Contas a receber: 4 dicas para uma gestão campeã

Gerir os recebíveis da empresa é tão importante quanto fazer a gerência para manter as obrigações em dia. Não ter uma boa gestão de contas a receber — apenas ficar esperando o dinheiro entrar — é perigoso e pode colocar o negócio em situação difícil nas finanças e na gestão como um todo.

A falta de boas práticas e de ferramentas para isso facilita a ocorrência de perda de valores por conta de inadimplentes e de oportunidades para adiantar os recebimentos de bons pagadores. Também é comum quando ocorre essa falta de planejamento não haver recursos esperados em datas projetadas.

Para que você não passe por nenhuma dessas situações, de forma a melhorar a gestão de sua empresa, siga as 4 dicas que daremos agora!

1 – Incentive adiantamentos com vantagens

A melhor maneira de manter os recebimentos dentro das previsões, ter um fluxo de caixa com movimentação constante e fazer clientes pagarem muito antes do prazo é oferecendo alguma vantagem.

Então, conceda descontos — que podem ser progressivos — para quem honrar as obrigações antecipadamente. Por exemplo, pode-se dar 5% de desconto para o pagamento efetuado até uma semana antes do vencimento e 8% para um período de dez dias.

2 – Monitore documentos de vendas e as contas a receber

Constantemente, cheque se os direitos foram recebidos conforme a documentação relativa a eles — boletos, contratos, notas fiscais, etc. Essa prática torna as receitas perceptíveis, tanto para ciência das disponibilidades na gestão financeira quanto de recebíveis — e também constata a existência de devedores. Neste último caso, a empresa não perde o dinheiro devido a ela, pois verifica a necessidade de fazer uma cobrança sem que passe muito tempo de inadimplência.

3 – Considere apenas dinheiro na conta como recebimento de fato

Ter prazo para receber pagamentos não significa exatamente ter todo o valor esperado em determinada data ou que ele será pago realmente. Portanto, não se pode gerir as finanças com esse pensamento porque clientes podem pagar em atraso ou a compensação bancária possivelmente pode demorar alguns dias a ser concluída.

A ideia de considerar direitos como recursos já obtidos pode ser muito perigosa à empresa. Por exemplo, esperando uma conta a receber no fim do mês que represente grande impacto no faturamento, um gestor pode acabar investindo pesado no negócio e até levá-lo à falência no caso de esse recebível não ser honrado.

Não esqueça das variáveis

Na consolidação do faturamento não se pode deixar de contabilizar os fatores que diminuam ou aumentem os números. Descontos concedidos, juros recebidos e atrasos ainda não acertados são elementos tangíveis e influentes pós-prazos.

4 – Automatize a gestão do negócio

Fazer isso não apenas melhora o controle de contas a receber — e a pagar. A automação torna mais eficiente o gerenciamento também dos demais processos, garantindo exatidão e integração nas atividades e nos números.

Assim, perder o controle ou projetar dados equivocadamente se torna muito mais difícil. Por exemplo, a empresa consegue saber quais contas estão vencidas ou irão vencer em breve, ter os recebíveis em curto e longo prazos exatos conforme o período desejado e evitar ruptura de estoque, o que é muito perigoso para um varejo.

Na comparação direta, é melhor ter esse suporte do que contar com atividades obsoletas que podem induzir o gestor a erros — e a mão de obra em ações ultrapassadas é dispensada, o que reduz custos.

O gerenciamento de recebíveis impacta diretamente no fluxo de direitos e obrigações da empresa, pois eles têm ligação direta. Então, leia agora como otimizar o seu fluxo de caixa e tenha um controle eficiente de todas as suas finanças!

Comentários

comentários

Como aumentar a produtividade do setor administrativoAceitar cartão no meu empreendimento