Será que o armazenamento em nuvem é realmente seguro?

Em algum momento do negócio, é comum que o empresário de varejo se depare com a necessidade de investir em tecnologia ou descobrir como melhor conduzir as operações com a ajuda dela, aumentando a segurança, o rendimento e melhorando sua gestão.

O chamado armazenamento em nuvem propõe um modelo totalmente diferenciado para guardar e manipular as informações que são importantes para o negócio (quer sejam gerenciais, de faturamento, de estoque), não havendo necessidade de máquinas ou servidores físicos para mantê-los salvos e facilmente acessíveis.

Tendo um login e senha, você pode acessar os dados mais importantes de seu empreendimento de onde estiver, pois ficam guardados em “nuvem”, uma espécie de espaço virtual que pode comportar o volume de dados que for necessário, conforme definições feitas junto ao fornecedor.

No entanto, investir nisso pode preocupar quem ainda não está bem esclarecido a respeito da segurança de uma nuvem. A ideia de ter seus dados em um local “não palpável” pode amedrontar algumas pessoas, porém esta é hoje considerada uma das formas mais seguras (se não a de maior segurança) de armazenar dados!

Veja a seguir o porquê:

Armazenamento mais seguro

Nem rasga, molha ou se deteriora como folhas de papéis impressas, cadernetas, agendas ou pastas que acumulam documentos. Todos esses materiais, ao longo do tempo, sofrem efeitos de deterioração.

O armazenamento em nuvem retém seus dados sem a preocupação de determinada máquina quebrar, sofrer avarias em quedas de energia ou ser roubada em uma eventualidade.

Porém, apesar de todo o aparato tecnológico, toda segurança é pouca, certo? Além do armazenamento em nuvem, muitas empresas adotam também um Plano de Contingência em TI. Ele seria um “plano B”, para o caso de haver alguma falha no servidor que possa colocar seus dados em risco.

Maior localização aos dados e controle

Outro ponto a favor é a possibilidade de o empresário acompanhar e controlar melhor seu negócio mesmo que não esteja fisicamente no local em que ele funciona. A mobilidade, além desta vantagem, também melhora o desempenho de equipes, de vendedores e de demais envolvidos no processo de negócio e de vendas, por exemplo, permitindo o compartilhamento mais rápido e eficaz de informações.

Sem contar que nos armazenamentos mais convencionais, muitas vezes é difícil localizar os dados que você precisa e corre-se o risco até mesmo de perdê-los, o que não acontece com a nuvem que estará sempre disponível.

Acesso controlado de usuários

Por meio da nuvem, a segurança na manipulação e uso dos dados é maior, pois o responsável pode ainda determinar permissões para acessar e modificar os conteúdos nela existentes, configurando-as e colocando limites para as ações. Além disso, o gestor pode consultar (em alguns casos, em tempo real) quando houve alteração em algum dado e quem o fez, e proteger as informações de serem vistas por qualquer pessoa não autorizada em determinada oportunidade ou descuido de um funcionário.

Ao contrário de métodos de arquivamento convencionais, o armazenamento em nuvem dá ao empresário maior controle e poder de ação, tendo como até mesmo responsabilizar pessoas que eventualmente mexam em informações indevidas.

Possibilidade de integração com softwares de gestão

Por fim, o armazenamento em nuvem é seguro e prático por permitir inclusive integração com softwares de gestão eficazes, facilitando o uso inteligente e protegido dos dados nos momentos certos.

Os benefícios disto são muitos: geração de relatórios gerenciais que apoiam a tomada de decisões com base em dados concretos e índices apurados, maior agilidade por meio de banco de dados com alto desempenho e prontos para responder rapidamente no processamento de informações, gestão das vendas, compras e finanças com muito mais facilidade.

E então, você já tem algum sistema de armazenamento em nuvem ou software que te ajude neste processo? Ficou alguma dúvida? Envie para nós pelos comentários!

Comentários

comentários