inscreva-se em nosso blog

E saiba o que acontece no nosso mercado

Deixe seu comentário

Você tem alguma dúvida ou sugestão? Então deixe seu comentário!