Afinal, como ter sucesso em empresas familiares?

Estima-se que 80% das empresas em todo o mundo sejam negócios familiares. Esse é um número considerável e mostra o quanto a família é uma organização forte na vida de várias pessoas. Porém, há sempre riscos e dúvidas em torno das empresas familiares, principalmente com relação à qualidade do trabalho e às possibilidades de crescimento.

Quase sempre o objetivo é manter um espaço seguro para as próximas gerações, não correndo grandes riscos para conseguir as melhores margem de lucro. Isso não significa que uma família não possa gerir junta uma empresa bem-sucedida. Basta estar atento a alguns pontos importantes e saber solucionar problemas recorrentes nesse tipo de organização.

Por isso, separamos 5 dicas sobre para gerir empresas familiares com sucesso. Confira:

1. Não misture demais a vida familiar e a profissional

O primeiro tópico — e sempre um dos mais importantes — é a divisão entre os assuntos familiares e profissionais. Já é comum levar algumas insatisfações da casa para o emprego e vice-versa. Mas quando os dois ambientes são, basicamente, os mesmos, pode ser complicado fazer essa separação.

Como regra, problemas familiares não podem afetar as decisões tomadas dentro da empresa e questões no trabalho não devem interferir nas relações dentro de casa. Evitar esse tipo de contaminação é um exercício constante, mas que contribui tanto para a saúde de empresas familiares quanto para as próprias famílias.

2. Evite se prender a alguma prática apenas por tradição

Como esse tipo de empresa costuma passar de geração em geração, muitas de suas técnicas também são transmitidas como segredos de família. Em parte, é essa singularidade o que garantiu o sucesso da empresa até o momento, mas nem sempre será um porto seguro. Se o mercado mostra que este antigo método não sustentará os negócios, é hora de avaliar a situação e, talvez, mudar a tradição, sempre com foco no aumento da produtividade.

3. Traga a segurança para as empresas familiares

Uma das principais qualidades de uma empresa familiar é a segurança e a confiança normalmente envolvidas. Se as relações familiares são saudáveis, é bem provável que isso contagie o ambiente das empresas familiares.

Esse formato para o negócio é uma excelente forma de evitar a típica desconfiança mútua entre sócios, além de facilitar o desenvolvimento da companhia, motivando todos os envolvidos no trabalho.

4. Lembre-se de separar os interesses da família e da companhia

Já mencionamos que uma empresa de família tem objetivos um pouco diferentes do de uma empresa comum. Como, por exemplo:

  • Servir de porto seguro para as próximas gerações;
  • Adaptar-se para manter uma renda estável;
  • Crescer de forma orgânica;
  • Criar um objetivo partilhado por todos os membros.

No meio de tais objetivos, há sempre o risco de esquecer que empresas familiares ainda são empresas. Decisões difíceis precisarão ser tomadas e frequentemente será necessário desfavorecer algum dos integrantes para que os negócios continuem funcionando. Mas é preciso manter-se firme nesses casos. Afinal, todos são prejudicados se a empresa não for adiante.

5. Promova uma comunicação livre de autoridade familiar

Um problema enfrentado nesse tipo de empresa é que a autoridade de certos membros da família, como os pais sobre os filhos, costumam ser transmitida para os negócios. Isso gera uma certa pressão para que sugestões sejam acatadas como ordens.

Mas nenhuma empresa sobrevive de obediência cega. Mais uma vez, deve haver um esforço ativo em evitar a contaminação da casa para o trabalho, sem ressentimentos. Decisões da empresa devem ser tomadas com base em planejamento e análise de resultados.

Agora você entende melhor como as empresas familiares podem ter sucesso. Tem alguma dúvida ou dica de sua própria experiência? Então deixe seu comentário!

Comentários

comentários

tributario