Gestão fiscal: 4 erros que nunca devem ser cometidos

Para garantir a continuidade de um negócio, é imprescindível investir em uma gestão fiscal eficiente. Muitas empresas são extintas nos três primeiros anos de existência em razão de problemas fiscais. Essa situação é muito comum no Brasil por causa da alta carga tributária e das políticas fiscais que dificultam o funcionamento das pequenas empresas.

Preparamos este artigo com algumas dicas sobre gestão fiscal e erros que nunca devem ser cometidos por quem é pequeno empresário e busca o sucesso e crescimento do seu empreendimento. Confira:

1. Desconhecimento do regime tributário

O empresário deve ter conhecimento a respeito do regime tributário de sua empresa, estando a par dos valores recolhidos mensalmente a este título e também das obrigações tributárias atreladas à contratação de funcionários, entre outras.

Ignorar as obrigações tributárias pode significar o fracasso de um negócio, principalmente no caso das pequenas empresas, que devem ter um controle mais rigoroso em relação a essas obrigações, já que um tributo não recolhido pode gerar juros tão altos a ponto de inviabilizar as atividades de uma empresa.

Tão importante quanto conhecer os custos para aquisição de matéria-prima de uma empresa, é conhecer a carga tributária e saber como adotar uma estratégia de gestão que permita unir os custos e, ainda assim, garantir o crescimento do seu negócio.

2. Mau gerenciamento das receitas/saídas e notas fiscais

Além de conhecer a carga tributária, o bom gestor precisa gerenciar adequadamente suas receitas, por meio de um controle rigoroso das entradas, saídas e notas fiscais. Esse controle permite um planejamento adequado e a possibilidade de prever dificuldades financeiras que possam vir a acontecer.

Automatizar processos é uma excelente alternativa no gerenciamento de receitas. Softwares especializados podem ser utilizados para controle de documentos, facilitando não só o gerenciamento, como também o planejamento fiscal do seu negócio.

3. Falta de planejamento tributário

Alguns empresários acreditam que o planejamento tributário é necessário apenas para as grandes empresas, mas esse é um equívoco muito comum. Ocorre que no Brasil todos os empresários, seja de grande ou pequeno porte, deveriam adotar estratégias de planejamento tributário em seus negócios.

Esse tipo de planejamento permite maior controle do empreendimento, dando condições de cumprir as obrigações em dia, mesmo diante dos excessos tributários e burocráticos encontrados na legislação e na administração pública.

4. Inobservância da organização das contas da empresa

Poucas empresas têm organização e controle das contas. Algumas utilizam planilhas simples para controle, ocorre que essas planilhas não são tão eficientes, principalmente quando existem diversos denominadores envolvidos.

Empresas que buscam um controle mais rigoroso e planejam o crescimento do seu negócio costumam utilizar softwares de gestão fiscal, facilitando não só o controle, como o planejamento das atividades internas.

Possuir um sistema de gestão por meio de um software especializado garante o controle, organização e até mesmo a redução de custos da empresa.

O empresário que não dedica uma atenção especial à gestão fiscal do negócio corre o risco de ver o empreendimento ruir e até mesmo se envolver em problemas sérios com a lei. É um risco não só para a companhia mas para o sócio, que pode ser envolvido em processos judiciais desgastantes.

Por isso, esteja atento ao seu negócio e tenha uma gestão fiscal eficiente e organizada. Entre em contato conosco e descubra como podemos ajudá-lo!

Comentários

comentários

aumentar as vendas em sua lanchonete