O que as lojas de varejo podem aprender com o comércio americano?

O comércio brasileiro progride em suas ações e operações constantemente. Mas ainda fica atrás das lojas de varejo de países mais fortes econômica e tecnologicamente, como os Estados Unidos.

As empresas norte-americanas superam as brasileiras, em geral, na visualização e na criação de oportunidades de negócios e também na extração de resultados a partir de ferramentas de gerenciamento e automação. Porém, essa realidade não é imutável e tudo o que as organizações da América da Norte utilizam está disponível aqui também.

Quer ver? Vamos mostrar isso agora em quatro atividades que o comércio do Brasil pode adotar se inspirando no estadunidense. Acompanhe!

Eventos de atração de público

Já temos a muito conhecida Black Friday, que leva milhões de clientes aos pontos de venda. No entanto, isso não é um exemplo de ação ou evento — é apenas uma promoção, tanto que muitas dessas compras são feitas via e-commerce.

Uma ação é o oferecimento de algo a mais, que visa agregar valor além do financeiro à empresa e também fazer marketing de experiência. Eventos desse tipo, muito explorados no comércio americano, são degustações oferecidas por lojas do varejo de alimentos e bebidas, e convites ao público para conhecer os bastidores do negócio.

Empreendimentos em pequenas cidades, por exemplo, podem integrar a população local em atos sociais no ponto de venda, para aproximar as pessoas da empresa e gerar a percepção de algo mais do que uma busca por faturamento.

Tratamento diferenciado para clientes especiais

Todo comércio tem seu grupo de consumidores fiéis, com muito tempo de relacionamento e/ou que costumam gastar mais em cada aquisição do que o ticket médio dos compradores em geral.

A Amazon, por exemplo, possui uma espécie de área VIP para clientes como os que citamos acima — com descontos exclusivos, abertura de compra de lançamentos antecipadamente e brindes especiais. Os Estados Unidos e outros países já contam com essa possibilidade oferecida pela marca. E além dessa gigante do varejo, tantos outros negócios norte-americanos mantêm essa prática.

A cultura não só eleva o valor médio gasto pelas pessoas desse grupo, mas também aumenta o volume de vendas e fideliza consumidores. Como sabemos, as pessoas gostam de exclusividades e boas condições de compra.

Apoio do e-commerce com precificação dinâmica

Ainda há muitas lojas de varejo que não possuem uma loja virtual, o que é um erro. Não se deve abrir mão de uma ferramenta forte, com crescimento progressivo, barata e que não exige espaço físico para ser mantida. Isso no Brasil, já é considerado algo básico, porém, a precificação dinâmica ainda é pouco explorada.

No mercado norte-americano, esse processo de precificação já é consolidado e seguido por muitas empresas. E o funcionamento é relativamente simples: escolhe-se a maior parte dos produtos para terem preços alterados automaticamente, e programas automáticos fazem isso. O dinamismo inteligente fica por conta dos programas estabelecerem os valores levando em conta concorrentes relevantes com mesmos produtos e preços mais baixos ou parecidos.

Uso de tecnologias para gestão do negócio

Ferramentas de gestão e automação em varejo existem para facilitar e agilizar processos, além de dar exatidão a eles. Porém, muitos varejistas brasileiros não tiram proveito e resultados dessas soluções.

Com tais plataformas, é possível automatizar e integrar diversas tarefas e quesitos do comércio, como emissão de notas e cupons fiscais, controle de estoque, manutenção de cadastro de clientes — especialmente quando há crediário próprio —, gerenciamento de contas a receber e acompanhamento de performance de equipes, além de tantas outras funcionalidades que somam na gestão da empresa e em suas operações.

Tudo isso proporciona, além dos benefícios já citados, eliminação de processos dúbios, redução de mão de obra, auxílio a gestores em tomada de decisões, controle rigoroso e otimização na constatação de correções necessárias.

Seu comércio já opera com alguma das práticas comuns das lojas de varejo estadunidenses? Percebeu a necessidade de acioná-las? Compartilhe conosco sua experiência e o que você espera das medidas que irá adotar para potencializar seu negócio.

Comentários

comentários

Software PDV tire aqui todas as suas dúvidasComo informatizar o seu restaurante