8 dicas para reduzir os custos sem perder a qualidade no seu restaurante

Muitos donos de restaurantes já sentiram os efeitos da crise econômica no Brasil — alguns especialistas a consideram como a pior do mercado em 20 anos. Para enfrentar a situação, é preciso ter criatividade, investir no bom e velho marketing e colocar em prática uma boa estratégia para redução de custos sem que isto diminua a qualidade do estabelecimento.

Quer saber como reduzir os custos do seu restaurante mantendo a satisfação da clientela? Continue lendo o nosso texto!

1. Avalie as contas

Você acompanha os valores das suas contas de água, luz e gás? Devido à crise energética e à baixa nos reservatórios em todo o Brasil, as contas de fornecimento de água e eletricidade chegaram a valores exorbitantes. Porém, dá para reduzi-los se toda a sua equipe estiver voltada para a redução do desperdício e para a otimização dos gastos.

Pequenas medidas, como fechar a torneira no momento de lavar louças, desligar aparelhos quando eles não forem necessários, apagar a luz de ambientes desocupados, trocar as lâmpadas por outras mais eficientes, bem como espalhar cartazes com boas práticas na parte interna do restaurante podem ser eficazes.

Verifique também a possibilidade de instalar um sistema de energia fotovoltaica em seu estabelecimento. Os investimentos iniciais serão compensados no futuro, a troca agregará ainda mais valor aos serviços de seu estabelecimento.

2. Renegocie com fornecedores

Verifique com seus fornecedores a possibilidade de renegociar preços. Acompanhe os reajustes e faça ofertas justas, para que o seu restaurante e os produtores se beneficiem.

Se você trabalha com um grande fornecedor de bebidas ou uma multinacional de alimentos, a dica é a mesma. Aproveite as possibilidades oferecidas pela internet e apresente um portfólio de seu restaurante, para que a negociação se torne mais fácil.

3. Reduza o desperdício de alimentos

Gerenciar bem o estoque é essencial para reduzir os custos do seu restaurante. Analise a quantidade de alimentos comprados, como eles são utilizados na cozinha, quanto é jogado fora e em quais situações. Assim, você verificará a real demanda de consumo dos itens que você está adquirindo.

Um sistema de gestão especialmente projetado para restaurantes pode ajudá-lo nesta missão, uma vez que, através dele, você pode acompanhar o consumo dos alimentos e o volume de vendas.

Instrua a sua equipe sobre a gravidade do desperdício de alimentos. Afinal, além de ser uma prática dispendiosa, ela também constrói uma má reputação para o restaurante. Lembre-se de que a sustentabilidade é uma palavra de ouro para os negócios e quem não se adaptar ficará defasado em relação ao mercado.

Banco de Alimentos, por exemplo, é uma ONG que auxilia instituições na redução do desperdício e no combate à fome, e oferece uma série de workshops e palestras para quem quer aproveitar os alimentos de maneira integral.

4. Faça manutenções preventivas

Freezers, geladeiras e fogões exigem cuidados e procedimentos de segurança. Evite despesas inesperadas e que possam acarretar em más experiências para a sua clientela e para a sua equipe de trabalho.

Com acompanhamento técnico, faça inspeções em todo o estabelecimento para verificar e consertar problemas, como motor sujo, falhas na borracha de vedação, vazamentos, dentre outros. Assim, você pode reduzir os custos e evitará que estes problemas se acumulem e causem grandes transtornos no futuro.

Verifique se todos estão alinhados em relação aos procedimentos de segurança e higiene. Observe o funcionamento de extintores, e, caso algum deles esteja com o prazo de validade vencido, troque-o rapidamente.

5. Faça parcerias com outros estabelecimentos

Realizar parceria com outros estabelecimentos do segmento alimentício pode ser uma boa pedida para os donos de restaurante, sobretudo no que se refere a compra de alimentos.

Você pode montar um grupo de compras com outros empresários da área para que os mantimentos possam ser adquiridos em maior quantidade, o que possibilita a negociação por um preço menor.

Outra ideia interessante é compartilhar equipamentos como fogões e freezers. Se você precisa de uma dessas peças, pode solicitar aos parceiros um empréstimo, caso eles tenham algo sobressalente.

6. Analise minuciosamente os contratos antes de assiná-los

É comum que muitos fornecedores ou empresas que prestam serviços dos mais variados tipos, coloquem cláusulas nos contratos, dando prioridade no momento da renovação ou até mesmo com renovação automática.

Tome cuidado ao assinar contratos assim. Pense que algo que é vantajoso hoje pode não ser a melhor opção em médio e longo prazo.

Por isso, sempre leia e releia atentamente todas as cláusulas de um contrato antes de assiná-lo. E, no caso de não concordar com alguma delas, ou achar que não é vantajosa para você, não hesite de solicitar alterações para que o negócio seja viável.

7. Verifique regularmente suas contas junto ao contador

Ter um bom contador é essencial para o bom funcionamento de qualquer tipo de negócio e, no ramo dos restaurantes, não é diferente. É preciso que você tenha um bom relacionamento com o seu escritório de contabilidade e que haja total confiança nos profissionais que fazem parte dele.

Juntamente a equipe contábil, faça a revisão de suas contas pelo menos uma vez a cada seis meses. Isso possibilitará que você saiba onde ou quais gastos podem ser cortados ou diminuídos, sem que a qualidade dos serviços prestados seja prejudicada.

8. Adote o uso de softwares de gestão e automação

O uso de softwares de gestão e automação (Exemplo: ERP e PDV) podem auxiliar de forma significativa a reduzir os custos, pois eles podem apontar quais itens possuem o giro baixo que acabam sendo necessário manter em estoque aumentando o custo.

 

 

A adoção de sistemas de pedido com smartphones pelos garçons permitem maior agilidade e redução de erros na produção. Assim como os cardápios digitais interativos, onde o próprio cliente realiza seu pedido, permitem um número menor de colaboradores envolvidos no processo.

Ações de marketing são importantes para fidelizar e atrair novos clientes para o seu estabelecimento. Você pode utilizar as redes sociais, adotar estratégias de marketing de conteúdo, assim o seu restaurante atrairá um público maior. Conheça outras pequenas ações que ajudam a trazer mais clientes para o seu negócio.

Gostou de nossas dicas para reduzir os custos em seu restaurante? Se você tem outras dicas ou dúvidas, comente aqui e compartilhe as suas experiências conosco! Aproveite e compartilhe com outras pessoas que podem ser ajudadas com estas dicas!

Comentários

comentários

NF-e - Tudo o que você precisa saberSoftware PDV tire aqui todas as suas dúvidas